Palmeira dos Índios promove evento inédito no Brasil sobre fruticultura

A Prefeitura de Palmeira dos Índios, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a Secretaria de Agricultura do Estado de Alagoas, a Codevasf e a Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Carpil), lançou nesta quarta-feira (3) a 1ª Oficina de Planejamento da Rota da Fruticultura. O evento acontecerá até a sexta-feira (5), no Auditório do Instituto Federal de Palmeira (Ifal-PI), localizado na Avenida Alagoas, em Palmeira de Fora. Na ocasião, houve a assinatura do termo de recebimento de bens públicos, entregue à Carpil.

A Oficina de Planejamento tem como objetivo discutir as ações e posições de diagnóstico e estratégia para a estruturação da Rota da Fruticultura, relacionada ao cultivo de plantas frutíferas e derivados, em todo o Estado de Alagoas. Durante a oficina acontecerão atividade de campo na Fazenda Geo Malta, no Sítio Moreira, zona rural de Palmeira.

Os participantes terão minicursos, como demonstração técnica, tratos culturais de fruticultura, irrigação, colheita, encaixamento, poda, entre outros. “Buscamos há 10 anos por este momento e estaremos reunidos até a sexta-feira para discutir o planejamento da Rota da Fruticultura no nosso município. Palmeira é uma cidade totalmente viável e pode sim se tornar a Rota da Fruticultura no nosso estado”, disse o secretário municipal de Agricultura Luciano Monteiro.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) Ronaldo Lessa, a abertura da Oficina foi um momento especial, pois reuniu, em um só lugar, pessoas importantes do segmento. “Precisamos atrair o agronegócio e perímetros irrigados para pequenos e grandes produtores. Vamos juntos, de mãos dadas, dar a resposta ao nosso Estado, por meio da Agricultura. Esta é a nossa vocação natural, com mais qualidade e produtividade. Parabéns ao prefeito por incentivar esta oficina e ao Luciano Monteiro, por ser o idealizador do projeto, que reuniu pessoas importantes para o desenvolvimento da Rota da Fruticultura em Palmeira dos Índios”, destacou Ronaldo Lessa.

O prefeito de Palmeira dos Índios Júlio Cezar fez abertura e destacou a importância do Bálsamo e o potencial que a barragem possui para os produtores de frutas do município. “O Luciano Monteiro pensa à frente do seu tempo. Ele sonhou com a cadeia produtiva do leite e lançou a Carpil. Agora, ele sonha com a Rota da Fruticultura e o nosso governo apoiará o trabalho da fruticultura que vai garantir qualidade de vida e geração de renda, tendo os agentes financiadores, as universidades, os ministérios voltados para a agricultura familiar e as secretarias que nos apoiam”, falou o prefeito.

E continuou. “Temos que priorizar e criar as pequenas cadeias produtivas que precisam de apoio. Temos 22 quilômetros de espelho de água que pode nos servir. Temos, agora, a possibilidade de transformar o município em uma nova Petrolina, a partir do perímetro irrigado do Bálsamo. Temos água, terra boa, a vontade política do governador Renan Filho e uma equipe técnica eficiente e tudo para dar certo”, completou o prefeito Júlio Cezar.

A abertura do evento contou com a presença de secretários municipais, vereadores, prefeitos alagoanos, representantes da Codevasf, do Ministério da Agricultura, da Sociedade Brasileira de Frutas, Embrapa, Ifal, Anater, Bancos do Brasil e do Nordeste,  entre outras entidades.

Pedro Lobo esteve presente com uma comitiva do Instituto Flor do Piqui , Dr Edson Ferreira,  João Bosco Rodrigo Leite.Ficou acertado com o MDR e o MAPA , que a próxima rota será a Rota da Fruticultura Caririense.


Deixe uma resposta