A posse do quinto arcebispo de Palmeira dos Índios, Manoel de Oliveira Soares Filho, teve início na tarde deste sábado, dia 9, com as presenças de representantes da Igreja Católica, políticos, autoridades e convidados. O primeiro ato aconteceu Centro de Treinamento Pio XII.
O agora bispo Manoel Filho, como é mais conhecido, tem 53 anos e atuava como pároco na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, na cidade de Dom Eliseu, no Pará, até ser nomeado pelo Papa Francisco no dia 19 de fevereiro.

Com o desafio aceito, ele chega a Palmeira dos Índios com o desafio de fortalecer a presença da comunidade católica nos 34 municípios abrangidos pela Diocese. Mostrando-se humilde pela acolhida e grato pela escolha, e convidou a todos para ajudá-lo na tarefa de evangelizar.
“É um momento único de agradecimento, de alegria. Esta é a minha nova terra onde estou por um chamado de Deus. Eu obedeci. Precisamos de muita gente para evangelizar. Me ajudem a conhecer essa diocese. Me um sonho. Me ajudem para que essa evangelização aconteça”, ponderou.

O novo arcebispo destacou que estar à frente de uma Diocese. “Quero semear, vivenciar inda mais o Reino de Deus. Estamos num processo de construção para que possamos fazer o bem. Sinto-me acolhido, mesmo antes de chegar aqui já me sentia”, frisou.

A desembargadora Elizabeth Carvalho representou o Poder Judiciário alagoano na solenidade. “É um momento propício par evangelizar e perceber. O ser humano precisa crescer interiormente pra depois jogar suas ações pra o exterior. Quem almeja alcançar o todo, deve ter um crescimento espiritual muito grande. Buscamos a sabedoria divina”, falou.

Para a magistrada, o povo de Palmeira dos Índios precisa de paz e a igreja tem um papel importante nesse sentido. “Fazer justiça é muito difícil. Quando julgamos, buscando em Deus a inspiração, que o Divino Espírito Santo nos ilumine para que erremos menos. Desejo sucesso ao novo arcebispo da Diocese de Palmeira dos Índios”, disse.

O prefeito de Palmeira dos Índios, Julio Cezar, representou os 34 prefeitos cujos municípios integram a Diocese. “Acolhemos o novo arcebispo e nos colocamos à disposição. Continuamos acolhendo a colaboração da igreja e continuaremos caminhando juntos. É com grande alegria que damos as boas-vindas ao bispo Manoel Filho”, frisou, ao destacar também a importância da fé e da evangelização proporcionada pela religião.

Quem é o bispo Manoel Filho

Manoel Filho substitui dom Dulcênio Fontes de Matos, anunciado bispo de Campina Grande (PB), em outubro de 2017. Desde então a Diocese de Palmeira dos Índios era administrada por dom Genival Saraiva de França, bispo emérito de Palmares (PE).

O novo arcebispo nasceu em 26 de setembro de 1965, em Domingos do Campim (PA). Ingressou na vida religiosa no seminário menor Santo Alexandre Saulli, em fevereiro de 1983. Cursou Filosofia no eminário arquidiocesano São Pio X e Teologia no Instituto Pastoral Regional, ambos em Belém (PA). Também formou-se em Ciências da Religião pela Universidade Vale do Acaraú, em 2003, e em Sociologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA), em 2008.

Possui pós-graduação em Desenvolvimento Urbano, Políticas Públicas e Ordenamento Territorial também pela UFPA.

Em 28 de junho de 1992, ordenou-se diácono na paróquia Nossa Senhora Aparecida em Rondon do Pará (PA) e padre em 26 de setembro de 1993, em São Domingo do Capim, também no Pará. Foi vigário nas paróquias Santa Luzia do Pará, em cidade homônima, Nossa Senhora da Conceição, em Ourém (PA), Sagrado Coração de Jesus, em Bragança (PA), Nossa Senhora da Piedade, Irituia (PA) e Nossa Senhora Aparecida, Dom Eliseu (PA). Exerceu as funções de Coordenador Diocesano de Pastoral, de 1996 a 2001; Desde 2000, é membro do Conselho Presbiteral. Também é vigário geral.

Saudação

Após a nomeação de Manoel Filho pelo Vaticano, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou saudação ao novo arcebispo. O texto foi assinado pelo secretário-geral da Conferência, dom Leonardo Steiner. Confira, abaixo, a saudação na íntegra:
“A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se alegra com sua nomeação como bispo diocese da diocese vacante de Palmeira dos Índios (AL). Nossa palavra sempre de agradecimento ao Santo Padre pelo zelo manifestado com as Igrejas Particulares no Brasil”, destacou a nota.

 

COM: ESTADÃO ALAGOAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *