Testemunha volta atrás e diz que confundiu ex-jogador do CSA com assaltante

A testemunha responsável pelo indiciamento do ex-jogador do CSA Everton Heleno, preso em agosto do ano passado suspeito de praticar roubos de celular, no município de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, voltou atrás no depoimento e alegou que teria confundido o atleta com o assaltante.

Neste mês, ela procurou à polícia e destacou que teria se equivocado porque o jovem “era o único moreno de barba, na hora que a polícia colocou para fazer o reconhecimento”. De acordo com ela, o reconhecimento do novo suspeito se deu após a verificação de uma conta na rede social.

Em entrevista para uma TV local, o advogado Djailton Melo, que representa o jogador, se baseia em uma foto postada na rede social do atleta no dia 22 de maio de 2018. Na imagem, Everton Heleno aparece em um elevador e na legenda da foto consta o nome de um hotel que fica em São Paulo.

“Apresentamos na 2ª Vara Criminal de Camaragibe, no dia 7 de março, uma prova irrefutável de que Everton não é assaltante. No dia que a vítima foi assaltada, ele estava em São Paulo e não poderia ter cometido o assalto. A partir disso, a polícia, a promotoria, a Justiça, deveria concluir que cabe a exclusão dele dessa situação”, afirmou.

Everton Heleno foi acusado de assaltar pedestres em vários bairros do Grande Recife, e teria utilizado um carro HB20 branco para cometer os crimes. Ele foi condenado a sete anos e permanece detido desde então.

Histórico no futebol

Everton Heleno joga na posição de volante. Ele participou do Campeonato Alagoano de 2016 pelo ASA, de Arapiraca, e depois reforçou o CSA na Série D, no mesmo ano, quando foi vice-campeão brasileiro, vitória que levou o time à Série C.

Seu contrato foi renovado em 2017 para o Campeonato Alagoano, quando foi o artilheiro e eleito o craque da disputa. No fim do torneio, Everton deixou o time e ingressou no Atlético-GO, na série A do Brasileirão.

O volante acabou não se firmando no time goiano e passou a integrar a equipe do Botafogo em 2018. No entanto, ele foi dispensado da equipe paulista por problemas disciplinares, no mês de junho.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *