82 99641-3231

Ultrapassagem provoca capotamento com duas vítimas feridas na BR 101

Ocupantes de um veículo Peugeot 2008 Allure, cor branca, de Aracaju (SE), foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), após o carro capotar na altura do km 149 da BR 101, próximo a Usina Sinimbu, em Jequiá da Praia.

Além do condutor, Francisco Santos Neto, de 56 anos, que sofreu lesões no braço, sua esposa, Rejane Goncalves dos Santos, 50, foi socorrida reclamando de dores no abdômen, uma filha do casal estava no veículo, ela não sofreu nenhum ferimento.

Testemunhas do acidente afirmam que o capotamento foi provocado por uma tentativa de ultrapassagem entre duas carretas, “o motorista do Peugeot tentou desviar e acabou capotando”, contou uma testemunha.

As vítimas foram encaminhadas para Unidade Pronto Atendimento (UPA) de São Miguel dos Campos, onde foram medicadas e estão em observação.

A ocorrência foi registrada pela Polícia Rodovia Federal (PRF). O condutor de uma das carretas, supostamente envolvida na ultrapassagem, Volvo FH540, com placas de Brasília (DF), permaneceu no local.


Vídeo: Datena chora ao anunciar morte do colega Ricardo Boechat

José Luiz Datena não conteve a emoção e acabou chorando ao anunciar a morte do colega de emissora, Ricardo Boechat.

Boechat morreu na queda do helicóptero que caiu hoje de manhã no Rodoanel em São Paulo.

A aeronave caiu sobre um caminhão,  próximo a uma praça de pedágio, na altura do Rodoanel.

 


Ricardo Boechat, jornalista, morre aos 66 anos em queda de helicóptero em SP

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista “IstoÉ”. Ele trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil”.

Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na TV Globo, e trabalhou no “Jornal da Globo”. Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT.

Perfil

Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

Boechat era recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV).

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Ele lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

O jornalista deixa a mulher, Veruska, e seis filhos.

Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero em SP

Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero em SP

Começo da carreira

Boechat começou a trabalhar assim que deixou a escola, na virada de 1969 para 1970, após um período de militância em que fez parte do quadro de base do Partido Comunista em Niterói (RJ).

O pai de uma amiga, diretor comercial do “Diário de Notícias”, foi quem o convidou.

“Note que eu mal batia à máquina, não tinha noção de rigorosamente nada. Tinha morado a vida inteira em Niterói. O Rio de Janeiro para mim era o exterior”, comentou ao site Memória Globo (leia o depoimento completo).

Um de seus primeiros textos foi uma nota exclusiva sobre Pelé, que lhe garantiu mais espaço no jornal.

Depois, Boechat passou a escrever na coluna de Ibrahim Sued (1924-1995), no mesmo “Diário de Notícias”. Ele considerava o período de 14 anos em que trabalhou com Sued como decisivo para sua “formação como repórter”.

“Eu pude ter uma escola na qual a doutrina era procurar informações, e por trás de mim o primeiro e maior dos pitbulls que eu já conheci, que era ele, rosnando no meu ouvido 24 horas por dia.”

Ricardo Boechat em foto de arquivo da TV Globo — Foto: Acervo TV Globo Ricardo Boechat em foto de arquivo da TV Globo — Foto: Acervo TV Globo

Ricardo Boechat em foto de arquivo da TV Globo — Foto: Acervo TV Globo

Boechat saiu em 1983, quando a coluna já era publicada em “O Globo”, após uma briga com o titular. Mudou-se, então, para o “Jornal do Brasil”, a convite do concorrente Zózimo Barroso do Amaral, tendo retornado a “O Globo” pouco depois, na coluna “Swann”.

Em uma segunda passagem pelo jornal, que durou até 2001, foi titular de uma coluna que levava o seu nome.

Boechat deu uma palestra a representantes da indústria farmacêutica em Campinas, no interior do estado, na manhã desta segunda e retornava a São Paulo por volta das 12h. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.

Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo

Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo

Anúncio na Band

José Luiz Datena, apresentador da TV Band, anunciou a morte do colega às 13h51 durante programação da emissora.

“Com profundo pesar, desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista, amigo, pai de família, companheiro, que na última quarta, que eu vim aqui apresentar o jornal, me deu um beijo no rosto, fingido que ia cochichar alguma coisa, e, no fim, brincalhão como ele era, falou: ‘É, bocão, eu só queria te dar um beijo’. Queria informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, o Ricardo Boechat, morreu hoje num acidente de helicóptero, no Rodoanel, aqui em São Paulo”.

Mapa mostra local onde helicóptero caiu na Rodovia Anhanguera — Foto: Wagner Magalhães/G1 Mapa mostra local onde helicóptero caiu na Rodovia Anhanguera — Foto: Wagner Magalhães/G1

Mapa mostra local onde helicóptero caiu na Rodovia Anhanguera — Foto: Wagner Magalhães/G1


Pai e filho de 8 anos ficam gravemente feridos em colisão de carro com árvore

Pai e filho ficaram gravemente feridos após uma colisão de um carro e uma árvore durante a madrugada desta segunda-feira (4), entre os municípios de Olho d’Água do Casado e Piranhas, Sertão de Alagoas. O condutor apresentava sinais de embriaguez.

Vítimas ficaram presas às ferragens

FOTO: Assessoria

De acordo com informações da assessoria do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), com o impacto da colisão, uma das vítimas ficou presa às ferragens, mas ambas precisaram ser retiradas com o auxílio dos militares.

O condutor sofreu fraturas expostas nas pernas, e o filho, uma criança de 8 anos, sofreu fratura no braço e na clavícula. As vítimas passaram pelos primeiros socorros e foram conduzidas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia.

O adulto, por sua vez, foi transferido para o Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca, devido à gravidade de seu estado de saúde.

Já quanto ao estado de saúde da criança, os bombeiros ainda buscam informações. O acidente ocorreu por volta das 3h e o condutor apresentava sinais de embriaguez.


Jovem de Girau do Ponciano morre em grave acidente com ônibus clandestino em MG

Um grave acidente com um ônibus clandestino, que seguia para a cidade de São Paulo, deixou duas pessoas mortas na manhã deste domingo (20) em um trecho da rodovia BR-146, em Serra do Salitre, na Região do Alto Paranaíba (MG). Segundo informações, o veículo havia saído de Maceió, com 50 passageiros.

Uma das vítimas é da cidade de Girau do Ponciano (AL) e teria vindo a Alagoas para passar as férias com a mãe no povoado Quebra Dente. O jovem retornava para o estado de Minas Gerais, onde mora com o pai, na cidade de Perdigão. Ele foi identificado como Micael Martins Lima, de 21 anos. A outra vítima foi identificada como Laudijane de Farias, de 43 anos.

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv). Segundo o motorista do coletivo, ele não conseguiu acionar os freios e a alternativa foi atirar o veículo no barranco, que acabou tombando.


Ambulante morre após ser atingida por veículo na AL-101; condutor teria se distraído com insetos

Uma mulher de 43 anos, que não teve a identidade divulgada, morreu após ser atingida por um veículo, de placa não identificada, neste sábado (19), na rodovia AL-101 Norte, no município de Maragogi, em Alagoas.

De acordo com informações da assessoria de Comunicação do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBM/AL), o condutor do carro, de 72 anos, que também não teve a identidade divulgada, teria se distraído com insetos que entraram no veículo e acabou atingindo a mulher, que tinha uma barraca de frutas no acostamento.

Ainda segundo a assessoria, após atropelar a ambulante, o motorista colidiu contra um poste e, apesar do acidente, o idoso não ficou ferido.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas ao local para a realização dos procedimentos cabíveis.

A mulher foi encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Maragogi, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey