Palmeira dos Índios
30 ºC Céu Limpo

Palmeira dos Índios | Céu Limpo
30 ºC

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Palmeira dos Índos: Idosa de 83 anos se acidenta em obra da prefeitura e é levada para Hospital de Emergência de Arapiraca

Idosa é a quarta vítima de acidente no mesmo local nesse ano. Devido a complexidade do caso, médico da UPA encaminhou paciente para o HE de Arapiraca

Foto: Cortesia

 

Portal Rádio Sampaio

Manhã desta quinta-feira, 04, uma idosa de 83 anos que estava indo ao banco resolver pendencias, acabou se ferindo gravemente após cair em uma obra da Prefeitura de Palmeira dos Índios, no calçadão do comércio.

 

Nossa equipe que trafegava no mesmo local acabou presenciando o acidente. A senhora passava em frente a antiga loja insinuante acompanhada de sua filha, quando uma rede da obra enrolou uma perna da idosa que acabou caindo com o rosto no chão, ao tentar se levantar a idosa tropeçou no córrego da obra e novamente caiu com o rosto no chão. O serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foi acionado até o local, mas até os socorristas tiveram dificuldades de fazer o atendimento já que a obra afunilou a passagem.

 

A idosa de 83 anos, estava com um sangramento intenso no nariz, varias escoriações pelo rosto e no corpo, e uma hemorragia no olho. A vitima foi levada pelo SAMU para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde recebeu os primeiros atendimentos e devido a complexidade dos ferimentos, foi encaminhada para o Hospital de Emergência de Arapiraca.

 

Populares que estavam  no local ficaram revoltados com o caso e tiraram fotos e fizeram vídeos sobre o ocorrido. Essa é a quarta vitima de acidente na mesma obra apenas nesse ano, outras três pessoas se feriram e foram socorridas também para a UPA com lesões mais leves.

 

Um vídeo enviado para nossa equipe, mostra o exato momento que a idosa é levada pela equipe do SAMU, até a ambulância. Assista!


Operação do GAECO deixa uma pessoa morta em Belém

Rádio Patrulha e 5 DRP de Palmeira dos Índios (Foto:Cayo César)

Cayo César

Uma operação denominada de  Faroeste, deflagrada nos municípios de Belém, Palmeira dos Índios, Estrela de Alagoas e Cacimbinhas deixou uma pessoa morta na manhã desta sexta-feira, 28.

Segundo informações Ten. Grangero da RP em entrevista exclusiva ao repórter Niraldo Correia da Radio Sampaio, as guarnições estavam no povoado Cabeça Dantas, zona rural do município de Belém quando o suspeito Antônio Carlos de Farias Ferro, 34 anos, ao avista as viaturas efetuou cerca de 6 tiros contra os policiais que acabaram revidando.

Antônio Carlos foi atingido na região do tórax e socorrido pelos policiais até o Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos Índios, onde recebeu o atendimento médico de emergência, mas devido a gravidade ele não resistiu a foi a óbito. Ainda segundo informações Antônio Carlos seria o chefe da organização criminosa investigada.

Participam da operação as equipes do BOPE, RP, Asfixia, Política, Gecoc, BPRV e Bptran. Foram expedidos 6 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão, apos 14 meses de investigação. A operação ainda continua em andamento e logo voltaremos com mais informações.


Governador decreta situação de emergência em Palmeira e mais 36 municípios de Alagoas

O governador Renan Filho (MDB) assinou um decreto de emergência em virtude da seca que abrange 38 municípios de Alagoas, considerando, entre outras coisas, os impactos decorrentes das perdas significativas na agricultura e agropecuária no semiárido e a queda intensificada das reservas hídricas no estado, o que tem dificultado o acesso da população à água para consumo não só humano, mas também animal.

O decreto de Situação de Emergência nos 37 municípios alagoanos foi decretado após parecer técnico da Defesa Civil Estadual e é válido por um período de 180 dias.

Agora, o Estado, juntamente com os municípios, vai intervir junto ao Ministério da Integração Nacional para que a avaliação do decreto seja antecipada e a Operação Carro Pipa, que leva água para os locais que sofrem com a seca, seja retomada de imediato nessas localidades.

A medida é válida para os municípios de Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Craíbas, Coité do Nóia, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Girau do Ponciano, Inhapi, Igaci, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Izidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho D’Água das Flores, Olho D’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Piranhas, Poço das Trincheiras, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira e Traipu.

A situação de anormalidade é válida apenas para as áreas dos municípios comprovadamente afetadas pelo desastre, conforme prova documental estabelecida pelos respectivos Formulários de Informação de Danos (FIDE).

O decreto de Situação de Emergência deve ser publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (1º). Até as 10h30, ele ainda não estava disponível para consulta.


Acadêmicos de enfermagem realizam cerimônia da lâmpada em Palmeira dos Índios

Por Cayo César

A tradição passada de ano em ano foi um marco novamente para o curso de Enfermagem da Faculdade CESMAC do Sertão.

 

A Cerimônia da Passagem da Lâmpada é uma homenagem à Florence Nightingale. A história conta que na Guerra da Criméia a enfermeira tratava os soldados feridos oferecendo-lhes palavras de apoio para que tivessem o conforto necessário para sua recuperação. As visitas eram feitas durante a escuridão nas noites, onde ela levava sua lâmpada de azeite. Essa rotina concedeu à Florence o título de ‘dama da lâmpada’, e marcou a profissão, que passou a usar a lâmpada como seu símbolo.

 

Todos os anos o curso de Enfermagem realiza a passagem da chama. O evento tem como objetivo transmitir experiências para os futuros profissionais. A chama de fogo contém simbolismo milenar e a passagem da lâmpada de um acadêmico para outro demonstra a continuidade da assistência de enfermagem.

 

Os professores Marisete, Hugo de Lira, Mosabelle Brasileiro, Dalmarcia, Rudja e Yolanda acompanhados da Coordenadora de Enfermagem, Alayde Ricardo, participaram da cerimônia. De acordo com a professora de enfermagem, Enf. Mosabelle Brasileiro, a simbologia da lâmpada deve ser sempre relembrada pelos acadêmicos, futuros profissionais, do carinho, atenção e do cuidado que o enfermeiro deve ter ao tratar seus pacientes. “De acordo com a missão do CESMAC, os alunos possuem a responsabilidade de serem agentes de transformação no seu espaço de atuação profissional. A passagem da lâmpada é um momento muito especial e representativo, que simboliza essa transição da área de atuação e o comprometimento com a qualidade da saúde”.

 

No Brasil, a Cerimônia de Passagem da Lâmpada remonta a 1925, ano em que ocorreu a formatura da primeira turma de enfermeiras do Departamento Nacional de Saúde Pública, no Instituto Nacional de Música, quando a lâmpada acesa passou de mão em mão entre as alunas dos anos anteriores até chegar às mãos das formandas da turma denominada “As Pioneiras”. Desde então vem sendo uma representação constantes nos ritos da profissão.

 


Lixão desativado em Palmeira dos Índios volta a receber resíduos do município

Após quase 20 anos desativado por decisão judicial, o terreno onde ficava o antigo lixão de Palmeira dos Índios, no Agreste alagoano, voltou a ser utilizado irregularmente para despejo de resíduos sólidos do município.

Os moradores da cidade enviaram fotos que mostram uma enorme quantidade de lixo no local. Entre os resíduos também há lixo hospitalar. Eles dizem que é a prefeitura que está levando lixo para o local novamente.

Em contato com a reportagem, a prefeitura de Palmeira disse que a área é usada apenas para transbordo dos resíduos sólidos levados por carros pequenos, que são transferidos para coletores e levados para o aterro sanitário.

Porém, segundo os moradores, não é o que está acontecendo.

“Quando fomos lá [na prefeitura], o secretário de Urbanismo nos informou que a área só seria usada para o transbordo da coleta de lixo, que seria posteriormente transportado para Craíbas, e o terreno passaria por limpeza, mas isso não está acontecendo”, relatou a dona de casa Josineide Soares de Mendonça.

A área em questão fica próxima ao matadouro público e em perímetro urbano. Por isso, os moradores se preocupam com a retomada do lançamento de detritos no local. O terreno é da prefeitura e fica em um trecho da BR-316, próximo a um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Nós lutamos muito para conseguir fechar o lixão. Nosso terreno era o mais prejudicado, que fica na divisa. Perdemos animais por conta disso. Agora, decidiram voltar a fazer a mesma coisa. Havia vários buracos, com o lixo acumulado e decomposto. Eles cavaram, mas não conseguiram tirar tudo”, conta Josineide.

Os moradores afirmam que a decisão que proíbe o despejo na área, obtida no ano de 2000 após um abaixo-assinado feito por quem mora na região e que reuniu mais de 100 assinaturas, foi ignorado a partir do mês de abril deste ano, quando o lixo voltou a ser jogado no local.

Após constatar novamente a prática do despejo no antigo depósito de lixo, Josineide e o marido, Marcelo Costa Ferro, foram à prefeitura questionar o uso da área com o documento da proibição em mãos, e foram informados de que o Instituto do Meio Ambiente (IMA) permitiu esse transbordo na área.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do IMA, que esclareceu que o lixão deveria se encontrar encerrado e a área embargada até que seja realizada a reparação da área degradada.

O IMA acrescentou ainda que a prefeitura de Palmeira dos Índios está em processo de licenciamento de uma outra área, cujo objetivo é a triagem e o transbordo dos resíduos sólidos, para posterior destinação final ao aterro sanitário mais próximo da região.

Comprometimento com o MP

Em dezembro do ano passado, os prefeitos dos municípios de Alagoas assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado de Alagoas (MP-AL) se comprometendo a encerrar os lixões até o mês de abril deste ano.

Ao fim do prazo, o MP-AL divulgou que 80% dos lixões em Alagoas foram fechados, somando os municípios que assinaram o acordo e os que fecharam voluntariamente. Entre eles, está Palmeira dos Índios.

Alguns municípios que não atenderam ao acordo pediram a prorrogação do prazo por conta da dificuldade de chegar ao aterro sanitário de Pilar, utilizado em modelo de consórcio.

 

Fonte: G1/AL


Homem sofre tentativa de homicídio em Canafístula de Frei Damião

Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios (UPA24hrs)

Portal Rádio Sampaio

No inicio da tarde desta segunda-feira, 23, um homem identificado como Marcos Gabriel da Silva (36), foi vitima de uma tentativa de homicídio por arma de fogo, no distrito de Canafístula de Frei Damião, em Palmeira dos Índios, agreste alagoano.

 

Segundo o relatório da PM, uma guarnição foi acionada para averiguar uma possível tentativa de homicídio em Canafístula. Ainda segundo o relatório, a vitima estava trafegando em sua moto, quando um veiculo Uno Mille de cor preta e placa não anotada se aproximou e seu tripulante efetuou  cerca de cinco disparos de arma de fogo, sendo que dois dos tiros atingiram Marcos.

 

A vitima foi socorrida por populares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde recebeu os atendimentos médicos de urgência, e depois foi transferido para o Hospital de Emergência Dr. Daniel Houly, em Arapiraca.

 

O caso será investigado pela 5ª Delegacia Regional de Polícia de Palmeira dos Índios.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey