Militares rejeitam proposta de 10% e agora querem 29% de reajusto

Os policiais e bombeiros militares decidiram não aceitar a proposta de 10% de reajuste salarial oferecida pelo governo do Estado. Em assembleia, na tarde da terça -feira, em frente ao Palácio República dos Palmares, os militares rejeitaram a segunda proposta do governo por unanimidade.

A princípio, na semana passada, o Executivo Estadual, por meio de um grupo de secretários, havia oferecido 6%, percentual que foi rechaçado pela tropa. Após reunião com representantes de associações militares, o governo acenou com o realinhamento de 10%, divididos em quatro anos.

Os policiais devem seguir em caminhada para a Assembleia Legislativa de Alagoas, onde devem protocolar o pedido de 29% de aumento salarial para a tropa, ou seja, o mesmo aumento concedido aos delegados da Polícia Civil.

Nota do governo

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), tem procurado resolver todos os pleitos das associações militares alagoanas, respeitando as possibilidades financeiras do Estado.

Além de lamentar a decisão de rejeição da proposta feita pelo Estado e de esclarecer que a Mesa de Negociação continua sendo o canal de diálogo com os servidores públicos estaduais, a Seplag reforça que o Governo continua aberto para receber e conversar com todas envolvidas nesta situação. 

 

PUBLICIDADE

 


Deixe uma resposta