Cabo eleitoral é preso por não ter dinheiro para pagar ‘compra de voto’ em Palmeira

| radio sampaio


As irregularidades envolvendo o pleito deste domingo, 2, seguem sendo flagrados nos quatro cantos do Estado. Reforço no policiamento, tropas federais, ações da Polícia Federal não parecem ter inibido a ação de candidatos e eleitores corruptos.

Nesta sexta, 30, a PF prendeu em flagrante uma pessoa identificada pelas iniciais VSL por crime eleitoral. O suspeito teria prometido dinheiro em troca de votos a um determinado vereador por Palmeira dos Índios.

Os eleitores ficaram esperando no local por cinco horas, mas o candidato não apareceu com o dinheiro para cumprir a promessa. Quando alguns dos eleitores estavam saindo da casa, a PF fez a abordagem. O preso não tinha dinheiro para pagar a fiança, então o Juiz Eleitoral concedeu a liberdade provisória sem fiança.

Em Penedo

A PF também deu voz de prisão em flagrante a um policial civil em Penedo por crime de prevaricação. A formalização dos fatos se deu em razão de o policial ter realizado abordagens de veículos e pessoas numa das ruas da cidade, por motivos eleitorais. Por fim, teve a postura de conduzir uma pessoa, sem qualquer materialidade nem em situação flagrancial, para a delegacia de polícia. Outras vítimas também foram ouvidas. O promotor eleitoral estava presente na oportunidade. O policial é lotado em Coruripe e agia, sem ordem de missão, no Município de Penedo.

Como o crime é de menor potencial ofensivo, foi lavrado TCO e o policial foi liberado. O fato foi devidamente comunicado à Direção da PC.

Ambos os fatos ocorreram na sexta, dia 30.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: