82 99641-3231

Operação cumpre mandados de busca e apreensão no interior

Operação contou com a participação de batalhões da PM e policiais civis

Uma operação integrada das polícias Civil e Militar deflagrada na manhã desta quinta-feira (22), cumpre 95 mandados de busca e apreensão em, pelo menos, 14 municípios de Alagoas. Até o momento, foram apreendidas armas de fogo, drogas e objetos roubados.

A ação denominada “Interior mais seguro” tem o objetivo de diminuir a criminalidade nas cidades de Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Batalha, Major Izidoro, Pão de Açúcar, Arapiraca, Palmeira dos Índios, Coruripe, São Miguel dos Campos, Atalaia, União dos Palmares, Murici, São José da Laje e Ibateguara.

Em Palmeira dos Índios, dois homens foram presos e armas, drogas e munições foram apreendidas. José Cícero Florêncio, o “Miúdo” 29 anos, foi preso no Conjunto José Maia Costa, no bairro São Francisco. Já Sebastião Tenório da Silva Neto, 39, foi preso no Parque das Palmeiras, às margens da BR-316.

Os suspeitos e o material apreendido foram encaminhados para à Delegacia Regional do município. Os mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Material apreendido em Palmeira

01 Revólver calibre, 38 (numeração suprimida);
15 Munições calibre, 38 intactas;
01 Saquinho de Cocaína;
24 Munições de Festin cal. 22
02 Cartuchos de cal. 12 deflagrados;
01 Dichavador de Maconha

“Estamos hoje com 45 homicídios em todo o estado no mês, então essa operação vem no momento certo para diminuir a criminalidade no estado”, diz o coronel Do Valle, que comanda as buscas.

Participam da operação militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Radiopatrulha (RP), Asfixia, Operação Policial Litorânea (Oplit), Polícia Rodoviária Federal (PRF), vários Batalhões da PM, policiais civis e o Grupamento Aéreo.

Fonte: Todo Segundo

Após bater a cabeça e ficar desacordada, Mulher alega ter sido estuprada em Palmeira dos Índios

Bombeiros (foto: Rádio Sampaio)

Uma mulher de 41 anos foi violentada sexualmente na madrugada dessa quarta-feira (21) em Palmeira dos Índios. O Corpo de Bombeiros foi acionado no final da tarde.

Na casa de terceiros, para onde a vítima foi levada, os militares foram informados que a mulher estava embriagada, sofreu uma forte pancada na região da cabeça e ficou desacordada, quando retornou os sentidos percebeu que havia sido abusada sexualmente, mas não sabe precisar o agressor.

Ela, que estava sentido dores na região pélvica, foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento do município.

A polícia também foi acionada, de acordo com o Corpo de Bombeiros, mas até o momento a ocorrência não chegou na 5ª Delegacia Regional de Polícia.

 

 

 

 

 

Fonte: Diário Arapiraca

Deic prende três e apreende carga de cigarros contrabandeados em Limoeiro de Anadia

Policiais Civis da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), comandados pelos delegados Fábio Costa, Thiago Prado e Cayo Rodrigues, realizaram nas primeiras horas da madrugada desta quarta-feira (21) uma operação em um povoado de Limoeiro de Anadia, Agreste de Alagoas visando flagrar contrabandistas de cigarros paraguaios. A ação teve o apoio do 3º Batalhão da Polícia de Arapiraca (3º BPM).

Após dois meses de investigação e várias diligências, um homem que transportava uma grande quantidade de cigarros num veículo tipo perua, foi abordado e com ele foi encontrado um certo volume do produto ilícito.

O suspeito informou que outras pessoas estavam com caminhão parado dentro da mata, com o objetivo de comercializar os cigarros que ainda estavam guardados.

Imediatamente, as equipes foram ao local e constataram uma grande quantidade de caixas de cigarros, estando mais duas pessoas guarnecendo os produtos.

Na operação, foram presos Paulo Silva Santos, 25 anos; Sérgio da Silva Araújo, 33 anos, e Jonas Santos Silva, 25 anos.

Todos já são conhecidos na cidade de Arapiraca por comercializarem cigarros contrabandeados do Paraguai.

Com o grupo, foram aprendidos uma carga de cigarros, um caminhão e outros dois veículos, um deles modelo Doblô, utilizados para transportar o produto ilícito.

Os três acusados foram conduzidos até a base da Deic, no bairro Santa Amélia, em Maceió, e serão autuados por contrabando e associação criminosa, ficando à disposição da Justiça.

 

 

 

 

 

Fonte: Todo Segundo

Acusado de tentar matar ex-esposa e namorado dela em Palmeira é preso

Delegacia Regional de Palmeira – Foto: Arquivo

Um homem identificado como José Cláudio Lins de Lima, conhecido como “Cal”, foi preso no final da manhã desta quarta-feira (21), no bairro Clima Bom, em Maceió. Cal é acusado de tentar matar sua ex-esposa, e o atual namorado dela em Palmeira dos Índios.

De acordo com o delegado regional Alexandre Leite, titular da 5ª Delegacia Regional de Palmeira dos Índios (5ª DRP), o mandado de prisão teve origem no crime de Tentativa de Feminicídio efetuado por José Cláudio contra sua ex-esposa, Ana Patrícia Sampaio dos Santos, além de uma Tentativa de Homicídio em desfavor do atual namorado dela, Flávio Junior Leite Alves, fato ocorrido no dia 1º de abril de 2019, na Rua Genésio Moreira, bairro São Francisco, na cidade de Palmeira dos Índios.

“A investigação apurou que a motivação do crime foi o fato de a vítima, Ana Patrícia, ter posto fim ao relacionamento com José Cláudio, e esse não ter aceitado tal situação, além de um sentimento de posse que ele mantém em face dela ser sua ex-esposa”, frisou o delegado.

“Após várias diligências no sentido de efetuar a prisão de José Cláudio Lins, os policias civis da 5ª Delegacia Regional de Palmeira dos Índios, juntamente com a equipe da Delegacia de Roubos de Maceió, conseguiram prender o acusado no dia de hoje”, completou o delegado.

 

 

 

 

 

Fonte: Todo Segundo

Homem é preso por estupro de vulnerável em Palmeira dos Índios.

5ª Delegacia Regional de Polícia de Palmeira dos Índios – Foto: Arquivo

No final da tarde desta quarta-feira (21), por volta das 17hrs, um homem identificado como Carlos José do Nascimento, de 31 Anos, foi preso acusado de estupro de vulnerável contra uma criança de 6 anos de idade, no conjunto Sebastiana Gaia em Palmeira Dos Índios.

A guarnição de rádio patrulha foi acionada para verificar a ocorrência, chegando ao local o pai da vítima relatou que a menor estava com sua avó em casa e que a vítima tinha saído para a frente de casa, quando a vó viu o autor com a mão na boca da vítima e havia baixado sua roupa e estava acariciado suas partes íntimas.

O pai da vítima entrou em luta corporal com o autor que se evadiu. O pai da vítima levou a guarnição ao local onde estaria o autor, no campo em frente a upa, e a guarnição ao abordar o suposto autor e questiona-lo sobre a autoria do crime negou ter cometido o ato e aparentava estar alcoolizado. As partes foram conduzidas a 5ª Delegacia Regional de Polícia de Palmeira dos Índios para os devidos procedimentos.


Filhos investigam, descobrem que pai matou a mãe há 37 anos e denunciam o crime

Irmãos investigam, descobrem que pai matou a mulher em SC há 37 anos e denunciam crime em Mato Grosso — Foto: João Ricardo da Cruz/Cenário MT

Seis irmãos procuraram a delegacia da Polícia Civil em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, nessa terça-feira (20) e denunciaram que o pai matou a mãe deles no interior de Quilombo, Santa Catarina, há 37 anos. A vítima foi morta por pedir divórcio após descobrir que o marido tinha um caso com a empregada da família.

De acordo com a família, Pierina Carroro foi morta no dia 25 de janeiro de 1982. O marido tem 78 anos e mora com a mulher do segundo casamento em Lucas do Rio Verde. Durante todos esses anos ele dizia aos filhos que a mulher tinha sido assassinada em um assalto.

Depois que os filhos descobriram o crime, o pai confessou e detalhou o assassinato à família. Segundo a Polícia Civil, o idoso deve permanecer em liberdade já que o crime prescreveu.

Os filhos nunca aceitaram a versão do pai e começaram uma investigação nos últimos meses. Eles entrevistaram autoridades policiais que investigaram o caso na época, enfermeiras e outras testemunhas.

Os seis filhos juntaram documentos, declarações e informações e entregaram ao delegado Daniel Nery. Eles prestaram depoimento por três horas e registraram um boletim de ocorrência.“A gente nunca acreditou na história que ele contou”, disse a família.

Pierina teve sete filhos. Na época do assassinato eles tinham entre 7 a 19 anos. Um deles já é falecido. O segundo casamento é com a empregada, à época do crime.

Dúvidas

De acordo com a família, Pierina Carroro foi morta no dia 25 de janeiro de 1982 no interior de Santa Catarina — Foto: João Ricardo da Cruz/Cenário MT
De acordo com a família, Pierina Carroro foi morta no dia 25 de janeiro de 1982 no interior de Santa Catarina — Foto: João Ricardo da Cruz/Cenário MT

Os filhos alegam que sempre tiveram dúvidas e ouviram relatos de moradores em Santa Catarina. As pessoas diziam a eles que o pai havia matado a mulher e forjado um assalto.

“Depois de três meses de investigação descobrimos que ele teve um caso extraconjugal, há mais de dois anos com a empregada. A mãe descobriu e quis se separar. Ele a chantageou e ela contou [sobre a traição] aos irmãos e amigas”, comentou a família.

O marido, então, planejou uma viagem sozinho com a mulher até a cidade de São Carlos (SC). O casal saiu de madrugada de casa e ele levou um revólver.

No trajeto até a suposta viagem o marido simulou que o pneu do carro havia furado. Ele parou o carro, pegou uma pedra a acertou a cabeça da mulher. Ele ainda arrastou o corpo da vítima até uma sarjeta, atirou no peito dela e a abandonou no local.

O marido, para sustentar a versão, jogou uma pedra no para-brisa e desde então sempre contava que a mulher havia sido assassinada em um assalto nessa viagem.

No sábado (18) os seis irmãos se reuniram em Lucas do Rio Verde e indagaram o pai sobre o crime. Na frente dos filhos, ele confessou e detalhou o crime.

“Ele confessou três vezes sem derramar uma lágrima. Ficamos aliviados, só queríamos a verdade e esclarecer o que aconteceu. Não tem justiça [que pague]”, finalizou a família.
O idoso justificou aos filhos que, naquela época, a descoberta da traição e, consequentemente a separação, não seriam aceitas na sociedade.

“Ele disse que ficaria ‘feio’. Ele só se preocupava com a imagem dele”, acrescentou a família.
O delegado informou ao G1 que, conforme legislação, trata-se de crime de homicídio, porém prescrito, uma vez que não houve ocultação de cadáver.

De qualquer forma, o boletim de ocorrência registrado em Lucas do Rio Verde será encaminhado para a Polícia Civil de Santa Catarina que vai decidir se vai abrir uma investigação sobre o caso.

 

 

 

 

 

Fonte: G1

Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey