Servidores públicos de AL são presos por fraudes fiscais e cobrança de propina

Oito servidores públicos de Alagoas foram presos na manhã desta quarta-feira (31) por fraudes fiscais e cobrança de propina. Segundo o Ministério Público de Alagoas (MP-AL), a maioria deles é fiscal de renda.

Três operações aconteceram simultaneamente, comandadas pelo Grupo de Atuação Especial em Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Conexos (Gaesf), composto pelo MP-AL, Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Polícia Civil e Polícia Militar.

Foram presos os fiscais de renda Edgar Sarmento Pereira Filho, João Antônio Pereira Ramos, José Vasconcellos Santos, Luiz Marcelo Duarte Maia, Alberto Lopes Balbino da Silva e Augusto Alves Nicácio Filho. Além do funcionário aposentado da Sefaz Emanuel Raimundo dos Santos, conhecido como “Mané Queixinho”, e o sargento da reserva da PM Evaldo Bezerra Barbosa.

De acordo com as investigações, os servidores públicos são suspeitos de cobrar propina de empresários. Eles recebiam grandes quantias para praticar fraudes fiscais, que ocorriam por meio da diminuição do valor a ser pago de impostos ao tesouro estadual.

Mais de 60 homens participaram das operações para dar cumprimento oa oito mandados de prisões preventivas expedidos pela 17ª Vara Criminal da capital.

Fiscais são presos por cobrar propina de empresários (Foto: Ascom/MP)


Deixe uma resposta