Palmeira dos Índios
24 ºC Céu limpo

Palmeira dos Índios | Céu limpo
24 ºC

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Hermeto Pascoal confessa que álbum vencedor do Grammy foi inspirado em Alagoas

Alagoano de Lagoa da Canoa, Hermeto Pascoal foi o único brasileiro a vencer nas categorias gerais da 19ª edição do Grammy Latino. Os demais vencedores, como Anitta, Lenine e Maria Rita, saíram vitoriosos somente nas categorias exclusivas para brasileiros. A cerimônia, que ocorreu na última quinta-feira (15), em Las Vegas (EUA), consagrou o álbum “Natureza Universal”, uma parceria do Bruxo albino com a Big Band.

Ouça o álbum Natureza Universal, de Hermeto Pascoal & Big Band

Aos 82 anos de idade e vivendo no Rio de Janeiro, Hermeto Pascoal é assediado diariamente com convites para morar e fazer turnês no exterior. A rotina de um dos maiores nomes da música instrumental, no entanto, passa pelas lembranças da infância e vai até a contemplação das paisagens da cidade pela janela. No fim, tudo vira música.

No CD instrumental que arrematou o Grammy, 11 temas compostos e arranjados por Hermeto – alguns deles escritos há mais de 40 anos – reverberam a experiência dele em Alagoas, onde nasceu e viveu até os 15 anos, entre Lagoa da Canoa, Arapiraca e Maceió.

“Eu já recebi título de Doutor Honoris causa nos EUA, sendo que estudei somente os primeiros anos do primário, com a minha saudosa professora Zélia, lá em Lagoa da Canoa. Pois é. Mas na frente da minha casa era uma feira. E eu via cantador de viola, vendedor de banana madura, a turma criativa da feira… E, no meu entendimento, esse Grammy veio dos cantadores populares, do povo das feiras de Alagoas, da turma do ganzá”, comenta o multi-instrumentista, que revela detestar rotina e tudo que for premeditado.

ALAGOAS

Hermeto Pascoal quer vir a Alagoas para tocar. Sim, não para fazer uma simples visita – apesar de adorar o passeio. Quer vir para tocar para os que chama de “seu povo”.

“Esse prêmio é um reconhecimento que me faz muito feliz. Pois eu amo o que eu faço. Não adianta. Você pode não gostar ou gostar muito do que eu faço, mas não vai gostar mais do que eu. Eu estou feliz com o reconhecimento, ainda mais por ser lembrado pelo povo da minha terra maravilhosa. Mas, por nossa senhora, que apareça um empresário bom aí pra me chamar para tocar. Nossa cidade não pode ficar sem nossa música. E não é por dinheiro não, é porque ela precisa desse som”, comentou o gênio, durante entrevista à Gazeta de Alagoas, que você acompanha na edição deste fim de semana.


Joelma revela que foi agredida brutalmente por Ximbinha e arrastada pelos cabelos

A cantora Joelma fez graves revelações sobre Ximbinha, seu ex-marido, em entrevista à revista Marie Claire. Segundo ela, nos bastidores da banda Calypso, ela era vítima do guitarrista, quando estava sob efeito de álcool. Apesar de nos palcos parecer feliz e animada, só ela sabe o que passava às escondidas.

“Ele reclamava que profissionalmente me respeitavam mais do que ele. Isso o deixava irado. Sentiria muita vergonha se vissem meu rosto coberto por hematomas“, lamenta a artista, que ficou três dias trancada no quarto de um hotel após a primeira agressão, logo no início dos anos 2000.

Eles foram casados durante dezoito anos e o comportamento abusivo veio depois de alguns meses juntos, segundo Joelma. “Ele prometeu que nunca mais faria aquilo. Que se eu desse uma chance, provaria. Era o que ele sempre dizia: que não repetiria a agressão. Parecia mesmo arrependido. Acreditei“, relata.

No entanto, ela voltou a ser agredida dois anos depois: “Naquela tarde ele já estava bebendo havia uns dois dias, virado. Pedi pra alguém avisar que estava passando do limite. E essa pessoa foi chamá-lo. Estávamos numa casa em Recife, que tinha um segundo andar com uma varanda sem proteção, e lá embaixo havia um muro com umas armações de ferro. Ele veio transtornado porque eu tinha mandado chamá-lo e começou a bater a própria cabeça na parede“.

“As pessoas escutaram e pensaram que ele estava batendo a minha cabeça na parede. Uma pessoa dizia pra outra: ‘poxa, eu queria ir lá, mas estou com medo’. Até que um cantor da banda foi. Quando ele chegou, [Ximbinha] pegou o meu cabelo, saiu me arrastando e ia me jogar lá embaixo, nos ferros. O cantor o impediu. Não sei o que aconteceria comigo. Se perderia minha vida, se ficaria aleijada”, contou ela.

“Descobri que ele estava havia quase três anos com outra mulher. E que nesse mesmo tempo, desviava dinheiro da nossa empresa. E, apesar dos episódios de agressão anteriores, eu não sentia desconfianças ou ciúmes, não era do tipo que olhava o celular do marido. Sabia a senha e não olhava. Então um dia mandaram uma mensagem pra mim: ‘Quer saber a verdade? Olha o celular dele’. E realmente, quando peguei o celular descobri que me traía. A partir daí, parei de sorrir. Decidi na hora que me separaria“, revela.

Em um dos episódios, seu filho Yago, que estava com 20 anos, jogou o próprio pai no chão para sair em defesa da mãe: “Graças a Deus que meu filho não fez nada com ele. Mas o menino ficou traumatizado com a cena, porque gostava muito do pai [adotivo, Ximbinha]. Quando vi meu filho naquele estado, eu disse ‘não, acabou‘”.

“Meu medo era continuar naquele casamento. E, graças a esses históricos de agressão, consegui uma medida protetiva, uma distância mínima de cem metros”, disse ela, que após o fim da medida, a pediu novamente: “Eu disse: ‘Olha, não confio’. Entrei com outro pedido. Estou aguardando agora”.

“A Natalia, minha filha mais velha, também pediu a medida. Passei a temer pelos meus filhos. Pelas consequências que eles podiam ter por assistir à violência. Já estava cansada também e a história da traição foi como a última gota. A verdade é que chegou um ponto em que a violência que vivia me deixou como um zumbi. Era visível que eu não era mais a mesma“, conta.

Por fim, ela explica que a relação de Ximbinha parecia ser mais profissional, pelo dinheiro: “Eram muitos shows, quase todo dia. O objetivo dele parecia mais financeiro do que familiar“.

“Esse foi o segundo perdão mais difícil da minha vida. Fiquei três noites em claro, chorando de joelhos, pedindo pra Deus tirar o ódio de dentro de mim, que era muito forte. Não foi fácil. Não consegui logo. Mas quando consegui, foi como se tivesse me voltado o ar”, lamenta ela na entrevista, que foi a primeira com detalhes do ocorrido ao longo desses anos.


Erika Januza sofre ataque racista na web: ‘Até quando seremos alvo?’

A atriz Erika Januza, de 33 anos, sofreu ataques racistas nas redes sociais e publicou um vídeo, nesta segunda-feira (29), desabafando sobre o caso.
Ela contou que uma internauta chamada Amanda Souza republicou uma foto sua dizendo: “Eu odeio a Erika Januza quem acha ela feia e fedida curti e comenta (sic)”. O post, assim como o perfil da mulher, foram deletados do Instagram.

“O sentimento é de tristeza e de cansaço. Toda vez que isso acontece, me pergunto até quando seremos alvo de ataques, até quando teremos que falar em respeito. Alguns ainda acham que é o tal do Mimimi”, desabafou a atriz da Globo ao site da revista “Glamour”.


Após acidente, atriz da TV Globo é internada no Rio de Janeiro

A atriz Rosi Campos sofreu um acidente doméstico e está internada em um centro de saúde no Rio de Janeiro.

De acordo com o colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, Rosi sofreu uma queda dentro de casa. Ela está em observação e passa bem.

Assim que estiver recuperada, Rosi poderá voltar às gravações da novela “O tempo não para”, da TV Globo. Na trama, ela vive a personagem Dona  Agustina.


Anitta conquista o Latin American Music Awards 2018 com clipe de “Medicina”

Los Angeles – Anitta foi um dos destaques do Latin American Music Awards 2018, na noite desta quinta-feira (25) vencendo na categoria “Vídeo Favorito” pelo clipe de “Medicina”. A nossa brasileira desbancou nomes como Juanes (“Pa Dentro”), Nacho (“No te Vas”), Residente & Dillon Francis com iLe (“Sexo”) e Ricardo Arjona (“El Cielo a Mi Favor”).

“Estou muito surpresa com isso. Primeiro quero agradecer a todos que fizeram parte deste vídeo, que foi pensado no momento em que eu estava fazendo a canção no estúdio. E também quero agradecer por representar meu país, o Brasil”, disse a carioca.

Poucos minutos antes de ser premiada, Anitta fez uma performance ao vivo do single que a consagrou no Latin AMA 2018.

Gravado em seis países diferentes- Colômbia, Hong Kong, Índia, Estados Unidos, África do Sul e Brasil, o clipe de “Medicina acumula quase 100 milhões de visualizações em sua conta no YouTube.


‘Hater’ da mulher de Safadão é condenada a três meses de pena

A mulher de Wesley Safadão, Thyane Dantas, resolveu levar a ofensa de um hater para a Justiça e acabou ganhando o processo. A ré foi condenada por calúnia e difamação pela juíza Teresa Cristina Cabral Santana, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Santo André, em São Paulo.

De acordo com a coluna de Leo Dias, do jornal ‘O Dia’, a mulher foi acusada por dizer, nas redes sociais, que o sertanejo não era o pai do filho caçula de Thyane. A hater deverá cumprir uma pena de 96 horas de prestação de serviços comunitários durante três meses.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey