82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Colisão entre três motos deixa várias pessoas feridas em Arapiraca

Cinco pessoas, que não tiveram as identidades reveladas, ficaram feridas após a colisão entre três motos, ocorrida em um bairro do município de Arapiraca, no Agreste do Estado. O fato aconteceu na manhã desta terça-feira (1º). Nenhuma das motos teve modelo e placa informados.

De acordo com informações colhidas no local, duas motos seguiam pela AL-220, quando, na entrada do bairro Jardim Esperança, foram atingidos por uma terceira motocicleta.

Em uma das motos havia três ocupantes, sendo um homem e duas mulheres, e, na outra, o motorista e uma garupa.

Não há informações se todos portavam equipamento de segurança, mas sabe-se que, com a colisão, as vítimas caíram no chão e ficaram feridas.

O condutor que provocou a colisão fugiu do local, sem prestar socorro às vítimas.

O Corpo de Bombeiros (CBM) foi acionado ao local por populares e levou as vítimas para o Hospital de Emergência do Agreste. Uma delas fraturou a perna e as demais tiveram múltiplas escoriações, porém leves.


A injustiça do mercado de trabalho diante da mulher trabalhadora

Apesar dos avanços femininos no que concerne a busca pelo espaço, o mercado de trabalho ainda soa com tom segregador e desigual para as mulheres trabalhadoras.

Não somente pelo fato da mulher ganhar menos que os homens (embora de acordo com o IBGE, sejam a maioria com curso superior) ou estarem em menor quantidade nos cargos de chefia, por exemplo.

De acordo com a OIT (Organização Internacionacional do Trabalho), os dados indicam que, proporcionalmente, há mais mulheres com dificuldade de encontrar trabalho do que homens – e essa tendência vem piorando. Enquanto a taxa de desemprego para os homens no mundo é de 5,2%, para as mulheres é de 6%.

O desemprego configura, além de tudo, uma grave ameaça a independência e a liberdade da mulher. Dessa forma, não obtendo maneira de sustento para si e seus filhos, mulheres são submetidas a casamentos e relacionamentos abusivos por não terem estruturas econômicas dignas.

Além da dificuldade de inserção no mercado de trabalho, muitas mulheres estão sobrecarregadas com os trabalhos domésticos não remunerados em função da velha idéia que diz é reponsabilidade unicamente feminina o cuidado com a casa e os filhos.

Relações trabalhistas em que a figura masculina é detentora do poder, quase sempre podem reproduzir o machismo das mais diversas e agressivas formas.

Sendo assim, organizações complexas permeiam a questão feminina frente ao trabalho. Todas elas ainda muito distantes do que nós precisamos. Que nós, mulheres trabalhadoras, possamos compreender as iniquidades e sigamos na luta.

(Neste primeiro de maio parabenizo a todas as mulheres – que estejam inseridas em empregos formais ou não – e sobretudo, enalteço as trabalhadoras da Enfermagem – enfermeiras e técnicas – que estão na linha de frente da saúde deste país).

 


Casal de lésbicas sofre discriminação por orientação sexual em conhecido restaurante em Maceió

Um casal de lésbicas afirma ter sido vítima de discriminação por orientação sexual em um conhecido restaurante no bairro da Jatiúca, na parte baixa de Maceió.

Segundo a advogada do casal, Candice Melo, o fato aconteceu há algumas semanas, enquanto as duas jantavam no local e foram avisadas pela gerência que “não eram bem-vindas ali”. Elas preferiram não se identificar.

“Elas estavam lá para jantar. Enquanto estavam na mesa, a gerente se aproximou dizendo que um dos donos do estabelecimento tinha visto o ‘comportamento’ das duas pelas câmeras de segurança e havia mandado dizer que elas não podiam continuar lá, porque o restaurante ‘não era mais um bar gay’, mas sim um ‘ambiente de família, onde não se aceita esse tipo de coisa’. As meninas, então, ficaram constrangidas, pagaram a conta e foram embora”, afirmou.

Candice disse ainda que, no momento da abordagem, apenas as vítimas e mais uma família em outra mesa estavam no local. Elas teriam chegado a pedir desculpas aos demais clientes e perguntar se estavam incomodando de alguma forma, o que foi negado.

O casal procurou, junto com a advogada, a delegacia especializada para registrar a queixa, mas o local estava fechado. Então, dirigiram-se ao 2º Distrito Policial (DP), também na Jatiúca, onde um Boletim de Ocorrência foi confeccionado. As duas não quiseram informar o nome do estabelecimento.

Em entrevista, a advogada informou que as medidas judiciais já começaram a ser tomadas e que o casal deverá entrar em contato com o Ministério Público e com conselhos estaduais e nacionais de luta pelos direitos humanos para relatar o ocorrido e cobrar providências.

“Já soubemos que existe outra denúncia de mesmo teor referente ao restaurante em questão e não podemos aceitar que este tipo de coisa se repita”, disse a advogada.


Dupla suspeita de cometer assaltos é capturada e agredida por populares em Arapiraca

Populares capturaram e agrediram, na manhã desta terça-feira, dia 1º de maio, dois homens suspeitos de cometerem assaltos em Arapiraca, A dupla foi pega na rotatória da AL 220, próximo ao Grupo Coringa.

De acordo com informações colhidas no local, a dupla, identificada como Cícero Correia da Silva Júnior, 30 anos, e José Carlos Barros da Silva, 29 anos, estava em uma motocicleta, modelo Bros, de cor vermelha e placa não informada.

Os suspeitos teriam roubado o celular uma motociclista que estava com duas crianças. Durante a abordagem à vítima, os suspeitos jogaram as crianças ao chão. O assalto ocorreu próximo a residência da vítima, o marida da motociclista viu a ação criminosa e seguiu os suspeitos em um carro e conseguiu derruba-los da motocicleta, momento em que populares agrediram a dupla.

As agressões foram contidas por uma guarnição do Pelopes, que esteve no local e acionou uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para socorrer os suspeitos. Após avaliação médica, os suspeitos foram encaminhados para a Central de Polícia de Arapiraca, e autuados por assalto. Eles já tinham sido presos por tráfico de drogas e homicídio.


Bandidos matam mulher no lugar do filho, em Atalaia

Uma mulher foi assassinada a tiros, na sala da própria casa, na madrugada desta terça-feira, dia 1ª de maio, no Conjunto Deus é Fiel, na cidade de Atalaia. A vítima teria sido morta no lugar do filho.

A identidade da vítima ainda não foi divulgada, mas o homicídio foi confirmado pela supervisão da 2ª CIA da Polícia Militar da cidade de Capela, que não tinha maiores informações sobre o caso devido à troca de turno dos militares.

De acordo com vizinhos da mulher, os bandidos teriam invadido a casa e procurado por um rapaz, momento em que ele teria conseguido fugir, por não encontrar o jovem, os bandidos assassinaram a mulher, mãe do alvo.

O crime será investigado por agentes da Delegacia de Polícia Civil da cidade. Agentes do Instituto de Criminalística (IC) e Médico Legal (IML) estiveram no local para recolhimento do corpo.


IML de Arapiraca identifica corpo achado carbonizado em 2016

Por Aarão José

 

O corpo encontrado totalmente carbonizado em Quebrangulo no ano de 2016 foi identificado pelo Instituto de Medicina legal de Arapiraca. O cadáver é de um adolescente pernambucano de 15 anos, identificado como Anderson Vynicio Inácio Leite.

Anderson Vynicio foi sequestrado no dia 26 de outubro daquele ano, no município de Bom Conselho, Pernambuco. Na manhã do dia seguinte, o corpo do adolescente foi encontrado por populares em um lixão que fica em uma área conhecida como Lagoa do Boi, na zona rural de Quebrangulo.

De acordo a técnica forense Lourdes Ramires, chefe do setor de DNA do IML de Arapiraca, na época como Alagoas não possuía laboratório próprio, o exame foi encaminhado para o Instituto de Genética Forense Eduardo Campos (IGFEC), do Estado de Pernambuco. A análise de confronto de DNA foi realizada com amostras de material biológico da vítima e do seu genitor.

O chefe especial do IML de Arapiraca Sílvio Numes explicou que o resultado positivo do exame de DNA foi entregue no último dia 9 de abril, mas a informação só foi divulgada agora porque o órgão precisava primeiramente comunicar oficialmente os familiares da vítima, que aguardavam ansiosos o laudo final.

Sílvio Nunes, que também é perito médico legista, disse que, como o corpo havia sido enterrado no cemitério de não identificados, o IML aguardará uma ordem judicial para fazer uma exumação administrativa e entregar o corpo para a família.


Redes sociais


Whatsapp: 82 99641-3231

Contato


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Tel: (82) 99641-3231

© 2020 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey