Idoso curado da Covid-19 recebe alta do Hospital da Mulher em Maceió

Marcel Vital / Agência Alagoas

José Laurentino, de 73 anos, recebeu alta hospitalar depois de uma semana internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de Covid-19, e está curado da doença.

De acordo com a filha de seu José Laurentino, Audaléia Freire Gueiros, de 37 anos, e sua neta, Elizama Freire Gueiros da Silva, de 21 anos, o idoso deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Benedito Bentes na penúltima sexta-feira (25) do mês passado, em virtude da falta de apetite. Ao passar três dias na UPA, ele precisou ser transferido rapidamente para o Hospital da Mulher, pois seu estado de saúde agravou.

Ele chegou à unidade hospitalar com confirmação positiva para Covid-19, já que tinha sido feito o teste rápido na UPA. O coordenador médico do Centro de Terapia Intensiva Covid-19 do Hospital da Mulher, Luiz Guilherme Almeida, explicou que o paciente José Laurentino deu entrada no hospital muito debilitado, pelo fato de ele ser hipertenso e ter doença renal crônica agudizada, isto é, quando há uma diminuição lenta e progressiva da capacidade dos rins de filtrar os resíduos metabólicos do sangue.

“O paciente evoluiu com grave quadro de sepse [estado em que pode ocorrer uma incapacidade do sistema circulatório em fornecer fluxo sanguíneo adequado para atender às necessidades metabólicas dos tecidos e órgãos] por infecção viral pulmonar. O estado de saúde era grave, visto que foi necessária terapia renal substitutiva por hemodiálise, o que recuperou a sua saúde ao longo dos dias em que esteve interno. Hoje ele recebe alta para convívio familiar em isolamento social por mais seis dias. Na alta hospitalar, há um encaminhamento para que ele continue seu tratamento renal ambulatoriamente, durante três vezes por semana”, disse Almeida.

“Quero agradecer a doutora Sarah Dominique, que passava o boletim médico à família todos os dias, no finalzinho da tarde ou à noite, deixando a família mais tranquila sobre o estado de saúde do meu pai. Durante o tempo em que ele esteve hospitalizado aqui, ficamos preocupados e oramos muito. Mas sabíamos que ele estava em boas mãos. E, graças a Deus, hoje ele está vivo e bem”, agradeceu Audaléia Freire. “A gente não tem palavras pra agradecer o atendimento desse hospital”, completou a neta, Elizama Freire.

Assim como outros pacientes que receberam alta hospitalar, a história se encerrou com final feliz, e os profissionais da UTI se uniram para se despedir e homenagear seu José Laurentino. Todos aplaudiram e estavam muito emocionados, afinal, ele pertence ao grupo de risco da doença e, apesar de todas as complicações, conseguiu se recuperar plenamente.


Deixe uma resposta