Pacientes com câncer ficam sem atendimento por falta de repasse em Arapiraca

E a novela mais uma vez se repete. O Complexo Hospitalar Manoel André (Chama), de Arapiraca, suspendeu na manhã desta quinta-feira (2) o atendimento pelo SUS no setor de oncologia da unidade. Sem atendimento, dezenas de pacientes que lutam contra o câncer voltaram para casa sem a certeza de quando poderão retomar o tratamento.

De acordo com a diretora do Serviço de Oncologia, a médica Bertha Mendes, somente o repasse referente ao mês de janeiro foi realizado este ano e que os frequentes atrasos vêm colocando em risco a vida dos pacientes. O atendimento pelo SUS recebe 35% da verba da Prefeitura de Arapiraca e 65% do Governo do Estado.

O Hospital Chama é referência no Agreste e também atende as regiões circunvizinhas. No local, mensalmente são realizados, pelo menos, 2.400 consultas, 70 procedimentos cirúrgicos, 650 procedimentos de quimioterapia e 1000 tratamentos radioterápicos. Atualmente, 25 pacientes estão internados. Estes, segundo o hospital, terão toda a assistência garantida por conta da condição clínica.

JOGO DE EMPURRA

Como sempre ocorre, a responsabilidade da suspensão dos atendimentos é sempre jogada de um lado para o outro. A Secretaria de Estado da Saúde afirma que não existem repasses em atraso ao município de Arapiraca. Já a Prefeitura de Arapiraca diz que foi informada pelo Estado que os repasses foram regularizados somente  na última terça-feira, 30 de abril, mas a verba ainda não aparece nas contas do município.

 

Fonte Cada Minuto


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *