82 99641-3231

Aprovados no concurso da Educação serão nomeados até sexta-feira (21)

Em transmissão ao vivo (live) pelas redes sociais – Facebook e Instagram, o governador Renan Filho anunciou, na tarde desta terça-feira (18), que até a próxima sexta (21) serão nomeados todos os professores aprovados no concurso da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). A partir da nomeação, eles terão 30 dias para tomar posse.

“Queria informar que esse concurso não tem reserva técnica. Caso o cidadão não tome posse, sobrará vaga para ser preenchida por outra pessoa. A ideia, como falei, é que no início do próximo ano letivo todo o mundo já esteja apto para tomar posse em seu cargo e assumir uma turma”, afirmou Renan Filho.

As provas para o concurso público da Educação foram realizadas em abril deste ano. Cerca de 14 mil inscritos disputaram 850 vagas. O governador informou que o cronograma para o exame admissional será publicado pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) dentro desse prazo de 30 dias.

Serão destinados, ainda, dez dias para a realização dos exames de admissão com a convocação diária de aproximadamente 85 novos professores, por ordem alfabética. O cronograma terá início a partir de janeiro, em decorrência das celebrações de fim de ano e levando em consideração que pessoas de outros estados foram aprovadas no concurso.

“O Estado de Alagoas avançou muito na educação nos últimos quatro anos e nós vamos seguir trabalhando duro para Alagoas avançar ainda mais”, finalizou.


Pesquisa aponta que mais de 1 milhão de jovens não concluem o ensino médio até os 19 anos

Dos 3,2 milhões de brasileiros com 19 anos, 2 milhões concluíram o ensino médio, o que representa 63,5% do total, segundo levantamento do movimento Todos Pela Educação, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio de 2012 a 2018 (Pnad-C) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Do total que não concluiu o ensino médio, 62% não estão mais na escola e, desses jovens, 55% pararam de estudar no ensino fundamental.

Para o diretor de Políticas Educacionais do Todos pela Educação, Olavo Nogueira Filho, o desafio não é só garantir a permanência dos jovens no ensino médio, mas levar para a escola os que abandonaram as salas de aula. “Os indicadores mostram que temos graves problemas no ensino médio e não estamos conseguindo revertê-los. Porém, o desafio maior refere-se à educação básica. Precisamos reverter a trajetória de insucesso na educação básica”, afirmou.

Entre 2012 e 2018, conforme o levantamento, houve um crescimento de 11,8 pontos percentuais na taxa de conclusão do ensino médio até os 19 anos. Segundo Nogueira Filho, a avaliação dos dados por estado mostra que é possível melhorar o atendimento aos jovens no ensino médio. Em Pernambuco, por exemplo, a taxa dos que concluem o ensino médio até os 19 anos (67,6%) é maior do que a média nacional. “Isso mostra que é possível fazer melhor”, disse. A responsabilidade pela educação básica é dos estados e municípios. A União participa com o financiamento.

Ensino fundamental

No ensino fundamental, conforme o levantamento, as taxas de conclusão mantiveram-se estáveis no período. Essa etapa teve uma queda no número absoluto de concluintes devido à redução da população de 16 anos no país. Em 2018, foram 212.281 concluintes a menos do que em 2017, que por sua vez teve menos concluintes que o ano anterior, com uma redução de 64.058.

Qualidade

Segundo a presidente-executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, os números refletem “um patamar baixo de qualidade da educação básica” no país. ?Embora o país tenha o mérito de ter avançado na oferta do acesso à escola, temos falhado em garantir qualidade do ensino para todos e com isso vamos perdendo nossas crianças e jovens pelo caminho, configurando um grave cenário de exclusão escolar”, argumentou.

O movimento defende a adoção de uma estratégia nacional e uma atuação integrada da União, dos estados e dos municípios, na educação básica – que inclui educação infantil, ensino fundamental e ensino médio. “Os indicadores demonstram que os desafios para nossos jovens concluírem a educação básica na idade certa são complexos e exigem atuação sistêmica, ou seja, com políticas públicas em várias frentes ao mesmo tempo e de forma integrada.

Temos diagnósticos, temos evidências sobre quais os melhores caminhos, temos redes que estão avançando. Está na hora de priorizar as medidas que realmente podem fazer o país avançar na qualidade da educação básica”, afirmou Priscila Cruz.

O levantamento evidenciou a desigualdade no ensino. Adolescentes negros e moradores das áreas rurais têm taxas de conclusão mais baixas do que as dos brancos e de regiões urbanas em todas as etapas da educação básica. No ensino fundamental, a diferença entre negros e brancos é de 10,4 pontos percentuais e entre jovens de áreas rurais e urbanas, 12 pontos percentuais. No ensino médio, a distância se amplia para 19,8 pontos percentuais e 19 pontos percentuais, respectivamente.

A avaliação do Todos pela Educação é que o baixo índice de conclusão da educação básica na idade certa está relacionado à taxa de insucesso escolar, ou seja, a combinação da reprovação com o abandono. O levantamento mostra que, a partir do 3º ano do ensino fundamental, o final do ciclo de alfabetização, a taxa de insucesso escolar começa a se intensificar: em 2017, 10,5% dos alunos não passaram de ano. Já no 6º ano, esse índice salta para 15,5%. No 1º ano do ensino médio, de cada 100 alunos, 23 são reprovados.


Primeira edição de 2019 do Sisu ofertará mais de 235 mil vagas

O processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), primeira edição de 2019, vai ofertar 235.476 vagas, em 129 instituições de todo o país. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, por meio da página eletrônica do Sisu, no período de 22 de janeiro de 2019 até as 23h59 de 25 do mesmo mês, observando o horário oficial de Brasília.

O Sisu é o instrumento pelo qual as universidades públicas oferecem vagas a candidatos que se submeteram ao Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).  Podem concorrer às vagas os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtido nota acima de zero na prova de redação.

Os candidatos poderão se inscrever no processo seletivo em até duas opções de vaga, especificando, em ordem de preferência, as suas opções em instituição de educação superior participante, com local de oferta, curso e turno, e a modalidade de concorrência.

A primeira edição do processo seletivo de 2019 será constituída de uma única chamada regular e o resultado será divulgado em 28 de janeiro. Já as matrículas ou registros acadêmicos dos candidatos selecionados deverão ser feitas nas instituições para as quais foram selecionados, na chamada regular, entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro. Os escolhidos devem observar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.


Pré-matrícula para novatos da rede estadual de Alagoas é prorrogada

O prazo para realizar a inscrição da pré-matrícula da rede estadual de ensino, que encerrava na última sexta-feira (14), foi prorrogado para o dia 20 deste mês. Até esta data, os alunos novatos poderão fazer sua inscrição para o ano letivo 2019 por meio do site www.matriculaonline.al.gov.br.

São ofertadas vagas para as seguintes séries: 1º ano do Ensino Fundamental I, 6º ano dos Ensinos Fundamentais II Regular e Integral e 1ª série dos Ensinos Médios Regular, Integral, Integral Integrado à Educação Profissional e Ensino Médio Integrado à Educação Profissional.

Neste primeiro momento, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) oferta mais de 45 mil vagas. A novidade para o ano letivo será a inclusão de mais três escolas de ensino fundamental integral: Aurino Maciel, em Arapiraca; Paulo de Castro Sarmento, em União dos Palmares e Caic Maria Rita Lyra, em Maceió. Ao todo, são 53 escolas de ensino integral espalhadas por todo o estado.

No ato da pré-matrícula, o estudante ou seus responsáveis legais deverão informar o nome completo do estudante, data de nascimento, sexo, CPF, endereço completo com CEP, telefone, endereço de e-mail, nome da mãe e pai ou responsáveis legais.

Os interessados devem também declarar se o aluno é portador de deficiência, sua escola de origem, ano ou série que cursará, turno e selecionar até três opções de escola.


Pré-matrícula da rede estadual de ensino para ano letivo 2019 termina nesta sexta-feira (14)

O prazo para inscrição na pré-matrícula dos novatos da rede pública estadual de educação termina nesta sexta-feira (14). Por enquanto, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) não informou se haverá prorrogação da data.

A pré-matrícula deverá ser feita com o preenchimento de um formulário eletrônico com os dados do candidato e a escola pretendida por meio do site Matrículas Online.

Pais e responsáveis podem matricular candidatos ao 1º e 6º ano do Ensino Fundamental e 1ª série do Ensino Médio.

O resultado da pré-matrícula com o nome da escola que o aluno foi selecionado será divulgado a partir do dia 2 de janeiro. Nele, constará o local e data para realização da matrícula. O candidato que não comparecer à escola selecionada no período da confirmação da matrícula perderá a vaga automaticamente.

Nesta quinta (13) e sexta-feira (14), a Seduc irá realizar pré-matrícula para alunos novatos de 2019 na Grota Nosso Senhor do Bonfim, conhecida como Grota da Macaxeira, situada no bairro Chã da Jaqueira. O ponto de atendimento será perto do terminal de ônibus, em frente à Associação de Moradores.

A ação visa facilitar o atendimento à população que não tem acesso a internet e computadores a ação acontece no horário da tarde e na sexta, pela manhã.


Enem para pessoas privadas de liberdade começa nesta terça para 41 mil inscritos

A edição 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio para pessoas privadas de liberdade (Enem PPL) começa nesta terça-feira (11). Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 41.044 candidatos presos em unidades prisionais ou jovens sob medida socioeducativa atualmente privados de liberdade estão inscritos no exame. Nesta quarta-feira (12) também tem prova.

Além das pessoas privadas de liberdade, podem participar também candidatos da edição regular do Enem 2018, aplicada em novembro, que têm direito à reaplicação de um ou dois dias de provas.

Segundo o Inep, 2.725 candidatos estão nessa situação e, até a manhã desta segunda-feira (10), cerca de 50% deles já haviam acessado as informações sobre o local de prova.

Os candidatos da reaplicação do Enem devem checar o local de provas na página do participante.

Problemas logísticos

O Inep diz que o Enem PPL será aplicado em 1.436 municípios, além de 16 municípios onde, durante o Enem regular, ocorreram “problemas logísticos no local de provas durante a aplicação do exame”.

Como o Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), as provas têm níveis de dificuldade semelhantes e permitem a comparação de notas de candidatos que fizeram edições diferentes.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey