Enquanto muitos alagoanos sofrem com a falta de água na região do semiárido, moradores de um distrito situado no município de Delmiro Gouveia, no Sertão do estado, têm convivido com o desperdício do líquido com frequência.

Um vídeo filmado por uma moradora da localidade e compartilhado nas redes sociais mostra que a água limpa e que poderia ir direto para as torneiras da população percorre diversas ruas do distrito de Barragem Leste, causando revolta nas pessoas. As imagens já tiveram milhares de visualizações.

Conforme Jozivânia Félix, de 21 anos, responsável por compartilhar o vídeo no Facebook, a água sai da sede da própria Casal e escoa praticamente por todo o distrito. O problema acontece de duas a três vezes na semana.

“É água limpa, água tratada, e isso é revoltante, porque falta água nas torneiras com frequência na localidade”, conta a jovem, que é estudante do Campus Sertão da Ufal.

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) informou, por meio de nota, que a água mostrada no vídeo é imprópria para consumo, pois é resultante do processo de lavagem de filtros da Estação de Tratamento de Água (ETA). “A lavagem de filtros é um procedimento normal e rotineiro, é feito em todas as Estações de Tratamento”, informou a assessoria de comunicação.

Ainda de acordo com a nota, após o surgimento de mexilhões dourados e de plantas aquáticas do tipo baronesa no Rio São Francisco, a Casal precisou intensificar as lavagens dos filtros da ETA de Barragem Leste, resultando, portanto, no descarte dessa água imprópria.

“A Companhia esclarece ainda que vem desenvolvendo projetos para modernização das ETAs com a implantação de unidades para realizar a ‘recirculação’ da água de lavagem dos filtros, tornando o sistema ‘fechado’, ou seja, sem descartar a água usada na lavagem dos referidos filtros. Uma das ETAs contempladas com a modernização será essa de Barragem Leste”, destacou o documento o órgão.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *