Agente de endemias é assassinado em Craíbas

Foto: Arquivo pessoal

Ainda são escassas as informações do assassinato de um agente de endemias, ocorrido nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (17), na zona rural da cidade de Craíbas, no Agreste de Alagoas, em localidade conhecida como Riachão.

 

O agente de endemias foi identificado apenas pelo prenome de Gileno e teria sido morto por vários disparos de arma de fogo.

 

Policiais militares se encontram no local e resguardam corpo e cena do crime até a chegada de agentes da Polícia Civil, peritos do Instituto de Criminalística (IC) e funcionários do Instituto Médico Legal (IML).


Governo anuncia cancelamento de 422 mil benefícios sociais

Após um trabalho de revisão de benefícios sociais concedidos pelo governo federal, 422 mil serão cancelados, sendo 228 mil auxílios-doença, 43 mil aposentadorias por invalidez e 151 mil benefícios de Prestação Continuada (BPC). O trabalho de revisão de benefícios vai continuar até o fim do ano. O anúncio foi feito nessa segunda-feira (16), em Brasília, pelos ministros do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e do Planejamento, Esteves Colnago.

Diversos benefícios de programas sociais estão sendo revisados pelo governo federal, para verificar se os beneficiários ainda cumprem os requisitos apresentados no momento da concessão do auxílio. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o objetivo é revisar 1,8 milhão de benefícios, entre auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Após o pente fino, a expectativa do governo é chegar a 1,1 milhão de benefícios mensais. A economia total com as medidas pode chegar a R$ 20 bilhões.

 

Auxíliodoença

No caso do auxílio-doença, os beneficiários foram convocados para novas perícias. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, na primeira fase, entre 2016 e fevereiro de 2018, foram realizadas 252 mil revisões de um universo de 553 mil previstas. Destas, 228 mil foram canceladas, seja por indicação da perícia ou por não comparecimento, um índice de cerca de 82%.

Desde agosto de 2016, a revisão de auxílio-doença gerou economia de R$ 7,6 bilhões.

 

Aposentadoria por invalidez

Quarenta e três mil benefícios de aposentadoria por invalidez serão cancelados. Neste caso, como há um processo de transição para o cancelamento total, que se estende por um ano e meio, a economia em 2018 será de R$ 500 milhões mas pode chegar a R$ 5 bilhões em 2019.

 

Prestação Continuada

O Benefício de Prestação Continuada é oferecido a 4,4 milhões de beneficiários de baixa renda, sendo 2,4 milhões de idosos e 2 milhões de pessoas com deficiência.

O governo vai cancelar 151 mil benefícios de pessoas que não atendem mais os requisitos mínimos para receber o auxílio. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, a economia com os cancelamentos pode chegar a R$ 1 bilhão por ano.

 

GovData

A revisão do BPC, especificamente, foi feita a partir da uma nova plataforma de integração de dados de bancos e sistemas do governo federal, denominada GovData. A plataforma integra dados de 14 bases e a expectativa é de que outras sejam incorporadas brevemente.

“As bases vão ser atualizadas mensalmente. Todo mês o governo vai poder saber se o dinheiro está sendo bem alocado e se as pessoas cumprem os requisitos mínimos pra continuar a receber [o benefício]”, informou o ministro do Planejamento, Esteves Colnago.

Com o GovData, a expectativa é de facilitar o trabalho de cruzamento de dados. Por exemplo, se o Ministério do Desenvolvimento Social quisesse dados de carteira de motorista, teria de fazer um pedido específico ao Departamento Nacional de Trânsito e firmar um acordo neste sentido. Se quisesse informações adicionais de situação de emprego, necessitaria de um outro acordo com o Ministério do Trabalho.

“O GovData funciona como único repositório para onde vão as bases de dados de interesse. Mas mais do que isso, temos também uma série de recursos de análise estatísticas, geração de tendências e outras ferramentas de ciências de dados”, explicou o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Gleisson Rubin.

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, destacou a importância do GovData, que permite mais cruzamentos com periodicidade menor, mas destacou que a plataforma não substitui os gestores.

“Simples cruzamento de dados não substituem gestor. Eles precisam ser cruzados mas precisam ser interpretados pelo gestor. Cruzamento simplesmente sem a crítia de quem conhece a regra geram distorções. O GovData é importante, todos devem aderir à plataforma. Mas é importante que não se imagine que ela substitui o conhecimento de cada ministério e o olhar de quem conhece os programas”, ponderou Beltrame.

 

Privacidade

A implantação da plataforma ocorre no momento em que o Congresso Nacional discute uma lei de proteção a dados pessoais. Uma das polêmicas no debate é até que medida os órgãos públicos devem ser regidos por ela, obedecer os princípios e seguir as obrigações.

Questionado na entrevista se o governo federal seria ou não regido pela lei, o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, afirmou que não, com algumas exceções. “A gente vai ter todo o cuidado possível, mas precisamos ter acesso às informações”, disse.

Com informações da Agência Brasil.

 

PUBLICIDADE

Bando armado invade casa em Arapiraca

Bandidos armados invadiram, na noite dessa segunda-feira (16), uma casa situada no bairro Batingas, em Arapiraca, Agreste do estado. Eles recolheram a quantia de R$ 1.250 e um veículo, empreendendo fuga em seguida.

De acordo com informações do relatório do 3º Batalhão, a polícia recebeu uma denúncia e se deslocou até uma residência, onde a vítima relatou que dois homens desconhecidos invadiram o imóvel, anunciaram o assalto e recolheram uma carteira com documentos de identificação da vítima, um relógio, a quantia de R$ 1.250 em espécie, além de um veiculo Fiat Uno.

Após a investida criminosa, os autores empreenderam fuga, tomando destino ignorado. Buscas foram feitas pela polícia, mas nenhum deles foi localizado. As vítimas, por sua vez, foram orientadas a noticiar o fato através de um Boletim de Ocorrência (BO) junto à Polícia Civil (PC), em desfavor dos criminosos.

 

 

PUBLICIDADE

Prefeito é denunciado por não repassar contribuição da previdência

Não é novidade que as algumas previdências municipais em Alagoas passam por dificuldade financeira, seja pela ausência dos repasses dos prefeitos ou até mesmo desfalque mesmo do dinheiro dos servidores.

No Diário Oficial desta terça-feira (17), a promotoria de Porto Calvo determinou a abertura de uma investigação para apurar as denúncias recebidas do município de Campestre.

O Diretor Administrativo e Financeiro do Instituto previdenciário do município de Campestre (CAMPREVI) denunciou ao Ministério Público Estadual (MPE) que o atual prefeito municipal, Nielson Mendes da Silva e a secretária de finanças, Silvania Mendes, deixaram de repassar à previdência municipal valores relativos a contribuições patronais de parte do ano de 2017 e de 2018.

O órgão estadual vai iniciar uma investigação e requisitou informações do prefeito e também do diretor do Camprevi sobre a situação denunciada. Os envolvidos podem ser ouvidos no andamento da apuração.

 

PUBLICIDADE

Turma do STF decide nesta terça-feira se aceita denúncia contra Aécio Neves

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decide hoje (17) sobre o recebimento da denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em um dos inquéritos resultantes da delação do empresário Joesley Batista, da JBS.

A sessão está marcada para as 14h. A Primeira Turma é composta pelos seguintes ministros: Marco Aurélio Mello (relator), Alexandre de Moraes (presidente), Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Rosa Weber.

Segundo a denúncia, Aécio solicitou a Joesley Batista, em conversa gravada pela Polícia Federal (PF), R$ 2 milhões em propina, em troca de sua atuação política. O senador foi acusado dos crimes de corrupção passiva e tentativa de obstruir a Justiça.

Também são alvos da mesma denúncia a irmã do senador, Andrea Neves, o primo dele, Frederico Pacheco, e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), flagrado com dinheiro vivo. Todos foram acusados de corrupção passiva.

Em entrevista à imprensa ontem (16), Aécio negou as acusações, criticou a Procuradoria-Geral da República (PGR) e desacreditou as informações obtidas por meio da delação de Joesley Batista, um dos executivos da J&F.

Nesta segunda-feira (16), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, reiterou no Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de abertura de ação penal contra o senador Aécio Neves. Se o pedido for aceito, o senador se tornará réu do processo.

 

PUBLICIDADE

Homem é assassinado a facadas em Arapiraca

Um homem foi assassinado com golpes de faca, na manhã desta terça-feira (17), nas proximidades de uma creche, no bairro Senador Nilo Coelho, em Arapiraca. De acordo com a polícia, a vítima foi identificada como José Ailton Bento de Messias, 32 anos. Ele residia na Rua Cajarana, naquele bairro.

José Ailton foi atingido na cabeça e morreu no local do crime, em via pública. O homicídio, segundo a polícia, é de autoria desconhecida.
O Instituto de Criminalística, a Polícia Civil e o Instituto Médico Legal foram acionados para a adoção das medidas cabíveis.
Quem tiver informação que leve a polícia ao paradeiro do criminoso pode denunciar através do 181 ou pelo aplicativo 190. O anonimato é garantido pela Segurança Pública de Alagoas.

 

 

PUBLICIDADE