Circula nos grupos de WhatsApp a informação de que vítimas estariam sendo picadas por agulhas, provavelmente contaminadas, no Centro da cidade de Arapiraca.

Segundo uma mulher, que diz ser enfermeira do Hospital de Emergência do Agreste (HEA), três pessoas já chegaram à unidade hospitalar afirmando terem sido espetadas por agulha.

Ainda de acordo com informações, o suspeito é um rapaz, que espeta a vítima, do nada, e sai correndo. Outras pessoas comentam que seria uma mulher, mas não se sabe ao certo.

A população tem estado apreensiva com a possibilidade de contaminação e compartilha as informações nas redes sociais, como forma de alerta.

O Portal Já é Notícia entrou em contato com a assessoria de imprensa do HEA, que confirmou apenas um caso de uma criança de dez anos picada por agulha, e que foi levada na tarde desta segunda-feira (19) para o Hospital de Doenças Tropicais, em Maceió, para os devidos procedimentos.

Ainda de acordo com a assessoria, o hospital está em alerta para novos casos, mas que não existe confirmação de quem esteja praticando a ação, se homem, mulher ou criança.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *