Estagiário de engenharia é demitido após posts machistas em rede social

| Redação Rádio Sampaio


“Direitos iguais até chegar a carga de cimento”, diz comentário. Empresa de Maringá, no PR, repudiou comentários em nota.

Um estagiário de engenharia civil de uma construtora de Maringá, no norte do Paraná, foi desligado da empresa nesta quarta-feira (8) por ter feito comentários machistas em uma rede social.

Em um texto publicado em 31 de janeiro, em que aparece em uma foto com um caminhão carregado de sacos de cimento ao fundo o estudante postou: “Procurando alguma feminista para ajudar a descarregar… Direitos iguais até chegar a carga de cimento”. A postagem já foi apagada da página do estagiário.

Outra foto mostra o rapaz, de 19 anos, olhando alguns papéis, com o seguinte texto: “analisando um projeto hidrossanitário da rede esgoto por onde vai passar os argumentos das feministas, aborteiras, etc (sic)”.

A Cantareira Construtora e Imobiliária publicou uma nota de esclarecimento, também na rede social, repudiando a atitude do rapaz. Na nota, a empresa classificou as mensagens como sexistas e extremistas. A construtora também postou uma imagem com uma campanha em defesa de direitos iguais para homens e mulheres. Veja a nota na íntegra no fim da matéria.

Ao G1, Gabriel Vaz disse que foi uma brincadeira mal entendida. “Gerou um conflito que eu não queria, que não é saudável pra minha família e para mim”, declarou. O estudante pediu desculpas por sua família, amigos e para a empresa e também para quem o acompanha nas redes sociais.

Segundo Gabriel, a empresa pediu para que ele apagasse o post e ele argumentou que tudo que estava no Facebook era privado e que ele tem liberdade de expressão garantida pela Constituição Federal. Além disso, como as fotos viralizaram na internet, seria difícil apagar as postagens, conforme o estudante.

“Foi uma brincadeira, eu tenho um posicionamento político e foi uma brincadeira que foi mal entendida”.

Em uma nova postagem feita na tarde desta quarta, Gabriel diz que a postagem polêmica foi uma brincadeira, com os amigos que pensam como ele, e que não tinha intenção de ofender ninguém. O estudante pediu desculpas às pessoas que se ofenderam.

Veja a íntegra da nota de esclarecimento da empresa:

“Nós, do Grupo Cantareira tomamos conhecimento de postagens, com mensagens sexistas e extremistas, feitas por um estagiário em uma rede social pessoal.

Apesar das fotos terem sido feitas em nossos empreendimentos, ressaltamos que não reflete a opinião do grupo, mas particular.

O Grupo Cantareira despreza qualquer incitação de ódio e preconceito.

Esclarecemos a situação e comunicamos que o estagiário não faz mais parte da nossa equipe.”

Veja a postagem de Gabriel Vaz:

“Galera sobre o post polêmico, quero frisar que foi uma brincadeira, brincadeira essa entre meus amigos que pensam como eu, em nenhum momento tive a intenção de ofender ninguém, às pessoas que se ofenderam desculpe-me, nunca imaginei que teria a repercussão nacional que teve, e as coisas saíram do controle, e pela minha família, pelos amigos, pela empresa, pelas pessoas que me seguem: DESCULPE-ME entendam o post como realmente foi uma piada.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: