Mudança no Regimento Interno poderá não eleger o novo presidente da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios

| Redação Rádio Sampaio


Segundo Vereador Junior Miranda sessão é inconstitucional

 

Edvaldo Silva

Em sessão extraordinária convocada pelo presidente da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios, Salomão Torres, nesta quarta-feira (28), à tarde, oito dos 15 edis, modificaram o Regimento Interno daquele poder legislativo, no artigo que modifica de maioria simples para dois quarto o numero de parlamentares na eleição do presidente que vai comandar os destinos daquela casa no período de 2017/2019.

 

Informações dão conta de que a mudança no regime interno tem como objetivo impedir a eleição do vereador eleito Junior Miranda que lidera um grupo de nove parlamentares que são contrários ao nome de Agenor Leôncio, reeleito em outubro e apoiado pelo prefeito Julio Cezar, eleito no último pleito.

 

O vereador Junior Miranda, disse a reportagem nesta quinta-feira, que a sessão extraordinária convocada pela presidência da Câmara de Vereadores é inconstitucional e que vai entrar com uma ação para anular a decisão.

 

Com a mudança do Regimento Interno, elevando para 10 o numero mínimo de votos dos vereadores para a escolha do presidente, o parlamento de Palmeira dos Índios, poderá se tornar o único poder legislativo mirim a não eleger a mesa diretora em primeiro de janeiro de 2017, o que deverá acontecer só em fevereiro no retorno das atividades políticas e administrativas daquela casa.

 

Com isso, o vereador Val Enfermeiro, que foi o mais votado em outubro, além de dá posse ao prefeito eleito Julio Cezar, ao vice-prefeito Marcio Henrique e aos 15 vereadores, assumirá interinamente a presidência da Câmara de Vereadores até a eleição.

 

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: