Internacional, Cruzeiro, Grêmio e Athletico-PR são os semi-finalistas da Copa do Brasil

Por:
 / Publicado em 18/07/2019

Dois Jogos foram decididos no tempo normal, entretanto nos outros dois jogos a emoção foi maior pela decisão nos pênaltis. Agora nos jogos da semi-final, o Internacional pega o Cruzeiro e o Grêmio pega  o Athletico, os jogos serão nos dias 7 e 14 de agosto. O sorteio dos mandos de campo das semifinais será na segunda-feira. veja como foram os jogos.

Inter vence o Palmeiras nos pênaltis

Guerrero em lance com Gómez

Guerrero em lance com Gómez (Foto: Max Peixoto / Estadão Conteúdo)

Em um jogo dramático, com duas intervenções do VAR no tempo normal, o Internacional conquistou nos pênaltis a vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Depois da vitória por 1 a 0, devolvendo o placar em São Paulo, o Colorado venceu o Palmeiras por 5 a 4 nas cobranças, nesta quarta-feira, no Beira-Rio.

Primeiro tempo: Inter melhor

O Internacional acelerou o jogo e mereceu a vantagem que levou para o intervalo. E ela poderia ter sido maior. Rodrigo Moledo, aos 11 minutos, e Guerrero, aos 26, pararam em boas defesas de Weverton. O Palmeiras errou praticamente todos os contra-ataques. O Verdão teve espaços, mas errou passes no campo ofensivo e pouco finalizou.

Os gaúchos chegaram ao gol aos 40. Patrick pegou rebote na entrada da área e bateu. A bola desviou em Luan e encobriu o goleiro. O Alviverde ainda poderia ter empatado aos 42. Em contra-ataque, Dudu chutou para ótima defesa de Marcelo Lomba.

Segundo tempo: muita polêmica

Felipão trocou Lucas Lima por Moisés no intervalo, mas o Internacional continuou melhor. Nico López, aos sete, pegou de primeira na área e exigiu grande defesa de Weverton. No rebote, o uruguaio finalizou de novo e parou outra vez no goleiro. O jogo, porém, caiu de rendimento.

Odair tentou com as entradas de Rafael Sobis e Nonato. Scolari colocou Willian e Carlos Eduardo. Aos 36, Felipe Melo invadiu a área e caiu em disputa com Edenilson. O árbitro Rafael Traci deu pênalti, mas em seguida recorreu às imagens para decidir e anulou a marcação.

O Inter ficou ainda mais ofensivo com Wellington Silva na vaga de Uendel. Aos 47, Cuesta marcou de cabeça e fez o Beira-Rio explodir. Mas, com a ajuda do VAR, o árbitro anulou o gol alegando falta de Moledo em Felipe Melo, para desespero da torcida. Antes de analisar as imagens na beirada do campo, o juiz expulsou D’Alessandro, que o acompanhou fora do gramado. Aos 55, Carlos Eduardo cabeceou com muito perigo e quase empatou. A decisão, então, foi para os pênaltis, sob os gritos de “vergonha” da torcida colorada.

Como foram os pênaltis

Pelo Inter, Guerrero, Rafael Sobis, Edenilson, Rodrigo Lindoso e Nonato converteram. Patrick desperdiçou (Weverton defendeu). Do lado do Palmeiras, Bruno Henrique, Diogo Barbosa, Luan e Willian acertaram. Gustavo Gómez (Lomba pegou com os pés) e Moisés (no travessão) perderam.

Athletico-PR elimina o Flamengo

flamengo x athletico maracanã copa do brasil

flamengo x athletico maracanã copa do brasil (Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes)

Com uma atuação empolgante no segundo tempo e participação decisiva de Santos nos pênaltis, o Athletico-PR tirou o Flamengo da Copa do Brasil e calou quase 70 mil flamenguistas. Após 1 a 1 no tempo normal, goleiro garante vaga ao pegar cobranças de Diego e Everton Ribeiro. Vitinho também desperdiçou pelo time carioca. O Furacão perdeu apenas uma, com Bruno Nazário, mas venceu a disputa por 3 a 1.

Os gols saíram no segundo tempo. O Flamengo abriu em bela jogada de Vitinho, que cruzou, e Gabigol marcou. Num contra-ataque muito veloz, Bruno Nazário encontrou Rony, que deu números finais ao placar no tempo normal.

Os donos da casa foram superiores na maior parte do tempo da partida, mas na reta final do jogo o Furacão cresceu e esteve perto de virar o jogo.

Flamengo começa melhor, mas Furacão cresce muito no fim

santos flamengo x athletico maracanã copa do brasil

santos flamengo x athletico maracanã copa do brasil (Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes)

Flamengo foi melhor no primeiro tempo. Finalizou mais (4 a 1) e teve três chances reais, entre elas uma bola na trave de Lincoln, contra apenas uma do Athletico-PR. A saída de Arrascaeta aos 13 minutos, porém, fez a equipe cair na sequência. Os donos da casa também foram dominantes na posse de bola, com 63%, mas não conseguiram manter o ritmo após o gringo deixar o jogo com dores no músculo posterior da coxa direita.

Os cariocas voltaram melhores do intervalo e, com Berrío no lugar de Lincoln a partir dos 13 minutos, mantiveram a postura ofensiva. Aos 16, saiu o primeiro. Vitinho fez ótima jogada. Balançou na frente de Jonathan, o driblou e cruzou. Everton Ribeiro ajeitou de cabeça, e Gabigol marcou com um toque de primeira.

Quando o Flamengo seguia em busca do segundo gol, aos 31 minutos um erro no campo ofensivo não foi perdoado pelo Furacão, que conseguiu ótimo contra-ataque. Bruno Nazário achou Rony, que disparou e deixou tudo igual no Maraca com um chute rasteiro.

Depois do gol, o Athletico teve mais a bola e passou a atacar. Por pouco não virou com Rony em chute de fora da área. O Flamengo já não tinha o mesmo ímpeto e nem criatividade. Ninguém marcou, e o jogo foi para os pênaltis.

Provocações aos montes: Cheirinho e muque de gabigol

Terminado a disputa por pênaltis, no centro do gramado, os jogadores do Furacão ironizaram a comemoração de Gabigol, que costuma forçar os muques a cada gol marcado pelo Flamengo. O "cheirinho" também foi lembrado pelos rubro-negros do Paraná.

Atlético-MG vence, mas Cruzeiro avança às semifinais

Jogadores do Cruzeiro comemorando classificação, Atlético-MG x Cruzeiro - Copa do Brasil

Jogadores do Cruzeiro comemorando classificação, Atlético-MG x Cruzeiro - Copa do Brasil (Foto: Douglas Magno/BP Filmes)

Foi no sufoco, mas o Cruzeiro conseguiu a classificação às semifinais da Copa do Brasil. Depois de vencer o Atlético-MG na ida, por 3 a 0, no Mineirão, o time foi derrotado pelo maior rival por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, no Independência, e avançou pela quarta vez consecutiva à penúltima fase do torneio. O adversário celeste será o Internacional, que eliminou o Palmeiras, nos pênaltis, em Porto Alegre. O clássico do Horto foi marcado por belos gols, expulsões de lado a lado e um tento cruzeirense anulado com auxílio da arbitragem de vídeo.

Primeiro tempo

O primeiro tempo foi de boas chances para os dois lados. O Cruzeiro assustou primeiro, em um chute de Robinho, que foi para fora, e em uma bola desviada por Patric, muito bem defendida por Victor. A primeira chance do Galo foi aos 25, com Elias, que parou em Fábio. Aos 34, o único gol da primeira metade do jogo. Depois de jogada de Patric, pela direita, Fábio Santos escorou de cabeça para Cazares, que finalizou bonito, sem chance para o goleiro cruzeirense. Depois disso, a Raposa se perdeu em campo, e o Galo cresceu. Fábio foi obrigado a fazer interferência em chute de Alerrandro e, em outra oportunidade, o centroavante alvinegro viu Dedé tirar uma bola quase que dos pés dele, já na pequena área.

Segundo tempo

A etapa final começou como terminou a primeira: Atlético no ataque e Cruzeiro acuado. Aos seis minutos, Otero assustou com chute de fora da área. Aos 14, Fábio Santos perdeu chance incrível na pequena área. E, aos 20, o castigo quase chegou. Em contra-ataque puxado por Marquinhos Gabriel, Pedro Rocha mandou para as redes, mas o gol foi anulado após consulta do árbitro ao vídeo. Ele deu falta de Marquinhos em Fábio Santos, no início da jogada. O lance gerou confusão (veja o detalhamento abaixo), que terminou com as expulsões de Alerrandro, pelo Galo, e David, pelo Cruzeiro.

O Atlético criou boas chances, principalmente com Geuvânio, mas sempre com arremates de fora da área. Dentro dela, Dedé era soberano. Tirava tudo, por baixo e pelo alto. Aos 43 minutos, Patric deu esperança ao torcedor alvinegro com um chutaço da entrada da área (veja abaixo). A bola entrou na gaveta de Fábio: 2 a 0. Ali, restavam pouco mais de sete minutos de partida. Nesse tempo, no entanto, o Alvinegro não conseguiu ser efetivo, acabando eliminado pelo rival.

Grêmio vence o Bahia e vai à semifinal

Uma Fonte Nova que bateu recorde de público desde sua reinauguração para a Copa de 2014 viu o Grêmio vencer o Bahia por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no segundo jogo das quartas de final da Copa do Brasil. Um golaço de Alisson no segundo tempo definiu o placar que colocar o tricolor gaúcho na semifinal da competição. A partida também foi marcada pela utilização (ou não) do árbitro de vídeo em lances cruciais.

Primeiro tempo

O Grêmio assumiu o controle da posse de bola desde o pontapé inicial, mas sem criar chances. Tanto que a primeira oportunidade de perigo foi do Bahia, aos 25 minutos, em defesa de Paulo Victor após chute forte de Lucas Fonseca. Em contra-ataque rápido ligado pelo goleiro Douglas, Artur aproveitou sobra e chutou à esquerda do gol gremista, aos 34. O time gaúcho assustou mesmo aos 42, em bela jogada de Jean Pyerre que André concluiu para a defesa de Douglas. Com muita disputa, as equipes foram para os vestiários com o placar zerado.

Segundo tempo

A partida ganhou em emoção nos 45 minutos finais. O Bahia foi para cima e teve chance com Gilberto, que acabou desequilibrado por Bruno Cortez. Aos 18, porém, Matheus Henrique abriu o jogo na direita para Alisson, que entrou na área a dribles e finalizou no contrapé de Douglas: Grêmio 1 a 0. A situação ficou ainda melhor quando Alisson foi derrubado na entrada da área por Moisés. O juiz viu pênalti, mas o VAR corrigiu o lance e assinalou a irregularidade fora da área. Só que o lateral do Bahia recebeu o cartão vermelho. A chance do empate veio em cabeceio de Fernandão muito perto do gol aos 38. O árbitro de vídeo voltou a dar o ar da graça aos 44, em novo pedido de pênalti do Grêmio. Mas nada feito.

 

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram