82 99641-3231

Caso UPA: Família registra Boletim de Ocorrência contra médica

Vitima teve Traumatismo Craniano confundido com embriaguez e esperou mais de 15 horas, segundo a família

Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios (UPA24hrs)

Cayo César

A família de José Wellington Tomé, o idoso que teve um traumatismo craniano confundido com embriaguez por uma médica da Unidade de Pronto Atendimento, registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Regional de Polícia Civil, em Palmeira dos Índios.

 

Ainda segundo a família o objetivo do registro é “buscar por respostas e penalizar quem realmente é o culpado pelo erro”. O caso foi registrado como não tipificado, já que as investigações ainda estão abertas para apurar o que realmente aconteceu durante as 15 horas que a vítima ficou dentro da UPA.


Com esse registro, a Polícia agora terá a frente as investigações do caso. Além disso outras investigações internas foram iniciadas e não foi divulgado nenhum prazo para a conclusão do caso.

 

José Wellington está na área vermelha do Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly, onde permanece intubado e em estado de coma. Além disso a vitima permanece com um dreno no tórax para drenar um pneumotórax causado pela perfuração do pulmão. Ainda segundo a família ele passará por uma avaliação do cirurgião torácico.


Tivemos acesso exclusivo ao Boletim de Ocorrência Registrado pela família, confira;  





Médica da UPA de Palmeira confunde Traumatismo Craniano com embriaguez e deixa paciente esperando por 15 horas

Família procurou a Rádio Sampaio para denunciar o caso.

Cayo César

Um paciente que sofreu um acidente na noite de sábado, 11, teve um diagnóstico inusitado o ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios. Um senhor identificado como José Welligton Tomé da Silva sofreu um acidente próximo a Churrascaria Ferreira, devido a situação, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), socorreu a vitima e levou para a Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios.

 

Segundo a sobrinha da vitima, Welligton deu entrada no serviço de emergência desacordado, após avaliação da médica, a família foi informada que  caso não era trauma, e sim, um caso considerado clínico e que estava apenas com escoriações e ninguém se preocupasse já que ele estava desacordado porque estava embriagado. Durante toda a noite de sábado Welligton não apresentou melhora e continuou inconsciente.

 

Ainda segundo a família várias vezes os médicos foram procurados e questionados sobre a situação, mas as respostas foram as mesmas de que ele estava bem. Ainda segundo a sobrinha, o mesmo não teve um assistência adequada já que pacientes com traumatismo encefálico devem ficar sendo monitorados na sala vermelha, e José Welligton estava área amarela junto com os pacientes clínicos. Familiares informam ainda que depois de 15 horas esperando e muita insistência da família, ele foi transferido para o Hospital Regional Santa, ainda em Palmeira dos Índios. Ao ser avaliado pelo médico do Santa Rita, a família teve uma surpresa ao ser informada que aquele tipo de caso não era para lá, já que era um TCE, traumatismo Crânio Encefálico.

 

Devido a gravidade do caso, José Welligton foi transferido para o Hospital de Emergência Drº Daniel Houly, em Arapiraca onde foi levado com urgência para a Sala de Vermelha trauma, onde após exames foi constatado o Traumatismo Craniano, 7 costelas fraturadas e um dos pulmões perfurado pelas costelas, devido a perfuração do pulmão, a vitima apresentava ainda hemorragia dentro do tórax ao qual não foi tratada com urgência na UPA de Palmeira dos Índios.

 

A família desesperada procurou na manhã desta segunda-feria, 13, a Rádio Sampaio para pedir ajuda e levar o caso a tona. Cintia Tomé que é sobrinha do José Welligton afirmou ainda que seu tio permanece em estado grave, intubado e em coma no Hospital de Emergência.  Revoltados com o erro grave da UPA de Palmeira dos Índios, a família informou que vai registrar o caso na Polícia Civil e denunciar a médica no Conselho Regional de Medicina (CREMAL).

Até o momento a Unidade de Pronto Atendimento não se manifestou sobre o caso.


‘Estou lidando com médicos, não com vigaristas’ afirma Júlio Cezar em resposta a médicos da UPA

Prefeito se pronunciou após Rádio Sampaio levar ao ar informações de que os médicos da UPA estariam limitando o atendimento 

Prefeito Júlio Cezar (Foto: Arquivo/TodoSegundo)

Por Cayo César

Na manhã desta terça-feira, 22, o Programa Nosso Encontro da Rede Sampaio de Comunicação, levantou em pauta a respeito da recusa de atendimento de um médico da Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios. Populares entraram em contato com nossa redação informando que teria um limite de atendimento de apenas 140 pessoas em 24 horas.

 

O relato principal que tomou as redes sócias nesse final de semana partiu de um desabafo de uma cidadã nas redes sócias, que segundo ela, procurou a UPA e foi informada que não teria o atendimento, já que já teria chegado ao limite de atendimento.

 

“Eu levei meu pai meia noite da sexta feira pra UPA 24 horas de Palmeira dos Índios, e não foi atendido, por que o médico já tinha passado da quantidade de pacientes a ser atendido. Era para ter três médicos, mas infelizmente não tinha. Fui pessoalmente na sala do médico, perguntei.. Meu pai vai ser atendido? A resposta do médico foi que eu falasse com as enfermeiras lá na sala, fui lá e falei e a resposta foi, não.. Agora eu pergunto, de quem é a culpa? Do paciente ou das autoridades? Do prefeito da cidade, vamos lá, quero resposta.”

 

O Prefeito Júlio Cezar (PSB), que estava escutando o programa, entrou imediatamente em contato com a redação e explicou no ar a situação da UPA. Segundo o Prefeito, essa determinação de atendimento não foi orientada pela prefeitura e não deveria acontecer já que compromete o atendimento a população e caracteriza crime.  “O que eu não posso é passar a mão no erro, aceitar que isso possa acontecer. Isso compromete a assistência a população, e também caracteriza omissão de socorro.” afirmou o prefeito Júlio Cezar.

 

Júlio afirmou também que ficou impressionado quando soube da informação e logo mandou apurar. “E a gente vai combinar quantas pessoas adoecem? Depois de 140 ninguém pode mais adoecer? não é para isso que esses médicos estão lá! Não é para isso que eles são pagos e fizeram juramento para atender seja quem for!”, afirmou.

 

Questionado pelo ancora do programa, Edvaldo Silva se os médicos estariam com os pagamentos em dia, o prefeito respondeu que era uma desculpa “esfarrapada” dos médicos e que eles estavam fazendo isso para “fazer jogo” e durante a leitura de um nota oficial da empresa que tem o contrato com os médicos Júlio Cezar disparou: “Mentira desses médicos! mentirosos! Eles estão mentindo, o próprio IPAS está dizendo que o pagamento está em dias.” e continuou “Médicos não é para isso, não é para está indo a uma emissora de rádio  e dizer que não está recebendo, eu estou lidando com médicos, eu não estou lidando com vigarista nem também com maloqueiros. Está tudo pago!” afirmou o prefeito.

 

Ouça a entrevista na integra:

 

 


Grave acidente próximo a Quebrangulo deixa uma jovem morta e outro ferido

Portal Rádio Sampaio

Um grave acidente aconteceu na manhã desta terça-feira, 15, na rodovia que liga o município de Palmeira dos Índios a Quebrangulo.

 

Informações iniciais dão conta que um carro de passeio colidiu com um ônibus já próximo a cidade de Quebrangulo. Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e guarnições de resgate do Corpo de Bombeiros foram deslocados para o local.

 

Uma jovem que vinha no veículo acabou não resistindo aos ferimentos e faleceu no local, já seu irmão, identificado apenas como Rodrigo, foi socorrido pelo SAMU e nesse momento recebe os primeiros atendimentos na Sala Vermelha da Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira. A Unidade de Suporte Avançado (USA), do SAMU de Arapiraca foi acionada para transferir o jovem até o Hospital de Emergência de Arapiraca.

Mais Informações em instantes!


Homem sofre tentativa de homicídio em Canafístula de Frei Damião

Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios (UPA24hrs)

Portal Rádio Sampaio

No inicio da tarde desta segunda-feira, 23, um homem identificado como Marcos Gabriel da Silva (36), foi vitima de uma tentativa de homicídio por arma de fogo, no distrito de Canafístula de Frei Damião, em Palmeira dos Índios, agreste alagoano.

 

Segundo o relatório da PM, uma guarnição foi acionada para averiguar uma possível tentativa de homicídio em Canafístula. Ainda segundo o relatório, a vitima estava trafegando em sua moto, quando um veiculo Uno Mille de cor preta e placa não anotada se aproximou e seu tripulante efetuou  cerca de cinco disparos de arma de fogo, sendo que dois dos tiros atingiram Marcos.

 

A vitima foi socorrida por populares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde recebeu os atendimentos médicos de urgência, e depois foi transferido para o Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly, em Arapiraca.

 

O caso será investigado pela 5ª Delegacia Regional de Polícia de Palmeira dos Índios.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey