Um mutirão de doação de sangue foi realizado na manhã desta segunda-feira (16) por integrantes de movimentos sociais e agrários. Cerca de 120 pessoas procuraram o Hemocentro de Alagoas, no Trapiche da Barra, em Maceió, para fazer doações.

A ação faz parte de uma série de atividades em memória aos 22 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, que aconteceu em 17 de abril de 1996. Na ocasião, 19 trabalhadores rurais morreram durante confronto com a Polícia Militar no Sudeste do Pará.

A diretora nacional do Movimento Sem Terra (MST), Débora Nunes, ressaltou a importância do ato para todo o estado.

“Essa doação faz reflexão do sangue enquanto vida, então os trabalhadores estão aqui nessa ação de solidariedade, voluntariamente, para mostrar que nosso sangue quer promover a vida, estimulando o nosso povo a ter uma prática permanente” afirmou Débora.

As atividades em celebração da data seguem até quarta-feira (17) e contará ainda com atos, audiências com órgão públicos e celebração ecumênica.

Participaram do mutirão os movimentos Sem Terra (MST), Via do Trabalho, Libertação dos Sem Terra (MLST), Luta Pela Terra (MLT) e Comissão Pastoral da Terra (CPT).

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *