Os deputados estaduais Edval Gaia (PSDB) e Severino Pessoa (PSC), citados na investigação da operação Sururugate, não compareceram, pela segunda vez, à sede da Polícia Federal (PF) para prestar depoimento, nesta segunda-feira (27).

Com isso, segundo o superintendente da Polícia Federal (PF) em Alagoas, o delegado Bernardo Gonçalves, os parlamentares foram indiciados pela participação no crime de peculato, desvio de recursos públicos de forma continuada.

“Um deles também será indiciado por associação criminosa, pois se identificou a formação de uma quadrilha com o intuito de desviar recursos públicos da folha de pagamento da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE)”, explicou Bernardo.

Com os dois deputados indiciados nesta segunda, subiu para quatro o número de suspeitos de envolvimento no esquema  de desvio de recursos da ALE. Outros sete devem ser intimados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *