Nosso Whatsapp 82 99641-3231

Manifestantes ocupam triplex atribuído a Lula em Guarujá

Cerca de cinquenta manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo ocupam, na manhã desta segunda-feira (16), o triplex atribuído ao ex-presidente Lula, na Praia das Astúrias, em Guarujá, no litoral de São Paulo. O protesto acontece nove dias após Lula se entregar para a Polícia Federal em São Bernardo do Campo e ser encaminhado para Curitiba, onde permanece preso.

Os manifestantes chegaram ao local por volta das 8h30. “Se o triplex é do Lula, podemos permanecer. Se não é, por que ele está preso?”, explica o manifestante do MTST, Josué Rocha. Segundo ele, mais de 50 pessoas estão dentro do triplex, e outros cem manifestantes estão em frente ao prédio.

O grupo estendeu faixas com mensagens: “Povo Sem Medo”, “Se é do Lula, é nosso” e “Se não é, por que prendeu?”, na sacada do triplex. “Queremos provocar essa discussão. Eles não têm provas de que o triplex é do Lula, não há nenhuma prova da propriedade, a condenação é uma farsa”, conta o manifestante.

Rocha explica que a entrada no triplex foi pacífica, sem nenhum registro de violência. Viaturas da Polícia Militar acompanham o protesto.

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro após o magistrado entender que a construtora OAS pagou R$ 2,2 milhões em propina a Lula por meio da entrega do triplex e reformas no imóvel. O recurso foi analisado por três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, nesta quarta-feira, e Lula acabou condenado em segunda instância por três votos a zero. Os desembargadores ainda aumentaram a pena para 12 anos e um mês de prisão.

 

 

PUBLICIDADE

Bandidos invadem agência do Banco do Brasil em Maceió

 

 

Uma agência do Banco do Brasil (BB) localizada no bairro do Farol, em Maceió, foi alvo de criminosos na madrugada desta segunda-feira (16). Os bandidos desligaram o alarme da agência e violaram a sala de segurança do banco.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), os autores arrombaram a parede da agência, desligaram a central de alarmes e violaram dois cofres, subtraindo determinada quantia em espécie que não foi contabilizada no momento da ocorrência. Eles levaram, também, três revólveres calibre 38.

Ainda não se sabe quem são os autores do crime, que empreenderam fuga tomando destino ignorado. O caso será investigado pela Polícia Civil (PC).

 

 

 

 

PUBLICIDADE

EUA, Reino Unido e França lançam ataque contra a Síria

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, convocou, na noite de ontem, sexta-feira (13), uma reunião na Casa Branca para anunciar uma retaliação americana ao suposto ataque químico na cidade de Douma, na Síria, ocorrido no último sábado (7).

O republicano garante que um ataque está em andamento contra estabelecimentos de armas químicas no país sírio. Disse ainda que as forças militares britânicas e francesas se juntaram à resposta, informa o The Sun.

Ele também enviou uma mensagem severa ao Irã e à Rússia: “Que tipo de nação quer ser associada ao assassinato em massa de homens, mulheres e crianças inocentes?”, disse.

“Nenhuma nação pode ter sucesso promovendo estados e ditadores desonestos”, adicionou, se referindo ao regime do sírio Bashar Al Assad.

Trump vinha ameaçando há dias uma resposta ao ataque químico. O governo sírio e a Rússia, sua principal aliada, negam o uso de armas tóxicas.

O bombardeio mira as instalações de armas químicas de Assad. “Esse massacre marca uma significativa escalada no padrão de armas químicas usadas por esse terrível regime. Esse ataque maligno deixou mães e pais, bebês e crianças debatendo em dor e ofegando por ar. Essas não são ações de um homem, são crimes de um monstro”, disse o presidente em pronunciamento na Casa Branca.

Segundo a Reuters, várias explosões já foram ouvidas em Damasco. Fumaça é vista subindo no lado leste da cidade.

 

PUBLICIDADE

 


Peritos e médicos legistas paralisam por 24 horas em Maceió e Arapiraca

Peritos criminais, médicos legistas e peritos odontolegistas paralisaram suas atividades desde a noite desta sexta-feira (13) em virtude do não avanço das negociações junto ao governo do estado. Em nota, o Sindicato dos Peritos Oficiais de Alagoas (Sinpoal) e a Associação dos Médicos Legistas de Alagoas (AMLEAL),  informam que manterão apenas os 30% dos serviços por 24 horas.

“Assim, durante esse período, os atendimentos dos chamados para locais de crime ocorrerão um a um. Ou seja, havendo dois homicídios, sai uma equipe para o procedimento e a segunda, para a outra ocorrência, somente com o retorno da primeira.

Ficarão suspensos os  exames de corpo de delito e também será reduzido o serviço de necropsia no Instituto Médico Legal ( Maceió e Arapiraca)”, diz um trecho da nota.

As entidades informaram que os delegados já foram informados da paralisação. “Os profissionais sentem pela possibilidade de deixar sem atendimento famílias alagoanas, mas entendem ser necessário chamar a atenção para o descaso e desvalorização da categoria. Eles também já comunicaram tal decisão aos delegados”.

 

PUBLICIDADE

Militares não aceitam proposta de aumento de 6% do governo e negociações continuam

 

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), apresentou, na tarde desta sexta-feira (13), durante reunião com as associações militares de Alagoas, a proposta de reajuste salarial para a categoria da ordem de 6%, que não foi aceita pelos militares.

“Posso adiantar rapidamente que a categoria recusou a proposta, já foi descartada, e seguimos neste momento discutindo em reunião uma nova situação”, destacou o Cabo Wellington, presidente da Associação de Cabos e Soldados.

De acordo com a Seplag, a proposta de reajuste que foi apresentada funcionava da seguinte forma: 3% em 2019; 1,5% em 2020 e 1,5% em 2021. O secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, explicou que qualquer reajuste acima disso colocaria as finanças do Estado em risco, forçando-o a descumprir o acordo firmado com a União para o prolongamento do pagamento do serviço da dívida pública de Alagoas.

A reunião desta sexta-feira está sendo realizada na Unidade Gestão da Seplag e prossegue com a presença de representantes da cúpula da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), da Fazenda (Sefaz) e Seplag.

 

PUBLICIDADE

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.002 para o próximo ano

Pela primeira vez, o valor do salário mínimo ultrapassará R$ 1 mil. O governo propôs salário mínimo de R$ 1.002 para o próximo ano, o que representa alta de 5% em relação ao atual (R$ 954). O valor consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018, apresentado hoje (12) pelos ministros do Planejamento, Esteves Colnago, e da Fazenda, Eduardo Guardia.

Em 2019, a fórmula atual de reajuste será aplicada pela última vez. Pela regra, o mínimo deve ser corrigido pela inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) de dois anos anteriores.

Em 2017, o PIB cresceu 1%. Para a estimativa de inflação, o governo considerou a previsão de 4% para o índice de inflação que consta do Boletim Focus, pesquisa com mais de 100 instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central.

A LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. Pela legislação, o governo deve enviar o projeto até 15 de abril de cada ano. Caso o Congresso não consiga aprovar a LDO até o fim do semestre, o projeto passa a trancar a pauta.

 

PUBLICIDADE