82 99641-3231

Após morte de jovem de 21 anos, família denuncia negligência de hospital em Rio Largo, AL

Carlos Alberto Ferreira da Silva Filho, 21, que morreu após dar entrada no hospital Hélvio Auto — Foto: Arquivo pessoal
Carlos Alberto Ferreira da Silva Filho, 21, que morreu após dar entrada no hospital Hélvio Auto — Foto: Arquivo pessoal

A família do jovem Carlos Alberto Ferreira da Silva Filho, 21, que morreu na madrugada deste domingo (21), denuncia que ele foi vítima de negligência no Hospital Geral Professor Ib Gatto Falcão (HOSPIGAF), que fica em Rio Largo, região metropolitana de Maceió.

O jovem morreu no Hospital Helvio Auto, para onde foi encaminhado depois de dar entrada três vezes na unidade de saúde em Rio Largo. Existe a suspeita dele ter sido vítima de dengue hemorrágica, mas o hospital aguarda o resultado de exames para a confirmação.

A família conta que ele recebeu alta médica duas vezes desde que começou a passar mal na terça-feira (16) e, quando voltou ao hospital, o caso já estava grave.

A prima do jovem, Simone Araújo relata que Carlos Alberto deu entrada no hospital na terça por volta de 22h com febre. Ele foi atendido, medicado, e liberado na madrugada de quarta-feira. “Ele não melhorou e voltou para o hospital na quarta à noite, por volta de sete horas, com febre e chegou a desmaiar”, conta.

Ainda de acordo com a prima, após um exame, o hospital informou que o jovem estava com plaquetas baixas, que ele foi medicado e liberado ainda na quarta. “Ele continuou se sentindo mal em casa e, no sábado, deu entrada no hospital depois de desmaiar e sangrar”, disse Simone.

Hospital Ib Gatto Falcão fica em Rio Largo — Foto: Divulgação/Sesau
Hospital Ib Gatto Falcão fica em Rio Largo — Foto: Divulgação/Sesau

O jovem foi encaminhado à noite para o Hospital Helvio Auto, no bairro do Trapiche, em Maceió, onde foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Ele morreu na madrugada deste domingo.

A assessoria de comunicação do Helvio Auto comunicou que o jovem já chegou a hospital debilitado e com hemorragia. Ele teve uma parada cardíaca e morreu. Sobre a causa da morte, a assessoria disse que a suspeita é que ele teve dengue hemorrágica, mas aguarda o resultado do exame de sorologia para poder confirmar informação.

A família do Carlos Alberto questiona ele ter sido liberado do hospital de Rio Largo mesmo se sentindo mal e com as plaquetas baixas. “Queremos explicações porque meu primo estava mal e mesmo assim recebeu alta do hospital. Se ele tivesse sido levado para a urgência logo isso poderia não ter acontecido”, disse a prima.

Simone falou que a família pretende denunciar o hospital para órgãos competentes. “Minha tia está muito abalada ainda, mas nós vamos atrás das respostas para isso seja explicado”, falou.

Fonte: G1


Vacinação contra raiva em cães e gatos de Alagoas em 2019 é cancelada

Foto: Arquivo/Rádio Sampaio

A Campanha de Vacinação Antirrábica para cães e gatos em Alagoas neste ano foi cancelada. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que o Ministério da Saúde adiou o envio das doses necessárias para a realização da campanha, que seria em novembro. Ainda não há data para a realização da Campanha de Vacinação Contra a Raiva no estado.

O estoque de vacina contra raiva da Sesau tem aproximadamente 20 mil doses. Para a Campanha de Vacinação em novembro, seriam necessárias 350 mil doses.

A Sesau disse que o adiamento da campanha não é um risco para a saúde dos animais.

O último caso de raiva em animais domésticos em Alagoas foi registrado há 11 anos.

Soro antirrábico para humanos em Maceió

O soro antirrábico humano, que é para humanos que forem mordidos por animais, está disponível em duas unidades de saúde em Maceió: no Ambulatório Noélia Lessa, no bairro da Levada, e no Ambulatório Assis Chateaubriand, na Avenida Durval de Góes Monteiro, no Tabuleiro do Martins.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Maceió (SMS), possuem 50 doses do soro antirrábico no estoque.

Nem todas as pessoas que são mordidas por animais precisam tomar o soro. Antes é preciso passar por uma avaliação médica.

Vítimas de ataques de cães e gatos no Agreste

Mais de 500 pessoas deram entrada no Hospital de Emergência do Agreste neste ano vítimas de ataques de cães e gatos.

De janeiro até a primeira quinzena de julho de 2019, 505 vítimas. 94% dos casos foi de mordidas.

O hospital aplica o soro antirrábico em humanos desde 2014.

Casos de raiva em rebanhos

Oito casos de raiva foram confirmados em rebanhos em Alagoas neste ano. De acordo com os dados da Sesau, os casos foram registrados em sete municípios: Quebrangulo Chã Preta, Viçosa, Penedo, Piaçabuçu, Campo Grande e Palmeira dos Índios.

Em Viçosa, uma cabra foi diagnosticada com a doença.

A vacinação vai ser intensificada nos setes municípios na próxima semana.

De acordo com a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), a situação está sob controle.

Fonte: G1


Saúde ocular: especialista alerta sobre cuidados com os olhos e dá dicas de prevenção

Resultado de imagem para saude ocularA visão é um dos sentidos mais importantes para a grande maioria dos seres humanos, onde 80% da relação do ser humano com o mundo se dá por meio do sentido da visão, esse órgão requer alguns cuidados e a prevenção é fundamental. Os nossos olhos são fundamentais para que possamos perceber tudo aquilo  que está a nossa volta. Tomando-se os devidos cuidados, as principais doenças da visão podem ser evitadas.

Cuidar dos olhos é um hábito que deve fazer parte de toda a vida e deve ser algo essencial. Isso porque a nossa visão tende a diminuir com a idade e, por isso, é importante preservá-la para evitar sérios problemas ao longo dos anos. Existem algumas recomendações que valem para todas as idades.

De acordo com o médico oftalmologista Horion Silva, é necessário que as pessoas procurem, anualmente, um especialista. “O exame oftalmológico, realizado por um médico especialista é fundamental para identificarmos problemas importantes na saúde dos nossos olhos.

Questionado sobre a idade ideal para se preocupar com a saúde dos olhos, Horion alertou que desde os bebês recém-nascidos até pacientes da terceira idade, devem se preocupar com a saúde ocular. Isso porque cada grupo pode adquirir problemas que são comuns a específicas faixas etárias. “Todos nós sabemos da importância da visão para a nossa vida”, disse.

Ainda segundo o oftalmologista, além de tratar doenças já existentes, o exame prévio pode prevenir possíveis patologias na saúde visual. As mais comuns são as ametropias, como miopia, hipermetropia, astigmatismo e vista cansada. Além disso, outras doenças oculares que mais atingem as pessoas são conjuntivite, catarata e glaucoma.

Resultado de imagem para consulta oculistaHorion alertou que, em alguns casos específicos, a visita ao consultório oftalmológico deve ser feita com mais frequência. A periodicidade da visita deve aumentar dependendo do problema e do tratamento que esteja realizando”, explicou o médico.

Alguns sinais são importantes e acendem um alerta para que as pessoas procurem um oftalmologista. São eles: baixa qualidade visual, olhos vermelhos e dores oculares. Esses sintomas podem significar doenças como o glaucoma [que é o aumento da pressão ocular] que, segundo o médico, é a principal causa de cegueira definitiva no mundo.

Para evitar possíveis problemas oculares, o especialista informou que alguns cuidados podem ser adotados na rotina diária, como o uso de óculos escuros para se proteger do sol e evitar usar colírios sem orientação médica.

Cuidar da visão deve ser um hábito observado e criado desde muito cedo.  A partir da adolescência e até os 40 anos, o cuidado deve ser intensificado. Por isso, a prevenção, através da realização de exames periódicos é fundamental para solucionar eventuais problemas.

Saúde ocular 

O Dia Mundial da Saúde Ocular, comemorado no dia 10 de julho, foi criado para chamar a atenção e alertar toda a sociedade sobre a importância dos cuidados com os olhos e para alertá-los sobre a cegueira e outros problemas que podem trazer riscos para a visão. A prevenção ocular deve ser frequente. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 60% a 80% dos casos de cegueira em todo o mundo são evitáveis e tratáveis se o acometido receber tratamento correto no tempo certo.

 

 

 

 

 

Fonte: Cada Minuto


Whindersson Nunes sobre a depressão: ‘Hoje eu me sinto bem para falar’

Foto: (TV Globo)
Whindersson Nunes sobre tratamento contra a depressão: ‘Hoje eu me sinto bem para falar’

Foi fazendo graça de tudo e rindo de si mesmo que Whindesson Nunes virou um dos comediantes mais populares do Brasil. Nasceu na internet, foi pros palcos. Tem 23 milhões de seguidores no Instagram e 36 milhões de inscritos em seu canal no YouTube.

Mas, apesar do sucesso, teve que lidar com uma grande ausência, dentro dele. Sem entender o que era, fez um desabafo na internet. Disse que estava triste fazia alguns anos, que tinha medo de decepcionar os fãs e que já não sentia tanta vontade de viver. Cancelou toda a agenda de shows por três meses e foi diagnosticado com depressão.

Ana Carolina Raimundi: Você está rico, é jovem, recém-casado, apaixonado, famoso, popular na internet… E com depressão. Você ouviu de muita gente ‘esse cara não pode ter depressão, como é que esse cara tem depressão?’

Whindersson Nunes: Assim… É justo o questionamento das pessoas. É justo. Poxa, tem tudo, tem dinheiro, tem a viagem dos sonhos, tem isso, tem aquilo. E eu que sou trabalhador, brasileiro, trabalho de 6 às 18h, tenho criança pra sustentar, tenho três filhos e isso e aquilo, eu que deveria ter. Tipo… Não é algo que me revolta, porque a pessoa fala isso. Na verdade, é um problema pra mim. Porque eu penso: ‘Poxa, realmente eu não devia ter passado por isso’.

Após o desabafo, Windersson procurou um psicólogo e um psiquiatra. Começou a fazer terapia, passou a tomar remédios, está fazendo yoga. E sentiu que precisava dar um novo sentido para a vida que estava levando: “Eu virei um cara que tenho as minhas coisinhas e tudo mais. Mas você chega naquele momento e fica: e aí? Dinheiro, dinheiro, dinheiro e ai? O que eu vou fazer? Eu posso pagar os melhores profissionais, mas tem gente que não pode”.

Pensando nisso, Whindersson está trabalhando em um aplicativo, que quer lançar em breve, para ajudar pessoas que têm problema de depressão como ele, mas não tem dinheiro. “A intenção do aplicativo é conectar gente que precisa de ajuda com gente que pode ajudar. Só que essas pessoas que querem ajudar são profissionais, voluntários”, explica.

Whindersson volta aos palcos no dia 18 de agosto, em São Paulo. “Hoje eu me sinto bem pra falar e, quem quiser perguntar, pode perguntar e eu vou falar. Eu me sinto feliz, eu me sinto uma pessoa feliz. Sinto que eu estou fazendo o que tinha pra fazer, que eu encontrei um sentido”, afirma.

Fonte: G1


Alagoas tem a 2ª menor taxa de mortalidade materna do Brasil

O governador Renan Filho usou sua conta no Instagram para anunciar que Alagoas é o estado brasileiro com a segunda menor taxa de mortalidade materna, atrás apenas do Paraná, que teve melhor desempenho. Os dados são do Ministério da Saúde.

“Alagoas foi, com o fechamento dos dados do ano de 2017, o 2º estado brasileiro com menor mortalidade materna. As nossas mulheres grávidas morrem menos do que em todos os outros Estados do Brasil, com exceção do Paraná, que é o único que teve um desempenho melhor do que o nosso, nesse quesito”, afirmou Renan Filho.

Em Alagoas, a taxa de mortalidade é de 37,7 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos; no Paraná é de 31,7. Os piores desempenhos ficam com o Pará (107,4), primeiro da lista, e o Maranhão (101,8), que vem em seguida. Estados considerados grandes, a exemplo do Rio de Janeiro (84,7), também aparecem no topo do ranking negativo.

Esforços

A redução da mortalidade materna em Alagoas é atribuída aos esforços realizados pelo Governo do Estado no âmbito da qualificação do pré-natal de alto risco e habitual, bem como a implantação do Programa Criança Alagoana, que promove o desenvolvimento integral da saúde materno-infantil em situação de risco e vulnerabilidade social, envolvendo ações vinculadas aos setores de saúde, educação e assistência social.

Destacam-se, ainda, ações como a ampliação dos leitos de UTI neonatal e obstétricos qualificados; implantação de um mapa de vinculação da gestante ao local de parto, evitando sua peregrinação pela rede; implementação do Serviço de Regulação dos Leitos obstétricos e neonatais da capital alagoana e do fluxo de vigilância para mães com infecções congênita.

O Governo do Estado está concluindo o Hospital da Mulher. O equipamento terá 127 leitos com capacidade para realizar 225 partos e oferecer 1.520 atendimentos por mês nas especialidades médicas de obstetrícia, ginecologia, neonatologia, infectologia, cardiologia, mastologia, endocrinologia, uroginecologia, reumatologia e dermatologia.

A unidade, cujos investimentos são da ordem de R$ 30,8 milhões, ampliará, ainda mais, a rede de cuidados especializados da saúde feminina em Alagoas.

 

 

Fonte: TNH1


Morador da Casa de Passagem de Palmeira dos Índios denuncia descaso dos órgãos públicos.

Marcondes José Oliveira de Lima procurou o Programa Nosso Encontro para fazer uma denúncia.

Na manha dessa quinta-feira (11), Marcondes José Oliveira de Lima, que é ouvinte da Rádio Sampaio 94,5 FM, procurou o Programa Nosso Encontro para fazer uma denúncia.

Ele é acolhido da Casa de Passagem, Marcondes estava visivelmente emocionado e denunciou o descaso dos órgãos públicos com a Casa de Passagem. (vídeo no final da matéria).

“Eu gostaria muito de comunicar aos Órgãos Públicos que olhem para essa casa de passagem, olhem aquela fossa que está la no quintal, o buraco está enorme, me da ate vontade de chorar” foi o que disse Marcondes.

Marcondes José está na casa de passagem há sete meses, disse que a fossa cedeu dia 14 do mês passado e fica próxima ao local de lazer onde eles lavam roupa e reúnem para conversar, o fedor se espalhou por toda a casa.

A Casa de Passagem integra o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e está funcionando recursos do Governo Federal e do Município. A unidade está localizada na Avenida Vieira de Brito, 630, São Cristóvão.

No local é prestado acolhimento provisório as pessoas com vínculos familiares rompidos ou fragilizados, em situação de rua e desabrigo por abandono, migração e ausência de residência ou pessoas em trânsito e sem condições de auto-sustento. A Casa funciona 24 horas, todos os dias da semana, segundo Marcondes hoje a Casa de Passagem está abrigando 13 pessoas e tem capacidade para abrigar 25 pessoas.

 


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey