Três pessoas foram presas em Alagoas, até o momento, suspeitas de envolvimento com crimes de feminicídio e homicídios (tentados e consumados) contra mulheres.

As prisões aconteceram, nesta manhã de sexta-feira (24), em cumprimento de mandados de prisão expedidos pela Justiça dentro da operação Cronos, que acontece simultaneamente em vários estados, com a intenção de combater estes tipos de crimes.

Em Alagoas, o trabalho está sendo comandado por equipes do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil. Um delegado do serviço reservado foi designado pela direção-geral da instituição para cumprir as ordens judiciais. O nome dele não foi revelado pela assessoria de comunicação da Polícia Civil.

A quantidade de presos no estado ainda pode aumentar até o fim do dia, quando um balanço será apresentado pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública, em Brasília. Os suspeitos são envolvidos com mortes violentas praticadas contra mulheres.

Em todo o País, até o fim da manhã, tinham sido presas 643 pessoas e apreendidos 61 adolescentes por prática de feminicídio, tentativa de homicídio e assassinato executados, especificamente, contra o sexo feminino.

Há uma previsão de que mais de mil prisões sejam concretizadas até o final desta sexta-feira, conforme estimativa do Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis.

A Operação Cronos tem o apoio do Ministério da Segurança Pública e é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis. O nome da ação é uma referência à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *