Acordo para vender a Ceal depende da quitação de débitos da União com Alagoas, diz Renan Filho

O governador de Alagoas, Renan Filho, disse, nesta sexta-feira (19), que um acordo para a privatização da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) depende do ressarcimento de débitos da União com o Estado de Alagoas.

A Ceal, que pertencia ao Estado e foi federalizada e assumida pela Eletrobras em 1998, está entre as distribuidoras que a empresa quer vender. Entretanto, a pedido do governo de Alagoas, uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF),Ricardo Lewandowski suspendeu a privatização da Ceal.

Renan Filho conversou, nesta quinta-feira, com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, sobre um possível acordo para resolver a disputa judicial. Segundo o governador, a União deveria ter pago R$ 150 milhões ao estado de Alagoas em valores de 1998. Renan Filho disse ainda que a disputa não é contra a venda da empresa.


Deixe uma resposta