Logo após aprovar o texto-base do projeto que regulamenta serviços de transporte individual pagos, como Uber e Cabify, o Senado retirou a exigência de os carros terem de rodar com placa vermelha, a exemplo do que acontece com os táxis.

Com a mudança, a proposta retornará para a Câmara dos Deputados, onde já foi analisada em abril.

Na sessão desta terça, os senadores também aprovaram uma emenda que derrubou a obrigatoriedade de os carros serem registrados no nome dos motoristas.

Protesto na Esplanada

Enquanto o Senado discutia o tema, motoristas de aplicativos e taxistas protestavam na Esplanada dos Ministérios, na região central de Brasília.

Os taxistas defendiam a aprovação do projeto conforme enviado pela Câmara. Os motorista de Uber e Cabify, por outro lado, pediam a rejeição.

Durante o protesto, motoristas de táxi e dos aplicativos entraram em confronto.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *