82 99641-3231

Tráfico de drogas é o ato infracional mais cometido por adolescentes em Alagoas

Segundo a SSP, 50% adolescentes apreendidos cometeram este tipo de infração. Especialistas dizem que, na maioria das vezes, eles traficam para alimentar vício das drogas.

“Meu tio só usava [maconha], fazia assalto creio que era para o consumo. Começou mesmo aos 15 anos. Chegou um tempo que começou a criar aquele tipo de rixa [entre gangues] e aí foi se agravando. Eu vi a massa encefálica sair da cabeça do meu tio e os assassinos passarem ao meu lado”.

O depoimento acima é de Maxwell Mello, de 31 anos, que viu diversos adolescentes enfrentarem o mesmo drama que o tio dele por causa das drogas.

Em Alagoas, 227 menores de idade foram apreendidos no primeiro trimestre deste ano. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), 114 deles foram pegos com entorpecentes, o que representa metade do total.

Na sequência, estão 50 infratores flagrados pela polícia com armas e, 42 apreendidos por roubo a pedestres.

Mello é líder comunitário do bairro do Prado, em Maceió, e tenta ajudar moradores a superarem o vício. Ele já teve um irmão apreendido por tráfico quando era adolescente. E além do tio assassinado, outros 10 amigos de infância foram mortos por algum motivo ligado às drogas ilícitas.

O secretário da SSP, coronel Lima Júnior, reconhece que faltam políticas públicas para lidar com esse tipo de situação, mas também classifica como “branda” a punição aos menores infratores.

“O que aumenta essa incidência do menor ingressar no crime é a legislação ser muito branda. Nós precisamos que a legislação seja alcançada pelo estado, independente da sua idade. O que eu acredito é que se o menor, independente da idade, cometer um delito e pagar pelo crime que cometeu, ele vai sentir que lesou o estado e está pagando”, diz o secretário.

Além do tráfico de drogas, os assaltos a ônibus também são outra preocupação da SSP. Segundo a secretaria, a maior parte desse tipo de ocorrência é praticada por menores de idade.

“Colocar ele [menor infrator] condenado eu não concordo. Ele tem que passar oito anos internado estudando, por exemplo, sair com o 2º grau. Aqueles que têm um perfil de extrema violência, ter um regime diferenciado. Mas a gente tem que fortalecer outras políticas públicas e dar a chance do menor conhecer também o outro mundo, do estudo, do lazer, esporte e cultura”, afirma Lima Junior.

Menores infratores ficam detidos em unidades de internação em Maceió (Foto: Roberta Cólen/G1) Menores infratores ficam detidos em unidades de internação em Maceió (Foto: Roberta Cólen/G1)

Menores infratores ficam detidos em unidades de internação em Maceió (Foto: Roberta Cólen/G1)

Perfil do infrator

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Alagoas (OAB-AL) explica que o perfil do adolescente infrator mostra que ele é, na maioria dos casos, pobre, negro e de baixa escolaridade.

Segundo o presidente da Comissão, Ricardo Morais, isso acontece pela falta de oportunidade que o jovem enfrenta no país, como também pelo preconceito.

“Há um estereótipo da pessoa que é tida como suspeita. Em termos de idade, cor da pele, raça, nível social e escolar, normalmente são pessoas de periferia, mais humildes. A distribuição de renda é terrível, onde não dá oportunidade no mercado de trabalho e muitas vezes o tráfico acaba sendo o meio que essas pessoas encontram de ter uma renda”, explica Morais.

“O tráfico é o grande vilão porque outros delitos estão ligados a ele, o roubo, a dependência química, homicídios. Então, é uma cadeia que nasce dessa situação da droga”, ressalta.

Prevenção

O Estado diz que trabalha de forma preventiva para evitar que os jovens entrem no mundo do tráfico. Segundo a Secretaria de Prevenção Social à Violência (Seprev), os trabalhos são feitos em palestras nas escolas, além de visitas a estabelecimentos comerciais que vendem álcool, porta de entrada para outras drogas.

“Todos os estudos comprovam que 80% dos dependentes químicos iniciaram, quando criança ou adolescente, no uso do álcool. Por isso que nós temos esse trabalho preventivo no controle do álcool, já para evitar que ele se torne um dependente químico”, afirma a secretária Esvalda Bitencourt.

O líder comunitário Mello, que perdeu para a criminalidade diversas pessoas ligadas a ele, concorda com a secretária. Para ele, álcool e cigarro levam às drogas ilícitas. No entanto, ele afirma que o governo ainda precisa fazer mais para ajudar a evitar esse tipo de situação.

“Toda droga lícita é uma chave para o mundo das drogas. Vivemos em uma sociedade que, ao invés de estender a mão para as pessoas que necessitam de ajuda, fecham os olhos. Se tivesse uma política pública, muitos jovens não teriam entrado no mundo das drogas porque estariam ocupando a mente com coisas produtivas”, avalia Mello.


Palco de Luan Santana desaba e deixa feridos em rodeio de Catanduva

Show em rodeio da cidade atrasou cerca de uma hora depois do acidente. Vítimas, todas fãs do cantor, foram socorridas com ferimentos leves.

arte do palco do rodeio de Catanduva (SP) cedeu, na madrugada deste domingo (23), e feriu seis fãs do cantor Luan Santana minutos antes da apresentação começar. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas estavam em uma área reservada do palco, no canto direito atrás, quando o acidente aconteceu, por volta da uma da madrugada.

Segundo Cláudio Romanholi, organizado do evento, o que pode ter acontecido para parte do palco ceder foi a forte chuva que atingiu a cidade no dia do show. “Nós temos todas as autorizações para a realização do show. Quase que 100% a causa foi porque tivemos uma chuva muito forte, as hastes acabaram cedendo no solo molhado e veio a desabar”, afirmou em entrevista na manhã deste domingo (confira nota oficial na íntegra abaixo).

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a parte do palco que cedeu era um minicamarote, onde 20 fãs iriam acompanhar o show de cima do palco.

“Quando o show ia começar as fãs se acumularam no local e a estrutura cedeu, caíram todo mundo, mas seis tiveram ferimentos leves”, afirma o capitão do Corpo de Bombeiros José Luís Ferrari Ferreira.

De acordo com o capitão, o show tinha autorização e vistoria aprovada do Corpo de Bombeiros e o palco tinha um laudo técnico do engenheiro responsável. O capitão afirma que será feita uma perícia no local para identificar o que provocou a queda.

Equipes dos Bombeiros, Samu e ambulâncias do evento socorreram as vítimas, que tiveram ferimentos leves e foram levadas a unidades de saúde da região. A apresentação de Luan Santana atrasou cerca de uma hora.

Ainda de acordo com os Bombeiros, a área foi isolada e um engenheiro da prefeitura autorizou que o show fosse realizado na parte da frente do palco e no espaço ampliado, mais perto do público. O trabalho da perícia deve apontar o que causou a queda da estrutura.

Confira a nota da organização sobre o acidente

O Clube de Rodeio “Os Bravos”, por meio de sua comissão organizadora, esclarece o ocorrido na madrugada de hoje (domingo) com o palco que receberia o cantor Luan Santana.

De acordo com apurações preliminares do Corpo de Bombeiros e peritos, uma parte pequena anexa ao palco cedeu, provocando o deslocamento de algumas tábuas. Havia cerca de 10 pessoas no local. Seis delas, que tiveram ferimentos leves, foram prontamente atendidas pela equipe médica que estava acompanhando a festa e encaminhadas para a UPA e HPA. Todas já estão em casa e passam bem, e receberão todo o apoio necessário do Clube de Rodeio e da produção do cantor Luan Santana.

Por conta da situação e da preocupação da organização com o fato, o show teve um atraso de uma hora e, com o incidente, o som do palco principal foi prejudicado, dificultando a comunicação com o público presente na festa. Assim que o som foi restabelecido, o público foi informado de que o show aconteceria. E, assim que houve a liberação do uso do palco pelos peritos, o cantor Luan Santana deu início ao show.

Ainda não se sabe com exatidão o que aconteceu, os peritos estão trabalhando no caso para averiguar as causas. O Clube de Rodeio “Os Bravos” lamenta o ocorrido e se coloca à disposição para mais informações e esclarecimentos.

 

Carro colide com poste após motorista desviar de cavalo na AL-115

Uma colisão envolvendo um veículo de passeio e um cavalo na manhã deste domingo (22), por pouco não terminou em tragédia, em Palmeira dos Índios. O acidente ocorreu, em um trecho da AL-115, próximo ao Conjunto Brivaldo Medeiros.

De acordo com informações de populares que passavam pelo local, o acidente ocorreu depois que o condutor do veículo HB-20, tentou desviar do cavalo e acabou perdendo o controle e batendo em um poste. Ninguém se feriu.

Colisões provocadas por animal solto na pista, tem se tornado comum, no Estado de Alagoas, principalmente no período de longa estiagem, quando os animais procuram o alimento às margens das rodovias e muitas vezes acabam provocado acidentes em alguns casos com vitimas fatais.

Enquanto não se toma providências, o melhor é cada motorista ou motociclista ficar mais atento à situação de perigo, um dos casos mais comum de ocorrência de acidente envolvendo animais é a noite.

 


Tentativa de homicídio causa correria em bingo

SAMU/ILUSTRAÇÃO

Uma festa beneficente realizada em uma praça pública, no bairro São Francisco, em Palmeira dos Índios, Agreste de Alagoas, acabou em uma tentativa de homicídio a tiros, registrada na noite deste sábado (22).

Informações repassadas por testemunhas são, de que um homem conhecido pelo a

pelido de “Skol”, foi baleado e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Seu quadro clínico, ainda não foi informado.

Um barraqueiro que comercializava bebidas no local que ouve muita correria, isso por que além do bingo, muitas pessoas se divertiam em um parque de diversões que está instalado no local. Apesar da correria, não houve registro de outras pessoas feridas a bala.

O barraqueiro contou ainda, que ouviu cerca de três disparos, mas não soube detalhar como crime aconteceu. Guarnições do 10º Batalhão de Polícia Militar se deslocaram para reforçar a segurança no local. Até o fechamento desta matéria, o autor dos disparos não havia sido identificado pela polícia.

 


Campanha Baleia Rosa usa redes sociais para incentivar boas ações

Uma página nas redes sociais traz 50 tarefas para serem executadas, uma por dia, para promover o bem, tanto aos outros, como a si mesmo. A campanha Baleia Rosa está no ar desde 13 de abril, no Facebook. Em pouco mais de uma semana, a página foi curtida por mais de 240 mil pessoas.

Criado por dois amigos publicitários, o projeto tem página no Facebook, no Twitter e no Instagram, além do site oficial. Entre as tarefas propostas, estão olhar no espelho e agradecer por tudo que tem na vida, ligar para os avós, usar uma roupa nova em plena segunda-feira, pedir desculpas ou perdoar alguém – desbloquear nas redes sociais também vale – e conversar com alguém com quem não fala há muito tempo.

A intenção é que os chamados filhotes rosa, aqueles que aceitam o desafio, postem nas redes sociais registros das tarefas executadas.

“Estamos vivendo uma época de muita descrença, ódio, negatividade, impaciência, indiferença, incertezas. Parece que falta esperança nas pessoas! Nadando contra esta maré, sabemos que a internet pode ser uma poderosa ferramenta para reverter este quadro. Acreditamos que todos têm a capacidade de ajudar outras pessoas e construir o bem”, diz a descrição da página.

Inicialmente voltado a adolescentes, o projeto também conquistou seguidores adultos. Os criadores, um rapaz de 28 anos e uma moça de 30, preferem não se identificar. Acreditam que as pessoas se sentem mais confortáveis em desabafar e procurá-los sem conhecer o interlocutor.

“Fizemos uma lista com 80 tarefas e fomos enxugando até chegar em 50. Começou a viralizar. Nossa ideia é disparar um pouco o bem e fazer com que as pessoas se olhem mais, melhorem a autoestima”, dizem.

Desde quando a campanha entrou no ar, os criadores foram procurados por pessoas que pediam ajuda, que se sentiam deprimidas de alguma forma. Para lidar com casos mais complicados, contam com ajuda de uma psicóloga. Eles estão compilando uma lista de psicólogos que atendem gratuitamente para divulgar nas redes. “Temos de acordar, têm muitos adolescentes que estão com problemas, que têm depressão, e isso não é frescura, não é coisa simples”, alertam.

A Baleia Rosa não pretende encerrar as atividades com 50 tarefas. O grupo estuda lançar novos conjuntos de desafios. Os criadores dizem, no entanto, que várias páginas têm surgido com o mesmo nome e nem sempre “bem intencionadas”. Eles orientam a olhar a certificação nas redes sociais de que a página é a verdadeira. Eles não têm grupo no WhatsApp.

Depressão

No Dia Mundial da Saúde, em 7 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu a depressão como tema. O número de pessoas que vivem com o problema, segundo a OMS, aumentou 18% entre 2005 e 2015. A estimativa é que atualmente mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença em todo o mundo.

Outro dado alarmante é o que mais de 800 mil pessoas cometem suicídio a cada ano no mundo. No Brasil, o último dado do Ministério da Saúde mostra que em 2014 foram mais de 10,6 mil casos no país. Um dos canais para obter ajuda é o Centro de Valorização da Vida (CVV), que pode ser acionado tanto por telefone como pela internet.

Fonte: Agência Brasil

Jovem de 18 anos é decapitado e tem as mãos decepadas

Após uma denúncia anônima, feita por meio do número 181, do Disque Denúncia, a polícia conseguiu localizar o corpo do jovem Isac de Araújo, de 18 anos, na Avenida Menino Marcelo, nos fundos de um terreno onde funcionava um posto de combustíveis, na Serreria.

Segundo relatório do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), o jovem foi assassinado de maneira cruel. Ele decapitado e teve as duas mãos decepadas.

O caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídio. Equipes do Instituto de Criminalística (IC) e Instituto Médico Legal (OML) estiveram no local.


Índio é preso em Palmeira dos Índios suspeito de matar filha de 1 ano e 2 meses

Testemunhas disseram que Rogério Henrique jogou criança contra paredes da casa

A Polícia Civil confirmou, na manhã deste sábado (22), a prisão do índio Rogério Henrique da Silva, de 36 anos, conhecido pelo apelido de “Neguinho”, suspeito de matar a própria filha, uma criança de apenas um ano e dois meses de idade. O crime, de acordo com agentes de polícia, aconteceu no Sítio Candará, na altura da Serra dos Macacos, em Palmeira dos Índios, onde vive uma tribo indígena.

“Neguinho” foi detido na própria casa na manhã deste sábado. Informes repassados aos agentes da 5ª Delegacia Regional de Polícia, em Palmeira dos Índios, dão conta de que ele chegou em casa embriagado e, após tentar agredir a esposa com um facão, pegou a menina e jogou contra as paredes.

Testemunhas ficaram chocadas com o fato e fizeram contato com a polícia. Eles tentaram, mas não conseguiram salvar a vida de Maria Sayonara Henrique Oliveira.

Ao portal Todo Segundo, a chefia de serviço, do 73º Distrito Policial de Estrela de Alagoas, explicou que depois de ser jogada nas pares do imóvel, a criança foi arremessada para fora da casa, junto com uma televisão. A vítima foi encontrada próxima a um pé de manga. Ela agonizava quando os vizinhos tentaram socorrê-la.

Já o indígena foi preso em flagrante e levado à Delegacia Regional do município, onde está à disposição da Justiça. A mãe da criança presta foi convocada a prestar depoimento ao delegado Adalberto Meira Cavalcante.

O corpo da menor foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey