Palmeira dos Índios
30 ºC Céu Limpo

Redes Sociais

Palmeira dos Índios | Céu Limpo
30 ºC

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Caixa vai lançar aplicativo para cadastro em renda emergencial

Caixa vai lançar aplicativo para cadastro em renda emergencial – Foto: Divulgação

A partir da próxima terça-feira (07/04), dezenas de milhões de brasileiros poderão baixar um aplicativo lançado pela Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial, de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil, no caso de mães solteiras. O banco também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro.

O próprio aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica. O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa Econômica receber os dados dos beneficiários, mas o presidente do banco não se comprometeu em apresentar uma data específica. Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que o banco lançará outro aplicativo, exclusivo para o pagamento da renda básica. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos. Segundo ele, o calendário de pagamentos será anunciado na próxima semana, depois de o banco conhecer o tamanho da população apta a receber a renda básica emergencial.

Segundo Guimarães, o decreto que regulamenta a lei que instituiu o benefício será finalizado hoje, mas ele não informou se o texto será publicado ainda nesta sexta-feira (03/04) ou no início da próxima semana. Na segunda-feira (06/04), a Caixa Econômica detalhará o funcionamento dos dois aplicativos.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou que só precisarão se inscrever no aplicativo microempreendedores individuais (MEI), trabalhadores que contribuem com a Previdência Social como autônomos e trabalhadores informais que não estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Caso o trabalhador esteja inscrito no cadastro único, o aplicativo avisará no momento em que ele digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).


Pesquisadores da USP criam respirador 15 vezes mais barato

Pesquisadores da USP criam respirador 15 vezes mais barato

Uma equipe multidisciplinar da Escola Politécnica, da Universidade de São Paulo (Poli-USP) projetou um ventilador pulmonar emergencial de baixo custo, que poderá servir para o atendimento de pacientes de covid-19. Batizado de Inspire, o protótipo tem mais duas vantagens: pode ficar pronto em menos de duas horas e é feito de peças que podem ser encontradas no país, ou seja, não necessita de componentes importados.

Os respiradores disponíveis no mercado custam, em média, R$ 15 mil, enquanto o valor do Inspire é de R$ 1 mil, aproximadamente. O modelo desenvolvido pelos pesquisadores da Poli-USP foi registrado com uma licença open source, o que significa que qualquer pessoa interessada pode acessar o passo a passo de manufatura e fabricá-lo. A exigência é de que se obtenha autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O professor Marcelo Knorich Zuffo, da Poli-USP, ressalta que o protótipo foi concebido para ser usado “em uma eventual condição catastrófica”, causada pela falta de ventiladores pulmonares comerciais. “Nosso projeto é de um ventilador de emergência”, ressalta o acadêmico, que divide a coordenação do projeto com o docente Raúl Gonzalez Lima, especialista em engenharia biomédica.

“Inclusive, a gente já está conversando com as autoridades para fazer uma delimitação bem clara sobre quais as circunstâncias em que esse produto deve ser usado”, acrescenta Zuffo.

O projeto está, atualmente, em fase de “integração e homologação”, com o sistema de inspiração e expiração já sendo testado, explica Zuffo. Agora a equipe também avança na validação química do padrão respiratório e mantém interlocução com o governo federal, para tentar emplacar parcerias que permitam a produção do ventilador em maior escala. A última reunião foi realizada na última terça-feira (31/03), com representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, do Ministério da Saúde e da Anvisa.

No total, cerca de 40 pessoas compõem a equipe do projeto. Os pesquisadores têm passado até 18 horas do seu dia desenvolvendo as atividades, iniciadas no dia 20 de março.

Zuffo comenta que a iniciativa foi possível porque os membros da equipe já detinham conhecimento sobre a montagem de ventiladores pulmonares industriais. “Como nós tínhamos esse know-how à disposição na universidade, resolvemos criar meios para que esse conhecimento dos professores fosse disponibilizado à sociedade”, diz. “A gente resolveu se mobilizar quando percebeu a dramaticidade dessa situação nos outros países. Temos relatos de que em Nova York não há ventiladores e, então, voluntários ficam apertando a bombinha para o paciente não morrer durante a noite.”

Segundo o coordenador, a equipe colocou no ar o site do projeto, para divulgá-lo entre membros da comunidade científica, e tem recebido um volume expressivo de contribuições. Lá, é possível acompanhar o diário de bordo do grupo, que informa cada uma das etapas atingidas. “A gente abriu o site para criar um mecanismo de comunicação entre professores e a comunidade desse movimento. E já estamos tendo contribuições concretas. Há muita gente baixando e já começou a vir modelo de algoritmo, desenho de projeto industrial”, afirma.

Zuffo conta ainda que a equipe se surpreendeu com a quantia de R$ 161 mil, arrecadada em uma vaquinha online criada para dar subsídio ao projeto. O resultado alcançado superou as expectativas dos pesquisadores, que imaginavam conseguir juntar em torno de R$ 20 mil. “Isso mostra que temos uma sociedade extremamente generosa, e a gente está tentando responder a essa generosidade da forma mais responsável e séria possível, a despeito da gravidade da situação”, finaliza o professor da USP.


É Fake News mensagem sobre cadastro para receber R$ 200 de auxílio do Governo Federal

Ministério da Cidadania informou que a mensagem é falsa – Foto: Agência Alagoas

Circula no WhatsApp uma mensagem informando um site onde seria possível se cadastrar para receber R$ 200 de auxílio do Governo Federal, durante a pandemia do novo coronavírus. A mensagem é falsa, se trata de um golpe. Construído com o objetivo de coletar informações pessoais, o site falso utiliza marcas antigas do Governo, inclusive a do Ministério do Desenvolvimento Social, que já não existe, sendo agora uma secretaria especial, ligada ao Ministério da Cidadania.

Em nota, o Ministério da Cidadania informa que a mensagem é falsa. Para garantir informações seguras e atualizadas sobre as ações do Governo Federal, a pasta recomenda que os cidadãos se informem pelos canais oficiais, como os sites dos ministérios da Economia, da Saúde, da Cidadania ou no Portal do Governo do Brasil.

O Executivo Federal pretende enviar ao Congresso um projeto de lei que tem sido chamado de Corona Voucher, onde microempreendedores individuais, trabalhadores autônomos e desempregados vão poder receber R$ 200 durante três meses. No entanto, para passar a valer, o texto ainda precisa ser concluído pelo Governo Federal e enviado ao Congresso para que possa ser votado pelos parlamentares.


Casal amplia lista de serviços que podem ser solicitados por Call Center e Whatsapp

Casal amplia lista de serviços que podem ser solicitados por Call Center e Whatsapp

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) ampliou a lista de serviços que podem ser solicitados por meio de seus canais de atendimento eletrônico. Para se comunicar com a empresa, basta ligar de telefone fixo ou de celular para o Call Center, pelo número 0800 082 0195. A Casal também atende pelo aplicativo de mensagens Whatsapp, pelo número (82) 99641-5462.

Entre os serviços que antes eram exclusivos para atendimento presencial e que agora podem ser solicitados por meio desses dois canais eletrônicos, estão:

  • Pedido de nova ligação de água;

  • Parcelamento de débito;

  • Transferência de titularidade e de débito;

  • Solicitação de cadastro na Tarifa Social;

  • Caucionamento (pedido de revisão do valor da conta);

  • Solicitação de teste de hidrômetro;

A Casal ressalta que o atendimento presencial nas Centrais Já! e nos escritórios do interior está suspenso em virtude de decretos do Governo do Estado para evitar o contágio e a transmissão do novo coronavírus.

O Call Center atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h, e sábados, domingos e feriados, das 7h às 19h. O Whatsapp também pode ser acionado todos os dias. Há ainda a opção de solicitar alguns serviços por meio do site da Companhia (www.casal.al.gov.br), no item “Acesso Rápido”.


Polícia Civil pede que população registre B.O. pela Delegacia Interativa; saiba como fazer

Polícia Civil pede que população registre B.O. pela Delegacia Interativa – Foto: Agência Alagoas

Seguindo as recomendações emitidas pelo Ministério da Saúde, OMS (Organização Mundial da Saúde), considerando a caracterização do Coronavírus (COVID-19), e em consonância com medidas adotadas pelo Governo do Estado por meio dos Decretos 69.501 e 69.502/2020, assinados pelo governador Renan Filho, a Polícia Civil de Alagoas orienta a sociedade a intensificar a procura dos seus serviços de forma online, utilizando a Delegacia Interativa, no endereço: www.delegaciainterativa.al.gov.br’.

Na Delegacia Interativa o cidadão pode registrar seu boletim de ocorrência (BO) na segurança de seu lar seja por computador ou até em seu aparelho de celular, evitando a aglomeração nas delegacias físicas da instituição, uma vez que nas unidades há uma grande circulação de pessoas, tanto população local como oriundas de outras cidades.

Pela Delegacia Interativa é possível registrar roubo de celular, furto, perda ou extravio, como todos os tipos de crimes de roubo a transeuntes e ainda roubo a residências, dano, injúria, difamação, calúnia, acidente de trânsito (sem vítima), violação de domicílio, maus-tratos contra animais, desaparecimento de pessoas.

Nos casos de furto, calúnia, injúria e difamação, os registros podem ser feitos quando os crimes ocorrerem de forma convencional ou de forma virtual (por meio da internet). Também crimes enquadrados na Lei Maria da Penha (nos casos de crimes de calúnia, injúria, difamação e ameaça).

A Delegacia Interativa está disponível e pode ser acessada por qualquer dispositivo – computador, celular ou tablet.

O boletim de ocorrência feito pela Delegacia Interativa tem a mesma validade que um boletim feito numa delegacia convencional, numa delegacia ou nos postos de atendimento situados em vários pontos da capital ou no interior do Estado. É feita uma validação por policiais civis e só depois é liberado um link para o denunciante imprimir o BO.

A Polícia Civil pede a compreensão de toda a população para que evite o deslocamento até uma delegacia e, desta forma, evitando contribuir com a proliferação do coronavírus tanto para os nossos policiais como para as demais pessoas que estejam no local.


SUS lança aplicativo com informações do Coronavírus no Brasil

SUS lança aplicativo com informações do Coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde lançou recentemente o aplicativo “Coronavírus – SUS”, que traz informações sobre o COVID-19, incluindo maneiras de como se prevenir contra a doença, uma página de notícias sobre o vírus e também endereços de postos de atendimento para quem possui sintomas.

Disponível para Android e iOS, o aplicativo do governo conta com um mapa em sua interface de abertura, que utiliza a geolocalização do usuário para exibir postos de saúde e hospitais próximos. Além disso, a página inicial possui um botão vermelho com a pergunta “está se sentindo mal?”, que traz uma lista de questões que podem ajudar em um autodiagnóstico de infecção por coronavírus.

Além da página que inclui um mapa e a ferramenta de diagnóstico, o aplicativo do SUS vem com uma divisão chamada “Dicas”, que possui uma série de informações do Ministério da Saúde sobre a doença. As abas incluem detalhes sobre o coronavírus, como os sintomas e tratamento, medidas para se prevenir e uma página alertando sobre boatos e notícias falsas envolvendo o COVID-19.

O aplicativo brasileiro também conta com uma página que engloba as principais notícias sobre o coronavírus divulgadas pelo governo. A fonte das publicações é o perfil oficial do Ministério da Saúde no Twitter. Ou seja, a plataforma não conta com atualizações em tempo real sobre a doença, mas possui informes sobre o combate do COVID-19 no país.

Como baixar o app do Coronavírus no Brasil

O aplicativo Coronavírus – SUS pode ser baixado gratuitamente para smartphones nas seguintes páginas da Play Store e App Store. O programa ocupa menos de 10 MB no sistema da Google e é compatível com dispositivos mais antigos, incluindo aparelhos rodando Android 4.4. Já nos iPhones é necessário ter um espaço livre de 33,8 MB e iOS 9.0 ou superior.

O aplicativo brasileiro também conta com uma página que engloba as principais notícias sobre o coronavírus divulgadas pelo governo. A fonte das publicações é o perfil oficial do Ministério da Saúde no Twitter. Ou seja, a plataforma não conta com atualizações em tempo real sobre a doença, mas possui informes sobre o combate do COVID-19 no país.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2020 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey