Órgãos ambientais invadem residências em Palmeira e gera revolta por abuso de autoridade

Palmeira dos Índios

Na manhã da última segunda-feira (5), o cidadão palmeirense Eudes Pinheiro recebeu uma visita de órgãos ambientais em sua casa e tanto ele como seus familiares foram tratados de forma grosseira.

Segundo Eudes, na manhã do dia 5, forças polícias e órgãos ambientais chegaram por volta das 9 horas da manhã, ele não estava em casa então abordaram sua esposa, desde o início foram grosseiros e truculentos, detiveram a esposa do Eudes e dois amigos dele que chegaram no momento da abordagem até o momento que Eudes chegasse em casa.

Mesmo o dono da residência autorizando a entrada dos órgãos ambientais e das forças policiais, eles agiram de forma agressiva e não mostraram mandado de busca e apreensão, ao saírem de sua residência, danificaram o portão da casa a ponto de arrancar o portão e multaram o cidadão em mais de 20 mil reais.

Um fato que causa indignação, é que o IMA, Instituto do Meio Ambiente de Alagoas, tinha estabelecido uma da e local para quem criasse animais silvestres sem autorização dos órgãos ambientais pudesse entregar os animais sem penalidades, o evento ocorreu no dia 8 de agosto, das 8hrs até as 13hrs, na praça da independência. Eudes já tinha decidido entregar os animais, porém, não teve a oportunidade, já que três dias antes essa ação policial chegou até ele.

Deputado Estadual Antônio Albuquerque

Em sessão ordinária do último dia 7 de agosto, na Câmara dos Deputados de Maceió, o Deputado Estadual Antônio Albuquerque denunciou os abusos de poderes de órgãos do Estado.

“Deixo minha indignação e solicitação para que o Poder Legislativo possa buscar mecanismos e parcerias com o Poder Executivo para coibir alguns abusos. Estamos assistindo as ações de braços cruzados do Governo Estadual, Governo Federal, Órgãos de Fiscalização de Controle, como o Ministério Público, que tem adotado ações de grandes prejuízos para a sociedade e de violência contra pessoas indefesas”, denunciou.

“Estas ações são genocídios para os pássaros, porque todos sabemos que eles não conseguem se adaptar e voltar ao seu habitat natural. O pode público afronta crianças e senhores da terceira idade dentro de suas casas, como se fossem grandes delinquentes”, explicou Antônio.

Ainda durante a sua fala, o deputado estadual afirmou que a Assembléia Legislativa de Alagoas não pode ficar de braços cruzados diante a tais situações. “Chega de abuso de autoridade e de violência praticada contra estas pessoas”.

Antônio Albuquerque se diz contra a comercialização de pássaros e que é justo que medidas sejam adotadas e as devidas providências sejam tomadas.

Dr. França

A Rádio Sampaio FM 94,5 convidou hoje pela manha o advogado Dr. França para falar sobre o assunto no programa Nosso Encontro.

Sobre o fato ocorrido com Eudes, Dr. França achou a ação precipitada e abusiva, já que as mesmas entidades tinham estabelecido uma data para a entrega dos animais silvestres, Eudes ainda estava dentro do prazo para a entrega dos animais e pretendia entregar.

“Não podem fazer um aviso dando um prazo para você entregar algo e um dia antes fazer uma operação de pirotecnia e aterrorizar pessoas da cidade” disse Dr. França.

Ele ainda defendeu a importância com o meio ambiente “deveria ser uma preocupação de toda a população, precisamos das árvores, do equilíbrio ambiental, e os pássaros fazem parte desse equilíbrio”. Disse ainda que a justiça tem que fazer campanhas educativas para educar as pessoas antes de punir, prender ou constranger as pessoas.


Deixe uma resposta