Os candidatos às mil vagas disponibilizadas no Concurso da Polícia Militar de Alagoas chegaram cedo, no início da tarde deste domingo, 29, a um dos locais de prova, no Cesmac, na Rua Ângelo Neto, no Farol. Duas horas antes do fechamento dos portões, previsto para as 14h15, eles já se amontoavam no entorno do portão de entrada do prédio.

Muitos tiveram dificuldade de chegar por causa do engarrafamento que se formou nas vias de acesso, tanto pelo Farol, quanto pelo Centro, via ladeira da Catedral.

“Já venho me preparando há um bom tempo para essa prova”, disse o jovem Gabriel Martins, de 21 anos. Caso seja aprovado, a PM de Alagoas terá um universitário estudante de Direito em seus quadros. Na fila, ele está acompanhando de Franciele Carolina, de 23 anos, e Frankswell Alyffer, de 22, ambos também na universidade. Ela cursa enfermagem, ele faz engenharia mecânica e já começa a atuar em 2019.

“Acho que com policiais mais informados, assim como nós que já estamos na faculdade, a polícia pode ter mais qualidade”, diz Franciele. “Com todo respeito à ‘velha guarda’, mas no meu caso, eu já estudo Direito, e isso vai ajudar muito”, concorda Gabriel.

Mas eles terão que vencer a concorrência não só de Alagoas, mas de fora do Estado também. Também conhecedor do Direito, o advogado Gesualdo Marques de Melo Neto, de Palmares, cidade localizada no Sul de Pernambuco, quer uma vaga na PM de Alagoas.

“Sou formado em Direito há três anos, mas venho me preparando para concursos na área jurídica. Meu objetivo é algo maior, Ministério Público, porém o que busco mesmo é estabilidade”, disse o Pernambucano

Foram 57.365 inscritos para o Concurso da PM. Os candidatos terão que responder a uma prova objetiva (50 questões de conhecimentos básicos e 70 específicas).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *