Grupos políticos tradicionais têm derrotas expressivas no Sertão do Estado

| radio sampaio


O pleito eleitoral deste domingo, 2, mostrou uma grande insatisfação do eleitorado, além de um desejo de mudança. Apenas na capital, mais de 99 mil abstenções foram registradas, somando-se a 18 mil brancos e 41 mil nulos. O padrão se estendeu em todo estado.

Nas cidades que compõem a região sertaneja, grupos tradicionais não conseguirem eleger seus candidatos. Em Água Branca, Zé Carlos (PSDB) derrotou Paulo Campos (PMDB), que integra o grupo dos ‘Dorinhas’, que estava no poder há cerca de 16 anos.

Em Mata Grande, Erivaldo Mandú (PP) derrotou o filho de Celso Luiz, Luiz Pedro (PMDB). Em Inhapi, Zé Cícero (PT) derrotou o irmão de Celso Luiz, Tenorinho Malta (PMDB), e em Canapi, Vinícius Filho de Zé Hermes (DEM) derrotou Madson Paulino, candidato apoiado por Celso Luiz.

Em Delmiro Gouveia, o ex-prefeito Luiz Carlos Costa, o Lula Cabeleira, que estava no poder há 16 anos, perdeu para o Padre Eraldo (PSD). Cabeleira apoiava Givaldo Carimbão.

Já em Piranhas, reduto da família Damasceno Freitas, do desembargador Washington Luiz, Maristela Sena Dias (PP) derrotou Inácio Loiola. Já Olho D’Água do Casado, Diogo Freitas foi derrotado por Zé do Santos (PT), conhecido como Zé da Emater.

A derrota dos clãs pode indicar uma mudança de comportamento do eleitorado.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: