82 99641-3231

Família para velório ao desconfiar que morto poderia estar vivo

aqui achei

Familiares de um homem de 44 anos desconfiaram que ele poderia estar sendo velado vivo e decidiram levar o corpo para o hospital, após aparelho registrar suposto batimento cardíaco. O caso foi registrado na manhã desta quarta-feira (9) em Santa Helena, no oeste do Paraná.

Ele havia passado mal na noite de terça-feira (8) e procurou o pronto atendimento de São José das Palmeiras, na mesma região, onde por volta das 22h teve a morte por infarto confirmada pelo médico de plantão. Em seguida, o corpo foi liberado para o velório.

Pela manhã, familiares estranharam a temperatura do corpo do homem e chamaram um médico. O aparelho usado pelo clínico Fernando Santin, registrou 74 batimentos cardíacos por minuto, semelhante ao de uma pessoa viva e com as mesmas características.

“Comuniquei que precisava levar o corpo até o pronto-atendimento, onde teria condições melhores de avaliar, e a família aceitou. Em nenhum momento eu disse que ele poderia estar vivo”, comentou o médico.

Exames, entre eles um eletrocardiograma e o monitoramento pulmonar e cardíaco, foram acompanhados por um médico cardiologista e outro clínico. “Constatamos que não tinha pulso e não havia reação da pupila, além da rigidez cadavérica. Portanto, ele estava morto”, completou.

Para Santin, a hipótese é de que trata-se de um caso de atividade elétrica sem pulso, opinião, segundo ele, compartilhada por um médico do Samu também consultado.

Ele disse ainda que orientou os familiares a acionarem a polícia se tivessem alguma dúvida sobre os procedimentos, o que até a tarde desta quarta-feira não havia sido feito.

O corpo não foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) por não se tratar de morte violenta. O sepultamento está marcado para a manhã de quinta-feira (10).


Amigos fazem vaquinha para ajudar jovem com câncer terminal a ir aos EUA

aqui achei

Uma verdadeira corrente de solidariedade vem mobilizando internautas para ajudar um universitário, de 27 anos, morador do conjunto Rosane Collor, parte alta de Maceió, que luta contra um câncer desde de 2012. Recentemente ele foi informado que tinha poucos meses de vida, e por isso uma cirurgia nos Estados Unidos é sua última alternativa de tratamento.

Pelas redes sociais, internautas de todo Brasil e também do exterior começaram a contribuir para uma ‘vaquinha online’ com a hashtag #TodosPeloGui, na tentativa de arrecadar fundos para o estudante de fisioterapia, Gilson Wagner da Silva. Doações do México, da Índia e também dos Estados Unidos foram recebidas.

O curioso é que a ideia de fazer a vaquinha partiu de três amigos “virtuais”, que só conhecem Gui pelas redes sociais. “Eles souberam da minha situação e tiveram a ideia de fazer a cotinha. Hoje, Lucas Borges, Dih Cavalcante e André Viére são amigos reais, apesar da distância que nos separa”, explicou, durante entrevista ao TNH1.

Diagnosticado em 2012 com câncer no aparelho digestivo, Gui teve de retirar o estômago aos 22 anos. Recentemente, recebeu a notícia de que um adenocarcinoma (um tipo de tumor mais agressivo) estaria em seu esôfago, o que o fez retornar às sessões de quimioterapia. O universitário é considerado um paciente “paliativo” pela medicina local, ou seja, sem expectativa de cura.

Mesmo com todas as dificuldades, Gui divide sua vida entre o hospital, a família e a faculdade. “Não quis trancar meu curso no último período, por isso aproveito as sessões, que duram em média quatro dias de internação, para desenvolver meu TCC”, contou.

O jovem nasceu em Diadema (SP) e mora em Maceió desde os 4 anos de idade. Querido pelos amigos de faculdade, ele tem a companhia de alguns durante as viagens a Recife, onde faz parte do tratamento. “Meus amigos estão muito presentes. Um deles, o Lucas Borges, foi quem mais divulgou os pedidos de ajuda. Sempre agradeço a eles por acreditarem na minha cura”, comoveu-se.

A vaquinha promovida para custear a viagem do estudante foi criada em 19 de junho e já tem mais R$ 30 mil em contribuições. Como o caso se agravou, amigos e familiares correm contra o tempo para que tudo dê certo.

Medo do futuro e da viagem aos EUA? Gui não tem, e deixa claro que está pronto. “Vivo há cinco anos sem estômago. O que vier daqui para frente, não me assusta”.

Quem quiser ajudar pode depositar direto nas seguintes contas bancárias:

Caixa: Ag: 2404 Op. 013 Conta 14593-2 Favorecida: Maria Eliete C. da Silva (mãe)

Banco do Brasil: Ag. 3057-0 C/C 41847-1 Favorecida: Deise S. da Silva (irmã)


Coren-AL alerta para possível paralisação do HGE por falta de equipamentos

aqui achei

Após recebe denuncia dos profissionais de Enfermagem do Hospital Geral do Estado sobre falta de luvas e outros Epi’s básicos, a presidente do Coren-AL, Zandra Candiotti, entregou nesta terça-feira (08) no HGE o documento solicitando à direção a aquisição dos materiais sob pena de paralisação das atividades de Enfermagem.

Segundo a presidente do Coren-AL, já é do conhecimento de todos que os profissionais que exercem a enfermagem do HGE enfrentam sérios problemas estruturais, de sub dimensionamento, bem como, de falta de condições mínimas de trabalho. Fatos estes que já foram comunicados às autoridades competentes inúmeras vezes este ano. No entanto, a falta de Epis básicos como luvas não fornece condições mínimas aos profissionais de exercerem suas atividades.

Caso os Epi’s não sejam adquiridos com urgência pelo Hospital os profissionais de Enfermagem estão orientados a parar suas atividades, atitude tomada com base nos artigo 61 e 64 do Código de Ética da Enfermagem, que rege o direito do profissional: “Art. 61 – Suspender suas atividades, individual ou coletivamente, quando a instituição pública ou privada para a qual trabalhe não oferecer condições dignas para o exercício profissional ou que desrespeite a legislação do setor saúde, ressalvadas as situações de urgência e emergência, devendo comunicar imediatamente por escrito sua decisão ao Conselho Regional de Enfermagem”

Em oficio, o Coren-AL solicitou ação imediata da direção do Hospital para a resolução do problema e alerta para a possibilidade da suspensão das atividades da equipe de enfermagem em razão da falta de segurança técnica para o profissional


Polícia captura cinco suspeitos de latrocínio em Lagoa da Canoa

aqui achei

Uma operação desencadeada na tarde desta terça-feira (08), em Lagoa da Canoa, na prisão de um indivíduo e na apreensão de 04 menores, suspeitos de tráfico de drogas e latrocínio na cidade.

A ação foi integrada entre militares do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e a Polícia Civil. Eles localizaram os suspeitos de assassinar um homem no último sábado, durante uma tentativa de latrocínio.

Os suspeitos, 4 menores e um homem identificado como Jorge Tavares dos Santos, 19 anos, estavam escondidos no sítio Lagoa do Mato, zona rural de Lagoa da Canoa. No local também foram encontrados um revolver, 13 munições intactas e maconha prensada.

Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Polícia de Arapiraca. Jorge Tavares afirmou ser o dono da munição e da droga. ma operação desencadeada na tarde desta terça-feira (08), em Lagoa da Canoa, na prisão de um indivíduo e na apreensão de 04 menores, suspeitos de tráfico de drogas e latrocínio na cidade.

A ação foi integrada entre militares do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e a Polícia Civil. Eles localizaram os suspeitos de assassinar um homem no último sábado, durante uma tentativa de latrocínio.

Os suspeitos, 4 menores e um homem identificado como Jorge Tavares dos Santos, 19 anos, estavam escondidos no sítio Lagoa do Mato, zona rural de Lagoa da Canoa. No local também foram encontrados um revolver, 13 munições intactas e maconha prensada.

Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Polícia de Arapiraca. Jorge Tavares afirmou ser o dono da munição e da droga.


Mototaxista tenta desviar de cachorro e cai com passageiro em Palmeira dos Índios

aqui achei

Um mototaxista perdeu o controle de seu veículo enquanto tentava desviar de um cachorro no final da manhã desta terça-feira, nas proximidades da churrascaria Roda Viva, em Palmeira dos Índios, Agreste de Alagoas.

De acordo com populares, o profissional transitava pela via com um passageiro, quando um cachorro atravessou em sua frente. Ele ainda conseguiu desviar, mas apareceu outro animal, que o fez perder o equilíbrio, não podendo evitar o acidente.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros foram acionadas e fizeram os primeiros socorros às vítimas. Segundo informações, ninguém se feriu gravemente.


“Coloco à disposição da polícia meu sigilo bancário”, diz ex-secretária de Saúde, após depor à PF

aqui achei
(Crédito: Vítor Menezes)

Após ser conduzida coercitivamente para depor da sede da Superintendência da Polícia Federal, na manhã desta terça-feira, 8, durante a Operação Correlatos, que investiga o desvio de R$ 237,3 milhões de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS), a ex-secretária de Estado da Saúde e atual reitora da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), Rozangela Wyszomirska, fez pronunciamento à imprensa, na tarde de hoje.

Sem responder a perguntas de repórteres, ela começou a fala dizendo da dificuldade de ser gestor público e  da “missão quase impossível” de ser gestor de saúde. Wyszomirska afirmou que nunca participou de grupos ou reuniões para discutir propina ou qualquer tipo de benefício para ela ou para seus familiares.

“Coloco à disposição da polícia meu sigilo bancário, ou o que quer que seja para contribuir com as investigações. Dessa forma, confirmo que enquanto secretária só tinha o intuito de melhorar a saúde”, disse Rozangela Wyszomirska.

“Meu único intuito era melhorar as condições da saúde. Fui tomada de grande surpresa ao ser chamada para depor na polícia federal, foi extremamente complexo e doloroso, mas estive lá e respondi a todos os questionamentos. E dessa forma permaneço a disposição da polícia federal, caso eles julguem necessário. Não tenho conhecimento total do que é esse inquérito. Vou ficar à disposição da polícia, mas vou continuar vivendo minha vida normalmente”, disse Rozangela Wyszomirska.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey