PMs abordam e proíbem eleitores de usar camisa com nome de Lula

Vídeos reproduzidos nas redes sociais, neste domingo (7), mostram policiais militares de Alagoas abordando dois eleitores que estão em unidades de ensino para votar. Em momentos diferentes um homem e uma mulher vestem camisa do candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), mais com o nome do ex-presidente Lula. A pessoa que grava incentiva e sugere que a mulher está enganando o povo porque só seria permitido apenas o nome de Haddad.

O policial militar afirma à mulher que se certificou com alguém sobre a situação e que é permitido o uso somente da camisa do candidato, sem fazer menção a outro, nesse caso, a Lula. Já o homem abordado também é acusado de enganar o povo por vestir a camisa com o nome do ex-presidente. “Quer enganar o povo? Não sei se Lula é candidato. Ele é preso e condenado. Se fosse só o Haddad tudo bem, mas o Lula não pode”, fala a pessoa que grava o vídeo.

A Gazetaweb entrou em contato com a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que informou – após consultar assessores da propaganda – que detalharam que a camisa especificamente que aparece nesses vídeos não teria problema de ser usada no local de votação. Não seria uma propaganda irregular, porque não está pedindo voto diretamente para o Lula. Mas a decisão final depende do juiz eleitoral que avalia o caso.

As pessoas abordadas podem denunciar o fato à Polícia Federal ou na ouvidoria do TRE para que a conduta do policial seja apurada. “Essa mulher não estava só com a camisa, ela estava pedindo voto e falando do Lula para as pessoas num local de votação, por isso que ela foi abordada”, explicou a assessoria do TRE.

Em nota a Polícia Militar informou que vai apurar a condutas dos militares e que nenhum integrante da corporação está autorizado a tomar partido a favor ou contra qualquer candidato, devido a total imparcialidade da instituição. “Ressaltamos que toda a tropa foi orientada sobre a legalidade de serem utilizadas camisas de candidatos por eleitores durante a votação. Em relação ao vídeo que circula nas redes sociais e imprensa, as ações dos militares envolvidos serão analisadas e posteriormente adotadas as medidas legais cabíveis”.

Militares abordam e proíbem eleitores de usar camisa com nome de Lula

.


Deixe uma resposta