82 99641-3231

Dólar fecha o mês com queda acumulada de 7,80%

A cotação da moeda norte-americana encerrou o mês de outubro em queda acumulada de 7,80%, a maior baixa mensal desde junho de 2016. Apesar da queda no mês, o dólar fechou o último pregão em alta de 0,85%, cotado a R$ 3,7227 para venda.

O Ibovespa, índice da B3, fechou hoje (31) em alta de 0,62%, com 87.423 pontos. As ações da Vale foram destaque no fechamento do mês, com valorização no pregão de hoje de 5,27%.

Os papéis das demais companhias terminaram em queda, com Petrobras com menos 1,39%, Itau com desvalorização de 0,48% e Bradesco com queda de 1,29%.


Petrobras anuncia redução de 0,84% no preço da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (31) uma nova redução no preço da gasolina nas refinarias. Desta vez, a queda anunciada é de 0,84%. Com isso, o litro do combustível passará a ser comercializado a R$ 1,8466 a partir de amanhã (1º).

Esta é a décima redução consecutiva do preço doa combustível, desde que ele atingiu R$ 2,2514 em setembro.

A queda acumulada desde 25 de setembro (quando o preço começou a recuar) chega a 17,98%, ou seja, 40 centavos por litro.


Petrobrás reduz preço do diesel nas refinarias em 10%

A Petrobrás reduziu o preço do diesel nas refinarias em 10,1%. O valor do litro passará dos atuais R$ 2,36 para R$ 2,12, a partir desta terça-feira (30). A informação foi divulgada em nota pela companhia nesta segunda-feira (29).

O preço final ao consumidor, no entanto, dependerá da margem de lucro das distribuidoras e dos postos de combustíveis.

“O valor reflete a média aritmética dos preços de diesel rodoviário, sem tributos, praticados pela Petrobras em suas refinarias e terminais no território brasileiro.

Este novo período do Programa de Subvenção continua a prever o ajuste nos preços médios regionais (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte sem Tocantins e Nordeste com Tocantins). A companhia continuará a análise econômica do programa de subvenção para os períodos subsequentes”, informou a estatal.

O novo valor vai vigorar até 28 de novembro, quando será novamente recalculado.


Após 5 meses, bandeira tarifária voltará para o patamar amarelo em novembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (26) que, após cinco meses seguidos, a bandeira tarifária deixará de ser vermelha e passará a ser amarela em novembro.

Com a decisão da Aneel, a taxa extra na conta de luz cairá de R$ 5,00 para R$ 1,00 a cada 100 quilowatts-hora (KWh) consumidos.

De acordo com a Aneel, apesar de os reservatórios das usinas hidrelétricas ainda apresentarem níveis reduzidos, houve queda no preço da energia no mercado a vista com o início da estação chuvosa.

Sistema de bandeiras

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo da energia gerada, possibilitando aos consumidores reduzir o consumo quando a energia está mais cara.

O funcionamento das bandeiras tarifárias funciona da seguinte maneira: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.


Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir deste sábado

A Petrobras anunciou, nesta sexta-feira (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o país a partir de amanhã, sábado (20).

Com a decisão, valor cairá de R$ 2,1490 – preço que vigorava desde o último dia 12 – para os R$ 2,1060 anunciado pela estatal para vigorar neste sábado.

O preço do litro do combustível atingiu maior valor nas refinarias no dia 14 de setembro último, quando a estatal passou a cobrar pelo litro da gasolina R$ 2,2514, preço que se manteve por 12 dias, até o dia 22 do mesmo mês, portanto por doze dias consecutivos.
A partir de então, o preço do litro da gasolina passou a registrar quedas consecutivas. No dia 25 de setembro, a estatal reduziu o preço do litro do procuto para R$ 2,2381, mantendo desde então uma tendência de queda no preço do litro da gasolina.

A última movimentação no preço do produto se deu no último dia 12 de outubro, quando o preço médio do litro nas refinarias passou a custar R$ 2,1490, preço que ficou estável por quatro dias consecutivos até o reajuste anunciado hoje e que passará a vigorar a partir de amanhã.

O óleo diesel cobrado nas refinarias está em R$ 2,3606, o litro, desde o dia 30 de stembro, quando foi reajustado. Antes custava R$ 2,2964.


Em uma semana, preço médio da gasolina sobe 1,53% nos postos alagoanos, diz ANP

O valor médio da gasolina comum vendida nos postos alagoanos subiu 1,53% na semana passada, na comparação com a semana anterior, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgado nesta segunda-feira (01).

Realizado em 57 postos de combustíveis do Estado, o levantamento mostra que o preço médio do litro da gasolina comum passou de R$ 4,752 para R$ 4,825 de uma semana para outra.

Segundo os dados da ANP, o preço médio do combustível encerrou o mês de setembro com uma alta de 2,26%, saltando de R$ 4,718 na primeira semana do mês, para R$ 4,825. Em Delmiro Gouveia – município localizado a 291 km de Maceió – o preço médio da gasolina acumula alta de 7,46%. Na semana passada, o litro do combustível era comercializado nos postos do município a R$ 5,152, em média, atingindo, assim, o valor mais alto do Estado.

Em todo o País, o preço médio da gasolina comum subiu em 24 Estados e no Distrito Federal na semana passada. Na média nacional, os preços médios avançaram 0,95% entre as semanas, de R$ 4,652 para R$ 4,696. Apenas no Rio Grande do Norte e em Santa Catarina recuo na passagem da terceira para a quarta semana de setembro.

Etanol

O levantamento da ANP mostra também que o preço médio do etanol hidratado comercializado nos postos de Alagoas recuou 2,75% entre a terceira e a quarta semana de setembro, saindo de R$ 3,484 para R$ 3,388. No mês, o produto registra uma retração de 2,22%.

Nacionalmente, o preço do etanol hidratado subiu nos postos de 19 Estados brasileiros e do Distrito Federal na semana passada. Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP, houve alta de 1,20% no preço do etanol na semana passada.

Vantagem

Com o recuo do biocombustível, a vantagem de abastecer o veículo com o produto em Alagoas ficou praticamente estável em relação a gasolina. Para saber se vale a pena abastecer com etanol, basta que o consumidor faça uma conta simples: a convenção é que o preço do álcool deve ser de até 70% o da gasolina, quer dizer, deve ser pelo menos 30% mais barato. No caso de Alagoas, o índice na semana passada foi de 70,21%.

Procon

Ontem, o órgão de defesa do consumidor (Procon) de Maceió divulgou pesquisa feita ao longo do mês de setembro, em 28 postos de combustíveis da capital alagoana. De acordo com o levantamento, o valor médio da gasolina passou a ser R$ 4,75, o etanol terminou o mês com média de R$ 3,45 e o diesel comum passa a ser vendido por R$ 3,77 em média. Já o diesel S-10 termina com a maior alta desde o início do ano, com média de R$ 3,80.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2018 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey