Os consumidores alagoanos serão penalizados com mais um reajuste de tarifa pública, desta vez da água. O Diário Oficial do Estado (DOE) traz na edição desta quarta-feira (30) a autorização para o reajuste de 5,88% das tarifas de abastecimento de água para todas as categorias de consumo no Estado. O reajuste entra em vigor no dia 1º de julho de 2018 e foi autorizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal).

2017, a Arsal já havia autorizado reajuste de 9,76%, após a Casal pedir 14,34%, justificando com uma planilha de investimentos na ordem de R$ 103 milhões.  A sessoria da Casal informou que afirmou “o reajuste levou em conta um estudo realizado pela Companhia que apontou elevação de custos operacionais e de investimentos nos últimos 12 meses”.

Ainda segundo a companhia, um dos insumos mais utilizados pela Casal e que mais sofreu reajuste foi a energia elétrica, que teve aumento de aproximadamente 35% de 2017 até agora. A empresa possui centenas de conjuntos motobombas em seus sistemas que são responsáveis por conduzir a água dos mananciais para as estações de tratamento e, destas, para as estações elevatórias, reservatórios e rede de distribuição.

Há ainda os conjuntos motobombas dos sistemas de esgotamento sanitário, que funcionam 24 horas por dia. Em todos eles, o consumo de energia elétrica é elevado. Os produtos químicos utilizados no tratamento da água, por sua vez, tiveram aumento médio de 7,92%.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *