Recorde de público e festa: Flamengo derrota o CSA

Flamengo x CSA - Comemoração
Flamengo x CSA – Comemoração Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / LANCE!

Em noite de recorde de público pagante neste Campeonato Brasileiro, festa da torcida do Flamengo no Maracanã na noite deste domingo, durante a vitória por 1 a 0 sobre o CSA. O gol marcado por Arrascaeta fez quase 70 mil torcedores irem ao delírio nos minutos iniciais, seguindo a contagem regressiva diante da busca do título da competição. Isto mesmo sem uma atuação de alto nível, jogando o básico e correndo riscos do adversário – o goleiro Diego Alves foi importante demais na conquista dos três pontos.

Com o resultado, o Flamengo chegou a 67 pontos, mantendo a liderança do Campeonato Brasileiro e a distância de dez pontos do Palmeiras, segundo lugar. O CSA segue na zona de rebaixamento com 26 pontos, no 18º lugar. Ambas as equipes voltam a campo no meio de semana – enquanto o Rubro-Negro visita o Goiás na quinta-feira, o CSA, no dia anterior, recebe o Corinthians.

Recorde de público no Maracanã resulta em festa dos torcedores. Desde o minuto inicial, com o apoio das arquibancadas, o Flamengo repetiu o que vem fazendo com o comando de Jorge Jesus. Logo aos quatro, Bruno Henrique teve chance. Gerson, aos seis, pegou sobra e o goleiro João Carlos fez boa defesa. Mas aos oito, não teve jeito, o Rubro-Negro saiu na frente com Arrascaeta – recebeu de Everton Ribeiro, dominou e estufou as redes, 1 a 0. Festa da torcida do Fla no estádio.

Confira a seguir a galeria especial do LANCE! com imagens da vitória do Flamengo sobre o CSA neste domingo
Confira a seguir a galeria especial do LANCE! com imagens da vitória do Flamengo sobre o CSA neste domingo Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / Lance!

DIGNO DE ASSISTIR
O duelo foi digno de ser assistido. O CSA, mesmo atrás do marcador e com uma qualidade técnica inferior, limitada, buscava dar trabalho ao Flamengo – o goleiro Diego Alves, por sinal, teve trabalho além do que imaginava. Aos 20 minutos, Ricardo Bueno subiu após Celsinho cobrar falta e o arqueiro rubro-negro fez boa defesa. Gabigol respondeu aos 22, mas a nova grande chance foi do CSA, aos 35, com Apodi – livre, bateu de primeira e Diego Alves salvou.

SEGUE O RITMO…
Este bom ritmo da partida entre Flamengo e CSA foi mantido no fim do primeiro tempo. Aos 36 e 39 minutos, respectivamente, Gabigol e Bruno Henrique chegaram com perigo. Dos 40 até o intervalo, Dawhan fez Diego Alves fazer uma defesa de aplaudir de pé para evitar o empate do CSA, o Rubro-Negro respondeu com Arrascaeta e Bruno Henrique, mas a etapa inicial acabou mesmo com a vitória parcial do Fla por 1 a 0. No segundo tempo, o cenário mudaria um pouco…

RISCOS COMO RISCOS
O segundo tempo foi com um ritmo menor do Flamengo, correndo maiores riscos diante do CSA. O placar, mínimo, dava um pouco de apreensão aos torcedores. Aos 21 minutos, Gabigol recebeu de Filipe Luis e fez João Carlos a voar para evitar o gol. O CSA chegaria mais uma vez com Apodi, Warley, livre, mais uma vez obrigou Diego Alves a se esticar todo para evitar o empate, Alecsandro também fez os rubro-negros congelarem… Fim de jogo, vitória do Flamengo por 1 a 0, resultado justo, mas com riscos desnecessários diante de um CSA que mostrou qualidade para se recuperar na competição.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 X 0 CSA

Flamengo x CSA - Comemoração Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / LANCE!
Flamengo x CSA – Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / LANCE!

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 27/10/2019, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR) – Nota LANCE!: 6,5 (controlou bem a partida)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Gramado: Bom
Público/renda: 65.649 pagantes/69.846 presentes/R$ 3.735.850,25
Cartões amarelos: Gerson (FLA) e João Carlos, Apodi (CSA)
Cartão vermelho: –

GOL: Arrascaeta 8’/1ºT (1-0)

FLAMENGO: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Thuler e Filipe Luis; Willian Arão, Gerson, Arrascaeta (Vitinho 24’/2ºT) e Everton Ribeiro (Reinier 24’/2ºT); Bruno Henrique e Gabigol (Vinícius 47’/2ºT). Técnico: Jorge Jesus.

CSA: João Carlos, Celsinho, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos (Alecsandro 34’/2ºT); Dawhan, Nilton (Jean Cléber 14’/2ºT), Jonatan Gómez (Euller 25’/2ºT) e Apodi; Warley e Ricardo Bueno. Técnico: Argel Fucks.


Deixe uma resposta