82 99641-3231

CSE e Coruripe se garantem na 1ª divisão do Alagoano

Derrotados nesta quarta-feira, Sete de Setembro e Miguelense estão rebaixados para a divisão de acesso

CSE e Coruripe estão garantidos na elite do futebol estadual. Na noite desta quarta-feira, mais dois jogos movimentaram o quadrangular da permanência, que, com uma rodada de antecedência, definiu os dois times rebaixados para a divisão de acesso do Campeonato Alagoano, em 2018, quando Miguelense e Sete de Setembro vão disputar a Segundona.

No Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios, o CSE fez o dever de casa e venceu o Sete de Setembro por 2×0, gols de David e Da Silva, ambos no segundo tempo.

Com este resultado, o Tricolor foi a 11 pontos e assumiu a liderança do quadrangular, enquanto o time do Tabuleiro do Martins estacionou na terceira colocação, com cinco pontos. Como, mesmo vencendo na última rodada, só teria condições de alcançar os oito, já não tem qualquer chance de escapar da degola na última rodada.

Isso porque o Coruripe, que jogou fora de casa, goleou o Miguelense no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, por 4×0, garantindo-se na segunda posição, com nove pontos. Kiko, no primeiro tempo, Alisson, Lázaro e Diego Renato – todos na etapa complementar – assinalaram os gols da partida.

O time de São Miguel dos Campos, por sua vez, tem apenas um ponto, preparando-se para se despedir da competição na tarde do próximo domingo, quando, a partir das 16h, vai apenas cumprir tabela, fazendo o duelo dos rebaixados contra o Sete de Setembro, fora de casa. No mesmo dia e horário, o Coruripe vai receber o CSE, no Estádio Gerson Amaral, em Coruripe, em partida que vai definir o “campeão” do quadrangular.


CSE goleia o Miguelense no Juca Sampaio pelo “Torneio da Morte”

CSE x CRB, no Juca Sampaio (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)O CSE conquistou uma vitória muito importante na noite deste sábado. Em Palmeira dos Índios, goleou o lanterna Miguelense por 4 a 0 e chegou a oito pontos no quadrangular da permanência do Alagoano. Assumiu a liderança da fase e está mais longe da degola. Com apenas um ponto, o time de São Miguel só escapa do rebaixamento com um milagre. Ainda disputa duas rodadas e tem reduzidas chances matemáticas. Se o Sete de Setembro vencer o Coruripe, o Miguelense vai para a Segunda Divisão já neste domingo.

 

Os gols

Os gols da partida saíram no segundo tempo. Aos 14 minutos, Da Silva cobrou falta, a bola foi desviada pela defesa e, de cabeça, Joaninha abriu o placar. Aos 16, de pênalti, Etinho marcou o segundo do Tricolor. Teve mais. Igor fez boa jogada e a bola sobrou para Da Silva, que bateu com muita categoria e marcou o terceiro, aos 34 minutos.

Aos 35, uma curiosidade. O zagueiro Baiano deixou o campo e o presidente do Miguelense, Pililiu, voltou a jogar. A segunda partida dele no Alagoano. Foi para o ataque e viu de dentro do campo Juliano marcar o quarto do Tricolor, aos 40 minutos, e fechar o placar. Comandado pelo técnico Lino, o CSE pode garantir a permanência já na próxima rodada.

A próxima

Quarta-feira, o CSE recebe o Sete de Setembro no Juca Sampaio, em Palmeira, às 20h30. Nos mesmos dia e horário, o Miguelense enfrenta o Coruripe no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca.


Pelo quadrangular, CSE vence a primeira e Sete empata com o Hulk

Dois jogos movimentaram a terceira rodada do quadrangular da permanência, nesta quarta-feira. Em Arapiraca, no Estádio Municipal, o CSE conquistou sua primeira vitória ao bater o Miguelense por 1 a 0, com gol de Rhuann. No segundo jogo da noite, Coruripe e Sete de Setembro empataram em 1 a 1, em confronto disputado no Gérson Amaral. Jackson marcou para o Canarinho e Cleicio para o Hulk.

Coruripe x Sete de Setembro, no Gerson Amaral (Foto: Agapito Santana/Assessoria do Coruripe)No Gérson Amaral, Coruripe e Sete de Setembro empataram por 1 a 1 (Foto: Agapito Santana/Assessoria do Coruripe)

Os resultados não alteram a tabela do quadrangular da permanência. O Sete de Setembro segue na liderança, mas com o CSE no encalço. Ambos fecham a terceira rodada com cinco pontos, o que põe o Canarinho na frente é o número de gols marcados: 5 x 4. O Coruripe se mantém na terceira posição com três pontos, enquanto o Miguelense está na lanterna, com um.

As equipes se reencontram na quarta rodada do quadrangular da permanência. No sábado, o CSE recebe o Miguelense, às 20h, no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios. O Sete de Setembro duela com o Coruripe no domingo, às 16h, no Estádio Olival Elias de Morais, em Boca da Mata.


Jogo desta quarta será decisivo para o CSE

foto: CSE/divulgação

A briga contra o rebaixamento no Alagoano terá mais um capítulo nesta quarta-feira. No Estádio Gerson Amaral, o Coruripe recebe o Sete de Setembro. O Hulk vai tentar a primeira vitória no quadrangular da permanência. No outro jogo da rodada, o Miguelense encara o CSE. A partida será no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Os confrontos começam às 20h30.

Sob o comando de Carlinhos Marechal, que assumiu a equipe depois da demissão de Sérgio Araújo, o Coruripe vai tentar um salto na tabela. O Alviverde é o terceiro colocado, com dois pontos. Do outro lado, o Sete de Setembro vive uma situação favorável. O Canarinho lidera o quadrangular com quatro pontos.

Em Arapiraca, Miguelense e CSE entram em campo com o alerta ligado. A equipe de São Miguel dos Campos tem apenas um ponto e segura a lanterna do quadrangular da permanência. O CSE, com dois pontos, aparece na segunda posição. Derrota é a palavra que não consta no dicionário dos times nesta partida.

Com dois pontos em dois jogos o CSE precisa desesperadamente de uma vitória nesta quarta, diante do Miguelense, para continuar na briga pela permanência no alagoano da primeira divisão.

O que mais preocupa o tricolor é o setor defensivo, que tomou 8 gols em 4 jogos , sendo que nas 8 primeiras partidas o time só tomou 6 gols. Os empates com Sete de Setembro 3 x 3 e 2 x 2  e com o Coruripe 1 x 1, acendeu a luz  e agora é vencer ou vencer. Para permanecer no campeonato o CSE depende apenas dele.

O meia Da Silva, um dos principais nomes do CSE não tem aparecido no time titular e se quer entrou no útlimo jogo diante do Sete de Setembro. o outro Da Silva que veio do futebol do Rio Grande do Sul, mas é alagoano, formado no CSA também tem amargado o banco de reservas. o técnico tem preferido improvisar na meia, já que a opção para este setor Mateus Cunha também foi barrado e pediu para ir embora.

Com improvisações o CSE tem despencado na tabela e corre risco de rebaixamento, por isso o jogo desta quarta é  considerado uma decicão

Arbitragem

Rafael Carlos Salgueiro apita a partida entre Coruripe e Sete de Setembro. Ele será auxiliado por Wagner José da Silva e Cláudio Camilo da Silva.

O jogo entre Miguelense e CSE terá como árbitro central José Ailton da Silva. Esdras Mariano de Lima e Raquel Ferreira Barbosa serão os assistentes.


CSE só empata com o Sete de Setembro e soma quatro jogos sem vencer

Após o empate na última quarta-feira contra o Coruripe em 1 a 1, no Juca Sampaio, o CSE foi até a cidade de Boca da Mata, na tarde deste domingo para enfrentar o Sete de Setembro, em jogo válido pela segunda rodada do quadrangular da permanência.

O Tricolor buscava vencer pra ficar em uma melhor situação na disputa contra o rebaixamento e aos 8 minutos do primeiro tempo, Jadson abriu o placar para o tricolor. O Sete conseguiu o empate aos 23 minutos ainda da primeira etapa, com Jakson, deixando tudo igual.

Já na segunda etapa, o CSE começou com tudo, logo aos 6 minutos, Etinho deixa o CSE mas uma vez na frente. Mas o atacante Jakson estava em um dia inspirado e empatou novamente o jogo.

Final de jogo em Boca da Mata. Sete de Setembro 2×2 CSE. O tricolor está à quatro jogos sem vencer no estadual.

Na próxima quarta-feira o CSE enfrenta o Miguelense,às 20h30, em local à definir.


CEO diz não saber o que ocorreu a atletas que passaram mal no Rei Pelé

Time terminou jogo contra CSA com apenas nove atletas; nutricionista esportiva fala sobre o que pode ter ocorrido no Trapichão

Dois jogadores do CEO passaram mal na derrota para o CSA, por 2 a 0, em partida realizada na noite dessa quarta-feira (30), no Estádio Rei Pelé, e que abriu o hexagonal do Campeonato Alagoano. O fato chamou a atenção porque ambos os atletas apresentaram os mesmos sintomas, levando a equipe sertaneja a encerrar o jogo com apenas nove homens em campo. O presidente do Canarinho disse, nesta quinta (30), não descartar a possibilidade de problema relativo à alimentação do elenco antes do confronto.

O episódio foi registrado no final da segunda etapa, envolvendo o meia João Grilo e o lateral Jan. O primeiro desabou em campo após receber uma pancada na cabeça, recebendo atendimento médico ainda no gramado do Trapichão.

Em seguida, foi a vez de Jan também ir ao chão. Sem esconder a fadiga e com aparente falta de ar, também pediu atendimento médico e teve de abandonar a partida, assim como o companheiro de equipe.

Entre as hipóteses, a que mais ganhou mais força foi a de que os jogadores não teriam se alimentado bem. Houve também quem dissesse que o time fez a última refeição pouco antes do jogo, de modo que não houve tempo suficiente para a digestão dos atletas.

Um dia depois,  o presidente do CEO, José Wilker, que minimizou. “A alimentação foi adequada e no horário certo. O que aconteceu foi que cinco jogadores tiveram problemas, sendo que três deles foram por lesão muscular. No caso do Jean, o atleta já sofre, há algum tempo, de um problema estomacal. Crise semelhante, inclusive, já havia acontecido. Porém, estamos aguardando o resultado de exames para sabermos, ao certo, o que aconteceu”, afirmou.

Ainda segundo Wilker, os atletas estão bem e já retomaram as atividades. Ele também garantiu ter planejado a melhor logística possível para o confronto dessa quarta. “O que fizemos de alimentação foi o que é feito em todos os jogos. Os jogadores, inclusive, descansaram mais em relação a outras partidas, chegando ao local da partida um dia antes do jogo. Portanto, não sabemos o que pode ter acontecido”, reforçou.

Nutrição esportiva

Já na opinião da nutricionista esportiva Tatiane Ramalho, vários são os fatores que podem ter ocasionado o mal estar que acometeu os atletas. “Como não sabemos o que eles comeram, algumas situações podem ser levadas em consideração. Pode ter havido alguma intoxicação alimentar, devido à ingestão de um alimento contaminado. Eles também podem ter se alimentado mal. Não dá para garantir o que de fato aconteceu, mas é certo que a alimentação pode ter contribuído”, analisou a nutricionista, que orienta sobre como se alimentar antes da atividade física, sobretudo quando se encara um esporte de alto rendimento.

“O ideal é que se faça a refeição até 3 horas antes do jogo, priorizando-se os alimentos sólidos. Posteriormente, tem-se a suplementação, cuja variação depende do organismo de cada jogador, cada qual com sua necessidade de hidratação, por exemplo”, emendou a especialista.

Confira a nota do CEO sobre o episódio:

Queremos neste momento tranquilizar à todos os torcedores e familiares do C.E.O.
Com todos os problemas que movimentaram a partida diante do C.S.A, a diretoria tomou a decisão de permanecer em Maceió para que tivéssemos um melhor acompanhamento dos atletas mais desgastados, no caso do meia João Grilo, lateral Jan, e zagueiro Arlan que foram prontamente atendidos pela brilhante equipe médica que estava de plantão no Estadio Rei Pelé.
Os lesionados Wagner (volante) e o goleiro Diogo, tem a situação preocupante (quanto a tempo de recuperação), amanhã faremos exames mais detalhados.
Queremos aqui, externa os nossos agradecimentos ao médico da equipe do CSA que exerceu sua profissão com muita dedicação.
Os sintomas apresentados nos levam à vários “eu acho”.
Acompanhamos todas as alimentações dos atletas, desde o café da manhã ao jantar.
Nenhuma possibilidade esta descartada.
Enfim, neste momento, todos os atletas estão alojados e nós (diretoria) estaremos na observação durante a madrugada.

Agradecemos as mensagens de carinho e preocupação.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey