Policiais civis decidem por greve de 24 horas na próxima terça-feira

| Redação Rádio Sampaio


Sindicato faz série de denúncias

b3aaf3fb-4ebb-4f72-b00b-e2ab727afb1bOs policiais civis decidiram realizar nova greve de 24 horas nas delegacias, distritais, centrais, especializadas e regionais de todo o Estado de Alagoas na próxima terça-feira (25),Na assembleia geral, realizada na tarde desta sexta-feira (21), os policiais civis avaliaram como positiva a realização da paralisação de 24 horas, que contou com a adesão total da categoria na Capital e em todo o Estado.

Em release enviado para a imprensa os policiais civis “repudiaram a posição do Governo que falta com a verdade ao afirmar que a categoria obteve conquistas, quando, na verdade, vem retirando direitos conquistados nos governos anteriores”

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol-AL) citou que o Governo não pagou de 1,4% do IPCA de 2015 e 10,48% de 2016; deve o pagamento retroativo das progressões e não reconhece o risco de vida dos policiais civis. Além disso, segundo os proprios, os policiais civis estão com coletes balísticos vencidos, e as delegacias são precárias, insalubres e superlotadas de presos.

O presidente do Sindpol, Josimar Melo, informou que nesta semana foi lançada a campanha “Polícia Legal” que é o policial civil trabalhar dentro da lei, amparado pela legislação, bem como foi realizada a distribuição de adesivos “Governo sem palavra, povo sem segurança” e panfletos “Lista de maldades do governo”.

Os policiais civis também denunciaram que o limite de presos na Casa do Custódia e nas Centrais não está sendo respeitado. Na Central de Flagrantes, a quantidade de preso chegou perto do dobro do limite e houve tentativa de fuga de presos.

Também foi reafirmado que o policial civil não poderá sair em diligência sem o colete balístico, armamento e munições que deverão estar na validade e em perfeito estado de conservação.

Na assembleia, foi definido o calendário de mobilização com realização de ato público “Enterro da Segurança Pública”, na próxima terça-feira (25), com entrega de panfletos e adesivos, bem como o protesto pelos homicídios de 3.175 pessoas em 21 meses. A manifestação será em frente à Oplit, na Ponta Verde, a partir das 8 horas. E no dia 31 de outubro, haverá assembleia geral com indicativo de greve no Auditório dos Urbanitários, às 13 horas.

 

 

 

 

 

 

fonte:  Cada Minuto

 

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: