82 99641-3231

Sedado, Arlindo Cruz segue internado em estado grave

Após AVC, Arlindo Cruz segue internado em estado grave, porém estável: ‘Sedado’

O estado de saúde de Arlindo Cruz, homenageado pelo jogador Neymar, segue grave, porém estável. Segundo boletim médico o sambista, que sofreu um AVC (Aneurisma Vascular Cerebral) hemorrágico, assim como Walther Negrão, autor de “Sol Nascente”, continua internado e sedado. “O cantor Arlindo Cruz segue internado no CTI da Casa de Saúde São José, no Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro. Ele continua sedado, em estado grave, porém estável. De acordo com a equipe médica do hospital, tudo está dentro do planejamento terapêutico”.

Músico passa mal e é hospitalizado no Rio

Na última sexta-feira (17), Arlindo, de 58 anos, passou mal em sua casa e foi encontrado inconsciente pela mulher, Babi. Ele foi resgatado pela ambulância dos bombeiros, e inicialmente levado para o CER da Barra da Tijuca. Através de exame de tomografia computadorizada cerebral, a equipe médica diagnosticou um AVC hemorrágico. Após o quadro ter sido estabilizado, o músico foi transferido para a Casa de Saúde São José, no bairro do Humaitá. Lá, ele foi levado ao centro cirúrgico, onde foi instalado um cateter cerebral para monitorar sua pressão intracraniana. O procedimento foi realizado à noite da mesma sexta-feira, com sucesso. Em sua conta no Facebook, o filho de Arlindo, Arlindo Neto, postou uma mensagem em relação ao estado de saúde do pai falando que o músico estava internado “em estado estável”. “É tudo que sabemos”, acrescentou.

 


Tony Ramos fala da ação da PF contra venda ilegal de carne: ‘Estou surpreso’

‘Eu espero que se apure a verdade’, disse o ator que é garoto propaganda da empresa Friboi, da JBS

Tony Ramos recebeu com surpresa a informação de que a Polícia Federal realiza nesta sexta-feira, 17, uma operação – batizada de “Carne Fraca” – que apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. De acordo com o G1, as investigações chegaram às principais empresas do setor, como a BRF Brasil, que controla marcas como Sadia e Perdigão, e também a JBS, que detém a Friboi, Seara, Swift, entre outras marcas. Ao EGO, a JBS enviou um comunicado em que afirma o repúdio a qualquer prática que adultera produtos e que não houve nenhuma ação da Polícia Federal em sua sede.

“Estou surpreso com essa notícia. Eu sou apenas contratado pela empresa de publicidade, não tenho nenhum contato com JBS”, afirmou o ator que é garoto propaganda da Friboi.

Tony disse ainda que acredita na boa qualidade dos produtos que já fez campanhas publicitárias. “Não sou técnico no assunto que a Polícia Federal está fazendo a ação, mas existe um controle em todas as embalagens, existe um código de barras que as pessoas podem acompanhar a qualidade e a validade”, disse ao EGO. “Eu já visitei uma das fábricas, continuo comprando os produtos Friboi, eu tenho carnes deles agora no meu freezer e uso nos meus churrascos do fim de semana”.

‘Quero mais detalhes’

Apesar disso, Tony afirmou que vai entrar em contato com a empresa que o contratou para saber mais detalhes sobre o caso. “Eu espero que se apure a verdade, eles tem o direito das minhas imagens. Não sei se faria novamente, se eles forem inocentados dos erros que estão sendo acusados, eu faria. Eu vou checar essa informação imediatamente”, garantiu.

A operação

A PF cumpre 309 mandados judiciais em seis estados e no Distrito Federal. A operação, batizada de “Carne Fraca”, apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. A polícia diz que essa é a maior operação já realizada pela PF no país.

Leia a íntegra do comunicado da JBS

“Em relação à operação realizada pela Polícia Federal na manhã de hoje, a JBS esclarece que não há nenhuma medida judicial contra os seus executivos.  A empresa informa ainda que sua sede não foi alvo dessa operação.

A ação deflagrada hoje em diversas empresas localizadas em várias regiões do país, ocorreu também em três unidades produtivas da Companhia, sendo duas delas no Paraná e uma em Goiás. Na unidade da Lapa (PR) houve uma medida judicial expedida contra um médico veterinário, funcionário da Companhia, cedido ao Ministério da Agricultura.

A JBS e suas subsidiárias atuam em absoluto cumprimento de todas as normas regulatórias em relação à produção e a comercialização de alimentos no país e no exterior e apoia as ações que visam punir o descumprimento de tais normas.

A JBS no Brasil e no mundo adota rigorosos padrões de qualidade, com sistemas, processos e controles que garantem a segurança alimentar e a qualidade de seus produtos. A companhia destaca ainda que possui diversas certificações emitidas por reconhecidas entidades em todo o mundo que comprovam as boas práticas adotadas na fabricação de seus produtos.

A Companhia repudia veementemente qualquer adoção de práticas relacionadas à adulteração de produtos – seja na produção e/ou  comercialização –  e se mantém à disposição das autoridades com o melhor interesse em contribuir com o esclarecimento dos fatos”.


Laudo do IML é negativo para lesão corporal contra mulher do cantor Victor

Poliana Bagatini prestou queixa contra o marido no dia 24 de fevereiro; mãe do artista rebateu versão da mulher de Victor em outro BO

A delegada Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid) de Belo Horizonte, disse nesta segunda-feira (13), que o resultado do laudo sobre lesão corporal contra Poliana Bagatini Chaves, de 29 anos, por seu marido, o cantor Victor Chaves, de 41 anos, da dupla sertaneja Victor & Leo foi negativo. O exame foi realizado no Instituto Médico Legal (IML), em Belo Horizonte.

Danúbia disse que ainda aguarda laudo pericial das imagens do circuito interno do prédio para concluir o inquérito. Nesta manhã, a Polícia Civil chegou a divulgar que a investigação estava concluída. A delegada disse que tem 30 dias para concluir o inquérito.

A delegada disse que nenhum vizinho ou funcionário do prédio ou do próprio cantor presenciaram qualquer agressão, mas relataram ter ouvidos gritos. Ainda de acordo com Danúbia, a confusão teria sido motivada por um desentendimento após o cantor ter levado a filha do casal para a casa da mãe sem o conhecimento de Poliana.

Victor foi intimado a depor na semana passada, mas pediu, por meio do advogado, para reagendar uma nova data. O depoimento, que durou cerca de duas horas, foi realizado neste domingo (12). Também foram ouvidas a mãe dele, Marisa Chaves Zapalá Pimentel, de 65, e a irmã, Paula Chaves Zapalá Pimentel, por cerca de uma hora cada uma.

Todos os envolvidos já prestaram esclarecimentos à polícia, inclusive um segurança. O caso já foi distribuído a um juiz, que expediu um mandado para que a polícia tivesse acesso às imagens do circuito de segurança.

Entenda o caso

No dia 24 de fevereiro, Poliana, que está grávida, foi a uma delegacia, em Belo Horizonte, e fez uma queixa contra o marido. De acordo com o boletim de ocorrência, Poliana disse que foi agredida por Victor por motivos fúteis, que foi jogada no chão e recebeu vários chutes. Afirmou que, depois das agressões, foi impedida de sair do local por um segurança e pela cunhada.

No mesmo dia, a mãe de Victor também prestou queixa na polícia e deu outra versão. No segundo boletim de ocorrência, ela disse que Poliana foi ao apartamento dela transtornada e de forma agressiva fez ameaças e quebrou vários objetos.

No dia, Marisa Chaves afirmou aos policiais que a irmã do cantor tentou acalmar Poliana e que Victor segurou o braço da mulher, pedindo que se acalmasse. Marisa afirmou que a nora se atirou no chão chorando e se debatendo.

Dois dias depois, Poliana Bagatini publicou uma carta em um perfil de rede social em que afirmou que em momento algum considerou que tivesse ocorrido qualquer crime, principalmente, praticado por Victor.

Em uma entrevista exclusiva à TV Globo, o cantor negou a agressão. A repórter Aline Aguiar perguntou ao artista se houve agressão. Victor respondeu: “Absolutamente. Eu nunca agredi ninguém na minha vida e muito menos a minha mulher, grávida do João”, disse à época.

Mesmo depois de a mulher de Victor negar a agressão, a polícia continuou investigando o caso. Victor, que era jurado no The Voice Kids, da TV Globo, pediu para se afastar do programa. Na edição do dia 26 de fevereiro, o apresentador André Marques leu um comunicado que dizia que a Globo repudia toda e qualquer forma de violência e acredita que essa acusação precisa ser apurada com rigor garantindo o direito de defesa na busca da verdade.


Internauta diz que Mayla roubava e Emilly chamava mãe de empregada

Uma das gêmeas já saiu do Big Brother Brasil logo no começo, em disputa com a irmã, que continua na casa

Verdadeiras ou não, é na Internet que muitas histórias vêm à tona. Dessa vez o alvo de revelações cabeludas foram as irmãs gêmeas Mayla e Emilly, uma saiu do Big Brother Brasil logo no começo, em disputa com a irmã, que continua na casa.

O perfil no Twitter de uma moça intitulada Eduarda Leichtweis fez sérias acusações contra as meninas. Contra Emilly, a moça disse que a sister tratava a mãe como empregava. “Quando alguém do nosso colégio ia na casa dela, ela dizia que a mãe era empregada da casa”, afirmou a internauta, confirmando a história em seguida: “sim, meu sério ela era um capeta dizia a vdd só pra quem era chegado”, comentou.

A respeito de Mayla, já eliminada do reality, Eduarda diz que ela chegou a roubar no colégio. “Ambas minhas colegas! A Mayla roubou uma câmera no ENSINO MÉDIO pra ir no show de soja kkkkkkk eu vo morreweeeee”, comentou a moça em postagem que mostrava os participantes do BBB.

A moça apagou as postagens em seguida. “Eu tive que apagar pq tenho medo de levar processo aaa mesmo que até conversa com ela dizendo isso eu tenho”, declarou.


Ministro do STJ suspende prisão do ex-goleiro Edinho, filho de Pelé

Ex-atleta foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a 12 anos por lavagem e associação ao tráfico

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Antonio Saldanha suspendeu nesta quarta-feira (1º) a prisão do ex-goleiro do Santos Edson Cholbi do Nascimento, filho de Pelé. Com a decisão, Edinho deverá aguardar em liberdade o julgamento definitivo do habeas corpus pelo próprio Superior Tribunal de Justiça.

A decisão do ministro suspende a determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo que, no último dia 23, mandou prender o ex-atleta.

Leia também: ‘Estou sendo massacrado’, diz Edinho ao ser preso

Na ocasião, o TJ-SP julgou recurso da defesa do ex-goleiro contra a condenação dele por lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de drogas.

O TJ-SP condenou Edinho, mas reduziu a pena dele de 33 anos e 4 meses de reclusão para 12 anos e 10 meses, em regime fechado. O ex-jogador estava esperando o julgamento da apelação em liberdade – assista a mais detalhes no vídeo abaixo.

Entenda o caso

Edinho foi preso pela primeira vez em 2005 (detido com outras 17 pessoas) acusado de ligação com uma organização de tráfico de drogas comandada por Naldinho, na Baixada Santista. Após seis meses em prisão provisória, o ex-atleta foi solto com liminar em habeas corpus concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em janeiro de 2006, o ex-goleiro teve a prisão decretada com o aditamento da denúncia, que passou a incluir o crime de lavagem de dinheiro. Edinho obteve o direito de permanecer em liberdade por causa de uma decisão do STJ. Em fevereiro, o Ministério Público denunciou o ex-goleiro por lavagem de dinheiro, o que resultou em uma nova prisão, 47 dias após conseguir a liberdade.

Depois disso, a Justiça vinha negando com frequência os pedidos de liberdade feitas por Edinho.

A condenação

Em 30 de maio de 2014, o ex-goleiro foi condenado pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas por decisão da juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande.

Edinho, então, foi preso em 7 de julho daquele ano por não ter apresentado o passaporte dele à Justiça, uma das exigências para permanecer em liberdade até a decisão final da Justiça. Posteriormente, a defesa de Edinho conseguiu um habeas corpus para liberar o cliente.

Em novembro do mesmo ano, o ex-goleiro foi detido no Fórum de Praia Grande, após cumprir a medida cautelar que exigia que ele comparecesse mensalmente em juízo e registrasse a rotina. Edinho foi solto no dia seguinte. A Justiça acatou o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa.


Ivete se disfarça com fantasia e curte o carnaval de Salvador na pipoca

Cantora ficou no circuito Barra-Ondina e seguiu colegas no anonimato. Artista revelou segredo nas redes sociais e fez declaração

Ivete se disfarça usando fantasia e curte o carnaval de Salvador na pipoca

FOTO: Reprodução / Instagram

Acompanhada do marido, o nutricionista Daniel Cady, a cantora Ivete Sangalo curtiu o carnaval de Salvador de pipoca nesta terça-feira (28). A cantora se fantasiou de palhaço e foi para o circuito Dodô (Barra-Ondina). No anonimato, a artista acompanhou as apresentações dos colegas Durval Lelys, Claudia Leitte, Armandinho e Xanddy, da banda Harmonia do Samba, e ainda passou em um dos camarotes do circuito.

Veveta usou um perfil dela em uma rede social para compartilhar fotos com os amigos que a acompanharam na travessura e com o maridão. Na legenda de uma das imagens, que mostra a cantora em pé, junto com o grupo, ela contou para os fãs o que havia aprontado durante a folia.

“E para fechar com chave de ouro o meu carnaval, amigos reunidos na pipoca da minha cidade Salvador! Que farra boa. Sai do Farol da Barra e fui ver de pertinho @xanddyharmonia voltei peguei @durvallelys fui até ondina voltei peguei @claudialeitte voltei peguei @armandinhomacedo e depois fui me divertir no @camarotecluboficial . Meus amigos que eu amo foram junto comigo e foi demais!!! Feliz carnaval!!!!”, escreveu.

Ivete Sangalo e Daniel Cady curtiram a festa juntos na pipoca

FOTO: Reprodução / Instagram

As fotos compartilhadas por Ivete mostram ainda como era a fantasia usada por ela. A roupa é formada por uma calça branca com bolas vermelhas e suspensórios, uma blusa branca, uma gravata vermelha e um nariz de palhaço. Veveta usou bastante maquiagem, uma peruca e um óculos para dificultar a identificação dos fãs durante a festa. Já Daniel estava com uma calça cinza com estampa de estrelas pretas, camisa branca e gravata vermelha.

Ivete estava de folga nesta terça-feira, após puxar o bloco Coruja entre a Barra e a Ondina na noite da segunda-feira (27). Durante a apresentação, a cantora vestiu figurino de pirulito, inspirado no tema usado por ela no carnaval deste ano: “Doce”. A musa ainda relembrou a homenagem que recebeu no carnaval do Rio de Janeiro. A artista foi tema do samba-enredo da escola de samba Grande Rio e desfilou com a família pela Sapucaí.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2018 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey