82 99641-3231

Homem rompe garganta após segurar espirro

aqui achei

Um jovem de 34 anos no Reino Unido rompeu a parte de trás da garganta após segurar um espirro, o que o deixou quase sem fala e e com dificuldades para engolir temporariamente.

O caso foi publicado no “British Medical Journal Case Reports”, braço do periódico BMJ que costuma publicar casos atípicos da medicina.

Segundo o relato, o homem colocou a mão na boca e apertou o nariz com a outra mão na tentativa de conter um espirro: como consequência, acabou por fraturar gravemente a garganta.

O caso foi surpreendente, dizem médicos que atenderam o homem, porque a ruptura da parte de trás da garganta só é vista em traumas e acidentes.

Às vezes, ela é reportada em vômitos ou tosse intensa, mas dificilmente após um único espirro.

A fratura foi seguida de dores intensas e bolhas de ar passaram a invadir tecidos, levando o jovem à internação.

No hospital, o homem foi alimentado por tubos e recebeu antibióticos até ser liberado sete dias depois.

Fonte: G1

Ondas de rádio de canto obscuro do Universo assustam mais que ETs

aqui achei

Cientistas descobriram, há aproximadamente 10 anos, rajadas velozes de rádio (FRB, do inglês fast rádios bursts) vindas de confis do espaço. O que intriga pesquisadores é que o fenômeno vem de um canto obscuro do Universo, com uma emissão de energia inacreditavelmente alta.

De acordo com o site ‘Tecmundo’, o fenômeno dura cerca de milissegundos. No entanto, foi a manifestação repetitiva deste pulso de rádio que permitiu o rastreamento da origem do fenômeno. Pesquisadores acreditam que as rajadas devem ser originadas no entorno de uma estrela de nêutrons, ou de nebulosa de ventos altamente magnetizados.

“Neste ponto, nós realmente não conhecemos o mecanismo. Há muitas questões: como uma estrela rotativa de nêutrons produz a grande quantidade de energia típica de um FRB?”, questiona Vishal Gajjar, estudante de pós-doutorado da Universidade de Berkeley.

Estas ondas de rádio assustam tanto que o cientista garante que temos sorte em estarmos a 3 bilhões de anos-luz de distância da origem do fenômeno.

Fonte: Notícias ao Minuto

Ex-presidente sul-coreana é acusada de desviar fundos e usar dinheiro com roupas e botox

aqui achei

Park Geun-Hye é acusada de embolsar fundos especiais que serviços inteligência podem usar sem prestar contas.

A ex-presidente da Coreia do Sul Park Geun-hye (Foto: Reuters/Kim Hong-Ji)

A destituída presidente sul-coreana Park Geun-Hye, que está sendo julgada por corrupção, foi também acusada nesta quinta-feira (4) de desviar milhões de dólares de fundos secretos procedentes dos serviços de inteligência do país, informou a imprensa local.

Park teria recebido todos os meses, entre 2013 e meados de mediados de 2016, entre US% 47.000 e US$ 188.000 do serviço nacional de inteligência, o NIS.

A ex-presidente teria usado esse dinheiro com gastos pessoais, como aplicação de toxina botulínica (botox), roupas de grife e presentes para amigos.

O dinheiro desviado era entregue, segundo a imprensa, pelos agentes da inteligência a conselheiros de Park e procedia dos fundos especiais que os serviços inteligência podem usar sem prestar contas a ninguém.

Park, a primeira presidente da Coreia do Sul, foi destituída pelo parlamento em 9 de dezembro de 2016, uma decisão confirmada em março pelo Tribunal Constitucional, e acusada em abril por um escândalo de corrupção no qual estão envolvidas grandes companhias do país, como Samsung.


Americana com câncer morre 18 horas depois de se casar no hospital

aqui achei

Uma americana de 31 anos que lutava contra um câncer agressivo morreu 18 horas depois de celebrar seu casamento dentro do hospital.

Heather Mosher havia sido diagnosticada com câncer de mama em dezembro de 2016, no mesmo dia em que seu então namorado, Dave Mosher, a pediu em casamento, contou ele à rede americana ABC. “Agora, mais do que nunca, eu precisava que ela soubesse que não passaria por isso sozinha”, disse Dave.

Heather passou por duas rodadas de quimioterapia e duas cirurgias, mas a doença se espalhou. Ela e Dave decidiram manter os planos do casamento.

A cerimônia precisou ser antecipada do dia 30 de dezembro para o dia 22 devido ao agravamento de seu estado de saúde dela, segundo a imprensa americana.

Na cama do hospital, Heather usou vestido branco, véu, joias e buquê. Sua amiga Christina Lee, que é fotógrafa, registrou tudo e postou as imagens em sua conta no Instagram.

Heather e Dave Mosher com o bolo de casamento (Foto: Reprodução/Instagram/christina.lee.photography) Heather e Dave Mosher com o bolo de casamento (Foto: Reprodução/Instagram/christina.lee.photography)

Heather e Dave Mosher com o bolo de casamento (Foto: Reprodução/Instagram/christina.lee.photography)

“Ganhou asas! Uma das minhas melhores amigas se casou no dia 22 de dezembro com o homem dos seus sonhos. Ela lutava contra um câncer em estágio 4 que tinha se espalhado pelo seu corpo, mas estava determinada a se casar com sua alma gêmea. Menos de 24 horas depois, seu espírito deixou seu corpo e ascendeu para ficar com Deus”, escreveu a fotógrafa em uma das legendas.

Heather em foto tirada antes da doença (Foto: Reprodução/Instagram/christina.lee.photography) Heather em foto tirada antes da doença (Foto: Reprodução/Instagram/christina.lee.photography)


FBI investiga denúncias de corrupção na escolha do Rio como sede dos Jogos de 2016

aqui achei

As denúncias de corrupção no processo de escolha do Rio como sede olímpica de 2016, que já ocasionaram prisões de alguns dos principais dirigentes do esporte brasileiro, como Carlos Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil e do Comitê Organizador Rio-2016, e Leonardo Gryner, ex-diretor de operações do Rio-2016, atravessaram fronteiras e chegaram a Nova York. Os agentes do escritório do Federal Bureau of Investigations (FBI, a Polícia Federal americana) naquela metrópole vêm mergulhando na apuração das mesmas denúncias, de acordo com o que divulgou nesta terça-feira o jornal americano “The Wall Street Journal”.

A publicação, cujo foco principal é a economia, informou que as investigações vêm sendo tocadas pelo FBI juntamente com promotores da Procuradoria Federal de Justiça dos EUA no Brooklyn, de acordo com fontes do jornal e com intimações expedidas por um Grand-Jury (grande júri, composto por 23 membros reunidos em segredo, para apreciar provas apresentadas pela promotoria e decidir se há indícios da prática de crime). As investigações que vêm sendo efetuadas nos Estados Unidos vão se juntar a trabalhos semelhantes que já vinham sendo realizados por autoridades da Justiça do Brasil e da França, a respeito de suspeitas de que tenham havido irregularidades na organização não apenas dos Jogos do Rio mas de outros eventos esportivos internacionais. No verão deste ano no Hemisfério Norte (inverno no Hemisfério Sul), o grande júri reunido no Brooklyn já vinha buscando testemunhas e documentos ligados à corrupção na escolha da sede olímpica, sempre de acordo com o jornal.

Tanto as fontes da publicação quanto as intimações indicam que a apuração das autoridades americanas está focada nas suspeitas de compra de vontos e de corrupção na celebração de contratos dos Jogos de 2016, incluindo os relativos à mídia e aos diretos de marketing. O grupo de profissionais envolvidos nas investigações já tem know how de trabalhar com esportes. Esta investigação está sendo tocada pela mesma equipe do FBI e pelo mesmo grupo de promotores que, em 2015, haviam descoberto um esquema de corrupção de proporções mundiais no futebol e que ao longo de dois anos também haviam apurado denúncias da existência de um sistema de doping patrocinado pelo próprio governo da Rússia.

Por mais de um ano, autoridades da Justiça americana vêm solicitando a abertura de uma investigação conjunta com seus colegas do Brasil e da França, a respeito das suspeitas de corrupção nos Jogos do Rio. Tal investigação já havia levado a alguns indiciamentos, incluindo a prisão, e outubro, de Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do COB. Promotores de Justiça do Brasil consideram ter havido um esquema de dirigentes brasileiros no sentido de subornar membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), para escolher a candidatura do Rio para as Olimpíadas de 2016.

Os advogados de Nuzman têm negado repetidamente quaisquer acusações contra seu cliente, que permaneceu preso (na Cadeia Pública de Benfica) entre os dias 5 e 20 de outubro, quando foi libertado mediante um habeas corpus da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que levou o juiz Marcelo Bretas, da Sétima Vara Federal Criminal a expedir o alvará de soltura. Os advogados do dirigente brasileiro não responderam aos questionamentos enviados pelo jornal americano.

A intimação enviada pela Justiça americana em agosto a um empresário brasileiro – Arthur Cesar de Menezes Soares Filho, o Rei Arthur, como é conhecido no Brasil – que atua em Key Biscayne, na Flórida, solicitada a ele que prestasse testemunho perante o grande júri do Brooklyn e entegasse ao FBI documentações telativas à eleição promovida pelo COI em 2009, visando aos Jogos de 2016. Os promotores americanos estavam à procura de detalhes das transações financeiras relativas à candidatura do Rio para sediar os Jogos, além de mensagens trocadas com ex-dirigentes do COI e contratos que esse empresário assinou para prestar serviõs aos Jogos do Rio.

Um dos porta-vozes do COI, Mark Adams, informou que o comitê ainda não havia sido contactado pelas autoridades americanas a respeito do caso, mas já vem mantendo contato com as autoridades brasileiras e francesas a respeito do que essas estão investigando.

– É algo hipotético, mas se a Justiça concluir que alguns indivíduos agiram de maneira desonesta em relação à eleição para 2016, então, o COI, obviamente, vai assumir sua responsabilidade – afirmou.

O destinatário da intimação expedida pela Justiça americana, Arthur Soares, tinha contratos de muitos milhões de dólares com o governo do estado do Rio de Janeiro e uma parcela do hotel projetado por Donald Trump. Contratada, a construção do hotel visava a fornecer quartos para as Olimpíadas do Rio, segundo promotores brasileiros. Em outubro, as promotorias do Brasil e da França acusaram formalmente Soares pelo pagamento de pelo menos US$ 2 milhões em suborno ao filho de um dirigente senegalês do COI, em 2009, a pedido de autoridades brasileiras. Nenhum advogado de Soares se manifestou a respeito.

Vários dias depois do suposto suborno, o COI, reunido em assembléia em Copenhague, Dinamarca, decidiu conceder ao Rio os Jogos de 2016, diante das candidaturas de Chicago, Madrid e Tóquio. As promotorias de Justiça do Brasil e da França declaram, publicamente, que Soares fazia parte de um esquema de suborno envolvendo o ex-governador do estado do Rio de Janeiro (Sérgio Cabral, que está preso há um ano sob a acusação de ter liderado o maior esquema de corrupção da história do estado) e que teria pago propinas a Papa Massata Diack, filho de Lamine Diack, ex-dirigente do COI à época da eleição em Copenhague.

Promotores brasileiros, que haviam solicitado a seus colegas americanos em agosto que prendessem Soares e o extraditassem, disserqm que os EUA vinham sendo lentos em atender a seus pedidos de ajuda nos últimos meses. Numa carta datada de 5 de setembro último, e o Departamento de Estado dos EUA informara ao Brasil que o pedido de extradição não continha informações suficientes, dentro do padrão americano, a respeito das suspeitas contra Soares. Até agora, o empresário ainda não foi indiciado pela Justiça americana. O Departamento de Justiça dos EUA não comentou o caso. Além de requerer informações sobre o caso de 2016, a intimação enviada a Soares também lhe pedia documentos sobre mensagens e transações financeiras envolvendo Papa e Lamine Diack.


Igreja Universal é acusada de tráfico de crianças em Portugal

aqui achei

O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e proprietário do Grupo Record de Comunicação, é alvo de uma grave denúncia veiculada pela emissora portuguesa TVI. Nesta segunda-feira (11), o Jornal da Noite exibiu reportagem na qual duas entrevistadas denunciam o bispo por “roubar” crianças de famílias pobres de Portugal para serem adotadas, de formas suspeita, por bispos e pastores da IURD no Brasil. Duas delas, Vera e Luis, teriam sido adotadas pela própria filha de Macedo, Viviane Freitas, e levadas paras os Estados Unidos.

A reportagem trouxe o caso à tona através do depoimento da suposta mãe das crianças, que teve a imagem borrada enquanto contava a história. Segundo a versão da mulher, diante das dificuldades para criar os filhos ela foi obrigada por uma assistente social a deixar três crianças – Vera, na época com 3 anos e meio; Luis, de 2 anos e Fábio, de 9 meses – em uma instituição. Na altura, ela morava em uma casa vizinha à Igreja Universal do Reino de Deus da Amadora (Grande Lisboa).

“Prometeram me ajudar e tiraram os meus filhos”, disse a mulher, que só teria conseguido rever as crianças uma vez, um mês depois de tê-las deixado no que acreditava ser uma creche. A partir dali, só teria visto os filhos por fotografia, 20 anos depois.

A mulher que se apresenta como mãe das crianças, hoje maiores de idade, disse que a assistente social entrou em contato com ela na época da adoção após uma denúncia anônima feita ao Conselho Tutelar português. Ela teria sido denunciada por deixar as crianças sozinhas em casa quando saía para trabalhar. Este teria sido o primeiro passo para as crianças serem retiradas da mãe e colocadas no lar, supostamente administrado pela IURD.

“Eles prometerem que quando as coisas entrassem nos eixos eu voltaria a ver as crianças nos finais de semana. Eu acreditei que iriam ajudar, mas a única coisa que fizeram foi destruir a minha vida e a deles, pelo visto”, disse à reportagem

Identificada apenas como “Ana”, uma babá que se apresenta como ex-funcionária da instituição disse ter cuidado das crianças. Ela ainda declarou que os “lindos irmãos” chamaram logo a atenção do Bispo Edir Macedo, destacando que dois deles, Vera e Luís, foram escolhidos pelo líder para a filha deles, Viviane Freitas. A reportagem não revelou por quem Fábio foi adotado, mas a babá contou à suposta mãe que a criança havia morrido.

“Sei onde eles estão, quem os levou e não fazia ideia sequer de nada. Como devem saber, não me deixavam vê-los”, disse a suposta cuidadora, também em imagem borrada, intercalada com fotografias das crianças.

Outros casos

O caso apresentado pela reportagem seria apenas um entre muitos de crianças retiradas das mães biológicas, acolhidas pela instituição e em seguida adotadas por bispos e pastores da Igreja Universal. O lar de crianças teria sido criado em 23 de maio de 1994 pela IURD, mas só foi licenciado em 2001; ou seja, teria funcionado ilegalmente durante sete anos, sem qualquer fiscalização da Segurança Social, órgão competente em Portugal.

As crianças teriam sido adotadas após ordem de Edir Macedo. Segundo declarações de um ex-bispo da IURD, Alfredo Paulo, o líder teria determinado que todos os pastores e bispos da Igreja deveriam fazer vasectomia antes mesmo de se casarem, porque os filhos atrapalhariam os seus trabalhos. Depois, Macedo teria voltado atrás e determinado que os líderes da Igreja adotassem crianças.

Assim, a determinação teria sido seguida pelas próprias filhas de Edir Macedo, Viviane e Cristina, e pelos seus maridos, bispos supostamente submetidos à cirurgia. Mais detalhes sobre o caso devem ser esclarecidos nas próximas reportagens da série da TVI.

‘Campanha difamatória’

A Igreja Universal enviou uma nota, na qual disse que as reportagens não passam de “uma campanha difamatória, mentirosa”. “Não podemos tolerar”, declarou. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os responsáveis da IURD disse que as informações reveladas pela TVI estão baseadas em depoimentos de um ex-pastor que se afastou da igreja no Brasil por “condutas impróprias”. Ele deixou de colaborar com a igreja em 2013, “por acordo voluntário das partes”.

“Os seus membros, em Portugal e fora do país europeu, apresentarão inúmeras ações contra TVI em Portugal e no exterior”, lê-se ainda na nota. Ainda, que as adoções em Portugal “foram decretadas pelo Tribunal de Família e Menores de Lisboa (capital portuguesa)”, completando que “as crianças foram encaminhadas pela Segurança Social e pela Santa Casa de Misericórdia de Lisboa para um lar – que evidentemente à época não era ilegal -, e vários pais adotivos se candidataram a adotá-las”.

“Contam-se pelos dedos de uma mão as crianças que foram adotadas por essa via – com decisão judicial, sublinhe-se – por casais ligados à Universal.”


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey