82 99641-3231

Após estudantes ficarem feridas, Ifal apura trote violento no campus Maceió

 

Após duas estudantes ficarem feridas durante um trote ocorrido na última sexta-feira (16), a direção do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) informou que vai apurar episódios violentos no campus Maceió. Os estudantes envolvidos podem ser punidos, inclusive, com expulsão, segundo a direção da unidade.

O Ifal confirmou que duas estudantes foram atingidas por uma substância dentro de uma sala de aula do bloco de Química. “A gestão atendeu e acompanhou prontamente as alunas no setor médico. Os pais foram comunicados. Uma das alunas atingidas foi levada à Unidade de Pronto Atendimento – UPA e outra aluna aguardou a mãe no setor médico para levá-la ao Hospital Unimed”, informou em nota.

Conforme a direção da unidade, os responsáveis pelos atos violentos foram identificados e vão responder de acordo com as normas internas do Ifal. “(…) trotes e calouradas são proibidos pela Portaria nº 24, da Direção Geral do Campus Maceió, de 12 de fevereiro de 2016, que prevê a penalidade de expulsão de transgressores”, ressalta a nota divulgada à imprensa.

“A gestão do campus reforça também que a prática de trote é forma de constrangimento tipificada como crime pelo artigo 186 do Código Penal, e que providências sobre o caso também serão solicitadas a autoridades competentes”, conclui o pronunciamento da direção da instituição.


Vestibular: Uncisal presta esclarecimentos ao MP durante audiência pública

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/Al), começou a ouvir nesta quarta-feira (31) todos os envolvidos no processo seletivo 2018 da Universidade Estadual de ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). O MPE também notificou o Instituto AOCP, para prestar esclarecimentos, mas nenhum representante foi enviado para participar da audiência.

“É preciso que todos os envolvidos apresentem suas versões. Essa é uma situação crítica e delicada, exige cuidado na análise e nas decisões a ser tomadas” disse o promotor de Justiça Sidrack do Nascimento.

De acordo com a assessoria de Comunicação do MPE, o reitor Henrique de Oliveira Costa foi o primeiro a prestar esclarecimentos sobre a contratação do Instituto AOCP, organizador do certame, e quais foram às providências tomadas pela instituição de ensino depois de ser informada do erro na correção das provas do vestibular.

Ainda segundo a assessoria, o Instituto AOCP, apesar de notificado, não enviou nenhum representante para participar da audiência. O promotor de justiça Sidrack do Nascimento entrou em contato com a presidência da instituição, localizada no Paraná, que alegou não ter recebido a notificação em tempo hábil para organizar a vinda de um preposto para Alagoas. Assim, foi marcada para a próxima terça-feira (06) uma audiência com a organizadora do processo seletivo.

“Ouvimos a reitoria da Uncisal e daremos o mesmo espaço para as explicações do Instituto AOCP. Após esta etapa, analisaremos as declarações e documentações apresentadas e adotaremos o procedimento que acreditamos resolverá essa situação. Entretanto, é preciso ressalta que em caso de falta do instituto na próxima audiência o Ministério Público tomará as providências cabíveis nestas situações”, declarou o promotor de justiça.

Explicações

Durante o depoimento, Henrique de Oliveira Costa alegou que ao assumir a gestão da Universidade Estadual, em outubro de 2017, já encontrou finalizado o processo de escolha do Instituto AOCP como empresa responsável pelo vestibular. Ele ainda ressaltou que a seleção da empresa paranaense foi atestada pelo corpo jurídico da Uncisal e Pela Procuradoria Geral do Estado de Alagoas.

 

Segundo o reitor, após a divulgação da lista de aprovados no vestibular, ocorrido na sexta-feira (19), recebe a notificação do Instituto AOCP de que o resultado estava anulado, pois havia acontecido um erro na correção das provas, apenas na segunda-feira (22), primeiro dia de inscrição dos alunos aprovados quando já havia 13 alunos matriculados e que as matrículas foram suspensas imediatamente. Ainda de acordo com Henrique Costa, a mensagem enviada pela empresa organizadora do certame, a correção das provas aplicadas no primeiro dia do vestibular foi realizada com o gabarito das provas feitas no segundo dia e vice-versa.

Ainda foi dito ao promotor Sidrack do Nascimento, que reitoria da Uncisal já solicitou ao Instituto AOCP os espelhos das provas do certame e outras informações técnicas que expliquem o erro ocorrido.

*Com Ascom/MPE


ProUni e Sisu iniciam primeira chamada nesta terça

Os aprovados na primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) devem procurar, a partir de hoje (30), as instituições escolhidas para a efetivação da matrícula. O período de matrícula vai até 7 de fevereiro.

O Sisu é o sistema informatizado do MEC, utilizado por instituições públicas de educação superior na oferta de vagas a estudantes, com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

ProUni
Nessa segunda-feira (29), o Ministério da Educação abriu a consulta para vagas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Neste ano, serão oferecidas 242.987 bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em 2.976 instituições privadas de educação superior. As inscrições começam em 6 de fevereiro.

Fonte: Agência Brasil

Inscrições para Concurso da Educação encerram na próxima quinta-feira

As inscrições para o concurso da Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (SEDUC/AL) serão encerradas no dia 1º de fevereiro, próxima quinta-feira. O concurso abriu 850 oportunidades para selecionar candidatos para o cargo de Professor, em diversas especialidades. Os interessados devem acessar o site www.cespe.unb.br/concursos/seduc_al_17 e realizar a inscrição. A taxa é de R$ 95,00.

A Secretaria irá selecionar candidatos que possuam diploma de conclusão de curso de nível superior de licenciatura plena nas seguintes disciplinas: Artes, Biologia, Ciências, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Matemática, Português, Química e Sociologia. Candidatos ao cargo de Professor de Educação Física devem ter a inscrição no Conselho Regional de Educação Física (CREF). Para mais informações, os candidatos devem conferir o edital de abertura com as informações completas. A remuneração para o cargo de Professor é de R$ 2.195,13, com jornada de trabalho de 30 horas semanais.

O concurso será realizado por meio de provas objetivas e avaliação de títulos, ambas as fases a serem aplicadas nas cidades de Arapiraca (AL) e Maceió (AL). As provas devem acontecer no dia 1º de abril.

SERVIÇO

Concurso: Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (SEDUC/AL)

Cargo: Professor

Vagas: 850, distribuídas em 13 disciplinas

Remuneração: R$ 2.195,13

Inscrições: até 1º de fevereiro

Taxa: R$ 95,00

Provas objetivas: 1º de abril

CONTATO

Outras informações no site www.cespe.unb.br/concursos/seduc_al_17 ou na Central de Atendimento do Cebraspe, de segunda a sexta, das 8h às 19h – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Sede do Cebraspe – (61) 3448 0100

Fonte: Agência Alagoas

Veja os dez cursos mais procurados no Sisu; inscrições terminam hoje

Até o início da noite dessa quinta-feira (25), o MEC já havia contabilizado 1,8 milhão de inscritos no Sisu, sistema que reúne vagas em instituições públicas de ensino superior.

Como os candidatos podem escolher até duas opções de curso, o total de inscrições passava dos 3,5 milhões.

O curso mais procurado até então foi medicina, com 219.300 inscrições. Em seguida, vinham direito (201.539), administração (185.813) e pedagogia (159.205) -veja lista completa abaixo.

Ao todo, estão sendo oferecidas nesta edição 239.601 vagas em 130 instituições.

O prazo para se inscrever vai até as 23h59 desta sexta-feira (26). Os candidatos interessados devem ter participado do Enem em 2017 e não ter zerado a redação. Os estudantes precisam entrar no site, informar o número de inscrição do Enem e a senha cadastrada no site. Não é cobrado taxas.

No site do MEC, o estudante pode consultar as vagas disponíveis, pesquisando as instituições e os seus respectivos cursos participantes.

O sistema mostra durante o período de inscrição uma nota de corte parcial diariamente com base no número de vagas disponíveis e as notas do inscritos, e o candidato pode alterar as suas opções sempre que achar necessário. Será validada apenas a última alteração confirmada.

O resultado da primeira chamada será divulgada na próxima segunda-feira (29), com matrículas entre os dias 30 de janeiro e 7 de fevereiro.

VEJA OS CURSOS MAIS PROCURADOS:

Medicina: 219.300 inscrições

Direito: 201.539

Administração: 185.813

Pedagogia: 159.205

Enfermagem: 120.999

Educação Física: 120.524

Psicologia: 94.203

Ciências Biológicas: 87.806

Ciências Contábeis: 79.532

Veterinária: 71.679

Com informações da Folhapress


Estudante que passou em 1º em Medicina fica fora do novo listão da Uncisal

O instituto AOCP divulgou nesta quarta-feira (24) o novo listão dos aprovados do vestibular 2018 da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). Muitos estudantes que viveram a euforia da aprovação na última sexta-feira (19), agora vivem a frustração de não lerem seus nomes na nova lista.

Um desses candidatos é a estudante Lídia Mirella que no primeiro resultado aparecia em 1º lugar em Medicina e hoje, seu nome apareceu na 92ª colocação. Uma queda brusca que a coloca fora da lista de aprovados, já que o curso oferta apenas 50 vagas.

A Gazetaweb entrou em contato com Mirella, que tinha acabado de receber a notícia. Ela não quis falar com a imprensa.

Alexandre com a declaração que recebeu da Uncisal antes da anulação

FOTO: Rafael Maynart

 

Outro candidato que também ficou fora da lista foi Anderson Alexandre Santos Silva, que caiu de 9º lugar para a 342ª posição. Para ele, o sentimento é de frustração. Em entrevista à Gazetaweb, ele disse que deve sentar com advogados para saber se há alguma medida judicial para reaver sua aprovação no curso de Medicina.

“Eles brincaram com o meu sonho. Me sinto frustrado! Vou sentar com meus advogados para ver se há alguma medida judicial contra isso. Seja pra reaver minha vaga ou seja com uma ação por danos morais”, contou.

A Gazetaweb fez uma comparação das duas listas divulgadas pela AOCP e constatou que todos os candidatos não cotistas, que haviam sido aprovados na primeira lista de Medicina, ficaram de fora do novo resultado.

Entre os cotistas, apenas dois conseguiram entrar: Maxbel Oliveira da Silva, que estava em 8º na primeira lista e agora foi classificado na 21º colocação; e Priscilla Cordeiro Barreto, que estava em 20º na primeira listagem e agora ocupa a 13ª colocação.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2018 Rádio Sampaio - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey