O deputado  Paulo Dantas (MDB) chegou cedo na Assembleia Legislativa de Alagoas para a sessão desta quarta-feira (6) que vai votar o rateio do Fundeb, autorizado pelo governo do Estado. Muito cumprimentado, o 1° secretário da Mesa disse que já havia sido informado pela autoridades da Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) da trama para executá-lo ao lado da esposa, a prefeita de Batalha, Marina Dantas (MDB).

“Devo me pronunciar sobre o caso mais tarde. Mas, o que posso antecipar é que nós já havíamos sido informados pelas forças de Segurança Publica sobre isso e já vinha tomando minhas precauções com as medidas necessárias”, revelou o Dantas.

Por conta da revelação do caso, a segurança da Casa de Tavares Bastos foi reforçada no entorno do plenário. Nenhum esquema especial de revista foi montado, entretanto, os militares cedidos ao Legislativo estavam posicionados em pontos estratégicos.

O crime seria praticando a mando de José Márcio Cavalcanti de Melo, o Baixinho Boiadeiro. A principal prova contra ele são áudios conseguidos pela Delegacia de Investigação e Capturas (Deic). Em um dos trechos divulgados pela polícia, o suspeito fala do valor do assassinato, das armas que seriam utilizadas, fuzis AK47, e até da futura comemoração que ocorreria na fazenda onde estava escondido.

Deputado disse que foi alertado sobre plano durante as eleições

Tranquilidade

Demonstrando tranquilidade diante das informações sobre a trama, Dantas conversou com parlamentares e assessores da Casa sobre a repercussão do caso, mas evitando maiores especulações sobre o que pode ocorrer.

“Fizemos campanha de deputado estadual já sabendo disso e tomando todos os cuidados conforme nos orientavam”, completou Dantas. Ele evitou relembrar detalhes sobre o caso e, principalmente, falar sobre os acusados da trama que foi descoberta pela Polícia Civil.

Sobre sua segurança, desde que houve o atentado em sua residência, em Batalha, promovido por Baixinho Boiadeiro,  logo após a morte do pai, ele conta com militares em sua segurança autorizados pelo Conselho Estadual de Segurança (Conseg).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *