82 99641-3231

Corrida homenageia jornalista Josmário Silva em Palmeira dos Índios

Estadão Alagoas

No dia 12 de outubro será realizada na cidade de Palmeira dos Índios a “I CORRIDA DA SOLIDARIEDADE JORNALISTA JOSMÁRIO SILVA”, além de uma visível homenagem ao grande eminente jornalista.

O evento visa t ajudar a comunidade carente da cidade exigindo no ato da inscrição a contribuição com 2 Kg de alimento não perecível, que poderão ser entregues no dia da corrida.

Os alimentos serão destinados as casas de caridade da cidade: Lar da Criança, Fundanor (Fundação de amparo ao menor) e ao Grupo de Fraternidade Espírita A Caminho da Luz. O percurso compreende 4 Km. A largada e chegada será na Praça Humberto Mendes (Popular Praça do Skate) localizada no centro de Palmeira dos Índios.

O evento organizado pelo treinador Victor Paulo Araújo (Paulo Victor) e todo um corpo de amigos que objetivam elevar e difundir o atletismo na cidade. Participam da prova atletas das cidades de Arapiraca, Maribondo, Bom Conselho-PE, Palmeira dos Índios e Garanhuns-PE. A premiação é dada em troféus para as categorias masculino e feminino, além de medalhas para os 100 primeiros colocados, podendo portanto aumentar o quantitativo mediante a entrada de mais patrocinadores.

Solidariedade

É um evento solidário onde a competição anda de mãos dadas com a solidariedade, buscando a interatividade entre as pessoas num objetivo comum: o de competir e participar amistosamente e ajudar aqueles que mais precisam.

O que importa é participar e se divertir nesse oportuno feriado!A inscrição pode ser feita na loja VipSaúde, localizada em frente a principal maternidade da cidade; na Secretaria de Esportes (Hotel São Bernardo)Inscreva-se e leve no dia 12 de outubro os 2 Kg de alimentos para ajudar as crianças e demais comunidades que necessitam da nossa contribuição!

Acompanhe os detalhes https://jornalistajosmario.blogspot.com.br/


ASA fará preparação e treinos para a Série C em Palmeira dos Índios

Dirigentes da Agremiação Sportiva Arapiraquence (ASA), se reuniram nesta quarta-feira (5), em Palmeira dos Índios, com o prefeito Júlio Cezar. Eles foram pedir o apoio da Prefeitura Municipal para que o clube realize os treinamentos preparatórios para a Série C do Campeonato Brasileiro de Futebol no Estádio Municipal Juca Sampaio.

O presidente do ASA Nelson Filho disse que o ASA realizam seus jogos de mando e treinamentos no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Segundo ele, o ideal seria que os jogadores treinassem em local diferente de onde acontecem as partidas para não prejudicar o gramado.

Júlio Cezar que torcedor fervoroso do CSE, disponibilizou o Estádio Municipal Juca Sampaio, toda a sua estrutura e logística de treinamento para o ASA de Arapiraca, além de um clube social na cidade.

“A rivalidade fica apenas nas quatro linhas do campo. E como o Juca Sampaio está ocioso não vejo problema em poder ajudar um time da nossa região, nessa dura jornada que é a Série C do Campeonato Brasileiro. Tenho certeza de que se fosse o CSE que precisasse desse apoio eles também nos ajudariam. As portas do nosso estádio estarão sempre abertas para os nossos irmãos arapiraquences”, enfatizou o prefeito de Palmeira dos Índios.

Os treinamentos do ASA na Princesa do Sertão já começam nesta quinta-feira, dia 6 de julho. Serão dois treinos por semana. Na próxima segunda-feira (10), em Sergipe, o time enfrentará a equipe do Confiança, e no sábado (15), ele recebe o CSA, em Arapiraca.


PEC que garante a prática de vaquejadas é promulgada pelo Congresso Nacional

Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (07), a promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 96 que regulamenta a prática de esportes equestres, como a vaquejada e o rodeio em todo o território nacional. A sessão especial de promulgação aconteceu nessa terça-feira (06) no plenário do Senado Federal, em Brasília, e contou com a presença de centenas de vaqueiros de todo o país.

De acordo com a Emenda, não se consideram cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais, registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro. Essas atividades devem ser regulamentadas por lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.

O vice-presidente e diretor Jurídico da Associação Alagoana de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ALQM), Henrique Carvalho esteve em Brasília e destacou que a promulgação era a etapa que faltava para garantir a empregabilidade de milhões de brasileiros.

“Apenas no Nordeste, a vaquejada oferta cerca de 700 mil empregos diretos e indiretos e também movimenta a economia local. Em determinados municípios, o esporte é a principal fonte de renda de grande parte da população. Além de promover uma cultura centenária, estamos promovendo um desenvolvimento social e econômico de grande parte do país”, disse.

Em pronunciamento após a promulgação, o presidente do Senado e do Congresso, Eunício Oliveira, afirmou que a constitucionalização de práticas como a vaquejada tornou-se um anseio especialmente na Região Nordeste.

Para Eunício, garantir a legalidade dos eventos ligados à vaquejada é ainda mais relevante neste momento, tendo em vista que uma forte seca castiga o nordestino há cerca de cinco anos, trazendo consequências negativas para a atividade econômica.

“Vemos os animais como parte desta festa, e damos a todos eles o tratamento especial que merecem. Estamos garantindo aqui milhares de empregos diretos e indiretos só no Nordeste, sem contar as práticas relativas ao rodeio em outras regiões do país”, disse em pronunciamento.


José Aldo é nocauteado no Rio e não é mais o campeão dos penas do UFC

Aldo, que não lutava há quase um ano, desde que venceu Frankie Edgar no UFC 200, fazia uma luta segura contra Holloway, mostrando a que veio logo no primeiro round, quando conseguiu boa sequência e quase nocauteou. A partir do segundo assalto, porém, as coisas mudaram.

Nos cinco minutos seguintes, Holloway melhorou, e o segundo round foi bastante equilibrado. Já no terceiro, a mão do norte-americano entrou em cheio em Aldo, que caiu. Ali teve início um longo sofrimento para o brasileiro, que tentou seguir como pode, mas não teve jeito: nocaute.

O futuro de Aldo agora é incerto. Até a luta deste sábado, o brasileiro já havia chegado, inclusive, a falar em aposentadoria, mas voltou atrás para buscar novos desafios. Muito estava em jogo, contudo, na luta contra Holloway, já que uma vitória ampliaria muito mais suas opções no UFC.

Nocauteado em 13 segundos no UFC 194, em dezembro de 2015, Aldo nunca escondeu o desejo de reencontrar Conor McGregor, e a subida para os leves seria um caminho. O brasileiro também falou que pensaria nas chamadas “super lutas”, mas, para isso, também dependia da vitória sobre Holloway.

Com a derrota de Aldo, o Brasil agora fica com apenas um cinturão do UFC, o de Amanda Nunes no peso galo feminino. Os norte-americanos, por outro lado, com Holloway, ampliam o domínio do evento, com seis campeões (Stipe Miocic, Daniel Cormier, Tyron Woodley, Cody Garbrandt e Demetrious Johnson).

Gadelha mais perto do cinturão – Antes de Aldo, Cláudia Gadelha fez a penúltima luta da noite e voltou a se aproximar da luta pelo cinturão do peso palha feminino do UFC. Contra outra desafiante da categoria, a brasileira saiu com a vitória finalizando a polonesa Karolina Kowalkiewicz.

As duas atletas só haviam sido derrotadas na carreira pela atual campeã Joanna Jedrzejczyk. Gadelha, inclusive, já perdeu duas vezes para a dona do título e deve ainda ter que fazer mais uma luta para conseguir uma eventual trilogia com a também polonesa atual dona do título.

Veja todos os resultados do UFC 212:

CARD PRINCIPAL

Max Holloway venceu José Aldo por nocaute técnico aos 4min13s do terceiro round
Cláudia Gadelha venceu Karolina Kowalkiewicz por finalização (mata-leão) aos 3min03s do primeiro round
Vitor Belfort venceu Nate Marquardt na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28)
Paulo Borrachinha venceu Oluwale Bamgbose por nocaute técnico a 1min06s do segundo round
Yancy Medeiros venceu Erick Silva por nocaute técnico aos 2min01s do segundo round

CARD PRELIMINAR

Raphael Assunção venceu Marlon Moraes na decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 30-27)
Cara de Sapato venceu Eric Spicely por finalização (mata-leão) aos 3min49s do segundo round
Matthew Lopez venceu Johnny Eduardo por nocaute técnico aos 2min57s do primeiro round
Brian Kelleher venceu Iuri Alcântara por finalização (guilhotina) a 1min48s do primeiro round
Viviante Sucuri venceu Jamie Moyle na decisão unânime dos jurados (29-28, 30-27 e 30-27)
Luan Chagas venceu Jim Wallhead por finalização (mata-leão) aos 4min48s do segundo round
Deiveson Figueiredo venceu Marco Beltrán por nocaute técnico aos 5mins do segundo round


Câmara aprova em 2º turno PEC que viabiliza prática da vaquejada

Texto estabelece que ‘não são cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais’; Temer sancionou lei que elevou vaquejada a essa condição.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (31), em segundo turno, uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que viabiliza a prática da vaquejada.

A PEC estabelece que “não são cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais”. O texto já havia passado pelo Senado e segue agora para promulgação do Congresso Nacional.

O texto foi aprovado nesta quarta por 373 votos favoráveis e 50 contrários (6 abstenções). Por se tratar de uma mudança na Constituição, eram exigidos, ao menos, 308 votos para a aprovação.

Em outubro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou uma lei do Ceará que regulamentava esse tipo de prática por entender que a atividade impõe sofrimento aos animais e fere os princípios constitucionais de preservação do meio ambiente.

Na vaquejada, um boi é solto em uma pista e dois vaqueiros, montados em cavalos, tentam derrubar o animal pelo rabo.

Diante da decisão do Supremo, o Congresso aprovou, um mês depois, uma lei que tornou a vaquejada manifestação cultural nacional e patrimônio cultural imaterial. Ainda em novembro de 2016, o presidente Michel Temer sancionou a lei.

A PEC aprovada

O texto aprovado em segundo turno nesta quarta também diz que as manifestações culturais envolvendo animais “devem ser regulamentadas em lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos”.

Defensores da proposta ressaltaram durante a sessão a relevância cultural da vaquejada e afirmaram que os animais são bem tratados. O deputado Efraim Filho (DEM-PB) disse:

“Ninguém ama mais o seu animal do que o vaqueiro.”

Por outro lado, partidos contrários à proposta, como a Rede, PSOL e PV, questionaram o fato de o Congresso resolver mudar a Constituição após o STF considerar a prática inconstitucional, além de considerarem que a prática gera maus-tratos aos animais. Ricardo Izar (PSDB-SP), então, declarou:

“Estamos regularizando a tortura e a crueldade aos animais. O Brasil está indo na contramão dos países desenvolvidos. Estamos legalizando a crueldade de uma prática medieval. A questão cultural também tem que evoluir”.


Restos mortais de Garrincha somem de cemitério em Magé, RJ

Os restos mortais do craque Mané Garrincha foram exumados do cemitério onde estavam enterrados, e agora ninguém sabe onde estão. Essa confusão foi descoberta pela filha do jogador, que pretendia fazer uma homenagem ao pai no túmulo, e revelada nesta quarta-feira (31) pelo jornal Extra.

O corpo de Garrincha, que morreu em janeiro de 1983, foi enterrado no cemitério de Raiz da Serra, em Magé, Região Metropolitana do Rio. O túmulo do craque já mostra um erro, pois a data da morte que consta na lápide é 1985. Ao jornal, uma funcionária do cemitério disse que o corpo foi exumado e levado para uma gaveta, mas não há documento que comprove essa informação.

A filha do jogador, Rosângela, conversou com o RJ TV na manhã desta quarta e disse que o corpo do pai foi retirado do jazigo da família porque outro familiar precisou ser enterrado lá. Segundo ela, nenhuma das filhas participou da exumação nem tem qualquer documento que comprove que o corpo foi retirado do túmulo.

Ainda de acordo com a reportagem do Extra, o atual prefeito de Magé, Rafael Tubarão, queria homenagear Garrincha, que completaria 84 anos em outubro. Tubarão procurou saber o local exato do sepultamento e recebeu um relatório da Secretaria de Ação Social do município, informando sobre a exumação.

A equipe do RJ TV que esteve no cemitério de Raiz da Serra nesta quarta encontrou um cenário de muita desordem e desrespeito com a memória de quem foi enterrado ali. Há túmulos mal conservados, ossadas à mostra, entulho espalhado e restos mortais exumados de outros jazigos acondicionados em sacos plásticos, sem qualquer informação.

O prefeito afirmou que está reformando todos os cemitérios de Magé e que o de Raiz da Serra é um dos próximos a passar por melhorias.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2018 Rádio Sampaio - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey