82 99641-3231

Governador decreta situação de emergência em Palmeira e mais 36 municípios de Alagoas

aqui achei

O governador Renan Filho (MDB) assinou um decreto de emergência em virtude da seca que abrange 38 municípios de Alagoas, considerando, entre outras coisas, os impactos decorrentes das perdas significativas na agricultura e agropecuária no semiárido e a queda intensificada das reservas hídricas no estado, o que tem dificultado o acesso da população à água para consumo não só humano, mas também animal.

O decreto de Situação de Emergência nos 37 municípios alagoanos foi decretado após parecer técnico da Defesa Civil Estadual e é válido por um período de 180 dias.

Agora, o Estado, juntamente com os municípios, vai intervir junto ao Ministério da Integração Nacional para que a avaliação do decreto seja antecipada e a Operação Carro Pipa, que leva água para os locais que sofrem com a seca, seja retomada de imediato nessas localidades.

A medida é válida para os municípios de Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Craíbas, Coité do Nóia, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Inhapi, Igaci, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Izidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho D’Água das Flores, Olho D’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Piranhas, Poço das Trincheiras, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Traipu.

A situação de anormalidade é válida apenas para as áreas dos municípios comprovadamente afetadas pelo desastre, conforme prova documental estabelecida pelos respectivos Formulários de Informação de Danos (FIDE).

O decreto de Situação de Emergência deve ser publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (1º). Até as 10h30, ele ainda não estava disponível para consulta.


Operação Água é Vida volta a atender Palmeira dos Índios

aqui achei

Segundo a Defesa Civil, operação deve durar todo o verão.

A segunda etapa da Operação Água é Vida, programa de enfrentamento á estiagem em Alagoas, será lançado nesta quinta-feira (26), na cidade de Senador Rui Palmeira. No total, serão disponibilizados 123 carros-pipa que vão atender emergencialmente o município de Palmeira dos Índios e outros municípios que estão em situação de emergência.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Major Moisés, a operação deve durar todo o verão. “Nós temos recursos suficientes para manter a operação até a chegada do inverno, quando ameniza a estiagem nos municípios do Agreste e Sertão”, afirma.

Além dos carros-pipa, o governo vai autorizar a perfuração de 100 poços artesianos de forma emergencial. Serão instalados ainda sistemas de abastecimento que serão utilizados para reservar água.

O investimento da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) para a efetivação do Programa de Perfuração de Poços é de R$ 2.950.000,00, oriundos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FERH).

Segundo o major, os recursos já estão assegurados pelo Ministério da Integração, na ordem de R$ 5 milhões. Serão distribuídos quatro milhões de litros de água diariamente, beneficiando 40 municípios e 1.300 comunidades do Agreste e Sertão alagoano. Pelo menos, 220 mil pessoas serão beneficiadas nas duas regiões.

Além de Palmeira dos Índios, outros municípios serão contemplados, são eles: Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Coité do Nóia, Craíbas, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Igaci, Igreja Nova, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Izidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho D’Água das Flores, Olho D’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Pão de Açúcar, Pariconha, Poço das Trincheiras, Piranhas, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São Brás, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Traipu.

 


Governador visita Palmeira para assinar ordem de serviço de obras emergências de combate a seca

aqui achei

Renan Filho assinou a ordem de serviço na Praça da Independência, no centro da cidade.

Governador Renan Filho assinando a ordem de serviço para obras de combate a seca em Palmeira dos Índios. (Foto: Cayo César/ Rádio SAMPAIO)

O governador Renan Filho esteve em Palmeira dos Índios na manhã desta terça-feira (17), onde assinou junto com o prefeito do município e o presidente da CASAL a ordem de serviço das obras emergenciais para abastecimento de água de Palmeira dos Índios.

Em entrevista ao Programa Nosso Encontro da Rede Sampaio de Rádios, o Governador ressaltou a importância dessa e outras obras já iniciadas com o objetivo de combater a seca no município: “Precisamos tomar a iniciativa para combater a seca em um curto espaço de tempo, para a própria cidade como para a região, esse plano emergencial vai agir de maneira urgente fazendo abastecimento por carros pipas e ligando a barragem da caçamba para a adutora da carangueja”.

Governador Renan Filho em Palmeira dos Índios. (Foto: Cayo César/ Rádio SAMPAIO)

A oferta de água a Palmeira dos Índios foi reduzida em 70%, porque a barragem Carangueja, principal manancial de abastecimento, secou. Apenas o Sistema Caçamba, que abastece 30% da cidade, está operando. As obras emergenciais vão aumentar a produção de água e, consequentemente, reduzir os efeitos da estiagem prolongada.

AS OBRAS – As obras que serão lançadas nesta terça-feira são as seguintes: aproveitamento do excedente de água do novo Sistema Bálsamo-Estrela de Alagoas-Minador do Negrão; duplicação do fornecimento de água para a cidade de Palmeira dos Índios a partir da barragem do Caçamba, com a implantação de novos equipamentos e 3.500m de adutora de 250mm para transposição do Sistema Caçamba para a adutora da Carangueja.

Entre as obras constam também a perfuração, pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), de cinco poços na área urbana de Palmeira dos Índios para a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) fazer a interligação na rede de distribuição de água; disponibilização, pela Casal, de 10 caminhões-pipa para reforçar o abastecimento urbano, principalmente das unidade de saúde e educação; e a intensificação, pela Casal, do combate aos desvios de água das adutoras e às ligações clandestinas.

 

 


ALERTA: Chuva será abaixo da média no 1º trimestre

aqui achei

Escassez é devido a fenômenos naturais, segundo a meteorologia.
Mais de 40 municípios, entre eles Palmeira dos Índios, estão em situação de emergência por causa da seca

(Foto: Marcio Ferreira)

Alagoas tem mais de 40 municípios em situação de emergência por conta da seca e, segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), vai chover muito pouco nos três primeiros meses do ano, o que não vai amenizar o problema.

Segundo divulgou a Semarh nesta quarta-feira (4), em janeiro, fevereiro e março o tempo será bastante seco e com níveis de vento abaixo da média. Isto acontece devido a fenômenos naturais.

“Estamos iniciando o período do fenômeno La Niña e sua característica é o aumento de chuvas na região do Nordeste. No entanto, esse período de La Niña está fraco e a perspectiva é que as chuvas fiquem dentro ou abaixo da normalidade e não acima como deveria ser”, disse o meteorologista da Sala de Alerta da Semarh, Vinícius Nunes Pinho.

Com isso, a quantidade de chuvas beira a escassez e não será suficiente para abastecer os reservatórios e nem amenizar a seca. (Veja os municípios abaixo que já decretaram situação de emergência).

Além disso, a temperatura do Oceano Atlântico está mais elevada no Hemisfério Norte em relação ao Hemisfério Sul, diminuindo assim o acréscimo de umidade no Nordeste. Ou seja, é um fenômeno com influência direta na diminuição das chuvas.

Outro exemplo constatado pela meteorologia para justificar o período abaixo do normal de chuvas é o sistema de alta pressão localizado no Oceano Atlântico, conhecido como alta subtropical.

“É um fator significativo e que está muito próximo da costa, contribuindo para que as frentes frias que chegam do Sul fiquem estacionárias no Sudeste e não se desenvolvam até a região Nordeste. Assim, a previsão demonstra que os municípios alagoanos, principalmente os do semiárido, terão chuvas abaixo da normalidade e insuficientes para repor o déficit hídrico até março”, ressaltou o meteorologista.

Os municípios em situação de emergência são Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Coité do Nóia, Craíbas, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Igaci, Igreja Nova, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Isidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho D’Água das Flores, Olho D’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Poço das Trincheiras, Piranhas, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São Brás, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira , Traipu, Viçosa e Mar Vermelho.

 

Fonte: G1 AL


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey