Em Alagoas, combate à seca terá controle social da água

O governo do Estado promoveu na manhã desta segunda-feira (22) uma reunião para discutir medidas que minimizem os efeitos da seca nos municípios do Sertão do Estado. Na ocasião, foi explicado o plano de contingência que será implantado pelo Estado, por meio da Defesa Civil Estadual, nas áreas mais afetadas pela seca.

O aporte do Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, será de R$ 5 milhões e o estado deve entrar com mais R$ 3 milhões em recursos próprios. O evento, realizado no Palácio República dos Palmares, foi acompanhado por prefeitos das cidades do Sertão. Na ocasião, foram definidas as ações emergências a partir do momento em que os recursos forem liberados.

A operação deve ter início dentro do prazo de 30 a 45 dias, nos 38 municípios considerados em situação de emergência, informou o governador Renan Filho, esclarecendo que haverá possibilidade de um redimensionamento para levar água aos animais, embora a prioridade seja o abastecimento humano.

“Vamos concentrar nossos esforços com os esforços dos municípios”, ressaltou Renan, que propõe um controle social da distribuição do líquido às comunidades.


Deixe uma resposta