Um empresário, de 36 anos, foi preso, na tarde desta segunda-feira, 06, após ameaçar com uma pistola dois funcionários da Eletrobras, que iriam realizar o corte de energia de sua residência localizada no bairro de Guaxuma, litoral norte de Alagoas.

Os funcionários da Eletrobras contaram à imprensa que antes de realizar o corte de energia por falta de pagamento, eles informaram o caso ao acusado. Revoltado com a situação, o empresário teria ameaçado as vítimas com a arma de fogo.

Equipes do Batalhão de Radiopatrulha foram acionadas e ao averiguar a denúncia, encontraram o acusado, que é proprietário de um lava-jato em Guaxuma, almoçando com uma pistola 380 ao lado.

Os militares  realizaram uma busca pela casa e encontraram ainda diversas munições de armas de fogo e duas espingardas calibres 12 e 36 pelos cômodos da residência.

Em depoimento, o empresário explicou que havia dito aos funcionários da Eletrobras que as contas já haviam sido pagas, mas os comprovantes estariam com sua mãe, que chegaria 30 minutos depois. Como as vítimas não quiseram esperar, ele teria simulado estar com uma arma de fogo nas costas apenas para amedrontar os trabalhadores.

“Minha mãe estava voltando da Barra de São Miguel e ia demorar uns 30 minutos. Expliquei para eles, mas não quiseram esperar. Então, fiquei com a mão para atrás só para amedrontar, mas não apontei arma nenhuma para eles”, disse o acusado à imprensa.

O empresário disse ainda que as armas pertencem ao pai que é aposentado do 4º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro. “Eu não estava com a pistola. Tava almoçando e a arma estava em uma prateleira. Elas pertencem ao meu pai. Não são minhas”, informou.

Devido ao flagrante das armas, os policiais encaminharam o acusado à Central de Flagrantes, no Farol, para prestar esclarecimentos sobre o caso.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *