82 99641-3231

Musculação versus pilates: descubra qual a prática ideal para você

Fisioterapeuta explica os prós e contras e sugere frequência para a prática dos exercícios

Muay thai, crossfit, musculação e pilates são apenas algumas opções de exercícios físicos para quem busca hábitos mais saudáveis e melhor qualidade de vida. No entanto, a grande quantidade de práticas disponíveis pode acabar gerando dúvidas na hora de escolher a que melhor combina com o gosto pessoal e objetivo final de cada um. Dessa forma, a fisioterapeuta Leticia Barros, esclarece as principais questões acerca do pilates e da musculação.

As diferenças começam já nas ferramentas utilizadas para os exercícios. Enquanto o pilates trabalha com um sistema de molas e poucas repetições, a musculação possui cargas de peso que tendem a aumentar, além de quantidade pré-definida de repetições e séries. Sobre os benefícios, Leticia explica que o pilates tem foco no tratamento, não levando em consideração perda de peso e emagrecimento. “As condutas de tratamento e exercícios indicados variam de acordo com a patologia, por isso depende muito de cada caso”, explica.

Já para quem quer emagrecer, a musculação tem um gasto calórico maior que o pilates e esse gasto se estende até 15 horas pós-treino, ou seja, durante esse período o processo de emagrecimento continua. “Em caso de pacientes que necessitam de um processo rápido de perda de peso e medida, a musculação é indicada por ser mais eficaz para essa finalidade. O pilates é para quem busca, além de tratamento, condicionamento físico e equilíbrio do corpo e da mente”, afirma a profissional.

A principal semelhança está na frequência sugerida. “Duas a três vezes por semana é o ideal para que o corpo seja capaz de obter bons resultados”, diz. Ela reforça ainda que é importante, porém, mencionar que uma prática não substitui a outra, e que ambas devem ser realizadas com o acompanhamento e supervisão adequada de profissionais especializados.


Excesso de algas no São Francisco afeta abastecimento de 19 municípios

O excesso de algas no rio São Francisco afetou, desde às 23h dessa segunda-feira (27), o abastecimento dos municípios de Batalha, Belo Monte, Cacimbinhas, Carneiros, Dois Riachos, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Major Isidoro, Maravilha, Monteirópolis, Olho d’Água das Flores, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Pão de Açúcar, Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema, São José da Tapera e Senador Rui Palmeira.

É que o volume incomum desses organismos causou a obstrução das bombas da estação de captação do Sistema Coletivo da Bacia Leiteira, em Pão de Açúcar.

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), por meio de sua Unidade de Negócio Bacia Leiteira, já trabalha para desobstruir a estação e restabelecer o abastecimento. A previsão é de que isso ocorra até o final desta terça-feira (28), quando o fornecimento de água será retomado.


Problemas na TIM deixam linhas fora do ar em Palmeira dos Índios

Os serviços ficaram fora do ar em Palmeira desde às 21h desta terça-feira.
De acordo com a empresa, outras regiões do país foram atingidas.

Os serviços da operadora de celular TIM ficaram fora do ar em Palmeira dos Índios, durante parte da tarde da noite desta terça-feira (28), segundo informações da assessoria da empresa. As primeiras reclamações de clientes começaram a chegar na central de atendimento da operadora por volta das 21h e, segundo a assessoria da TIM, o problema atingiu várias cidades do estado.

De acordo com a TIM, o problema foi causado pelo rompimento de cabos de fibra ótica e a situação foi resolvida ainda na madrugada desta quarta-feira (29). Os clientes da operadora ficaram sem fazer ou receber chamadas enquanto o problema não era resolvido. A assessoria informou que ainda não tem a relação de todos os municípios que foram afetados.

 


Vírus da febre amarela é encontrado em primata morto em Maceió

Sagui foi achado em janeiro na mata do Tabuleiro dos Martins.
Secretário da Saúde vai a Brasília alinhar providências.

O vírus da febre amarela foi encontrado em um primata morto na mata do Tabuleiro dos Martins, na parte alta de Maceió. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) nesta terça-feira (28).

A Sesau afirma que o sagui foi encontrado na mata no mês de setembro e o Centro de Controle de Zoonoses de Maceió (CCZ) foi acionado para coletar amostras. Em seguida, o material coletado foi analisado pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará.

De acordo com a Secretaria, apesar da descoberta, não há motivos para pânico da população, uma vez que primatas, apesar de contraírem a doença, não a transmitem aos seres humanos.

A Sesau afirma que secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira, está adotando medidas preventivas.

O secretário vai se reunir na próxima quarta-feira (29), com a equipe do Ministério da Saúde (MS) para alinhar providências, o que também pode resultar no aumento do quantitativo de vacinas destinadas a Alagoas.

A Sesau explica que a recomendação da vacina contra febre amarela, segundo protocolo do MS, é apenas para quem irá viajar para regiões endêmicas, que não é o caso de Alagoas.

Viajantes que precisem ir até locais com zona de risco devem ir em determinadas unidades de saúde.

Transmissão
Há duas formas de transmissão e de febre amarela. Uma é a silvestre; a outra, urbana. Na primeira, a infecção é entre macacos e mosquitos silvestres, que só vivem na floresta.

O infectologista Aloísio Falqueto explica que caso uma pessoa seja picada na floresta pelo mosquito e depois é picada pelo Aedes aegypti na cidade e transmite o vírus a outras pessoas, é caracterizada a febre amarela urbana.

Ou seja, o mesmo mosquito que transmite a dengue, a zika e a chikungunya é o responsável por disseminar, em área urbana, a febre amarela.

Em sua forma mais branda, a febre amarela se parece com uma virose simples. Pode apresentar febre, mal-estar, enjoos, vômitos e dores musculares. Na mais grave, icterícia (coloração amarelada de pele e olhos), urina escura, falência renal, falência do fígado e de outros órgãos e até morte.


Consumidores de energia elétrica terão desconto na tarifa em abril

Os percentuais de redução na tarifa que será aplicada em abril variam de 0,95% a 19,47%

Em abril, os consumidores de energia elétrica terão um desconto na tarifa, por causa da devolução dos valores cobrados a mais no ano passado. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (28) o processo extraordinário de ajuste nas tarifas de 90 distribuidoras do país. Os percentuais de redução na tarifa que será aplicada em abril variam de 0,95% a 19,47%.

Vai haver devolução porque o custo da energia proveniente da termelétrica de Angra 3 foi incluído nas tarifas do ano passado, mas a energia não chegou a ser usada porque a usina não entrou em operação. O valor total a ser devolvido será de R$ 900 milhões.

Anteriormente, a Aneel havia dito que o valor da devolução poderia chegar a R$ 1,8 bilhão, mas o cálculo foi reduzido porque nem todas as distribuidoras haviam cobrado os valores a mais em 2016, já que o montante foi incluído no processo de reajuste de cada concessionária, de acordo com o seu aniversário tarifário.

Como será a devolução
O procedimento de devolução dos recursos terá duas etapas. Na primeira, durante o mês de abril, a tarifa será reduzida para reverter os valores de Angra 3 incluídos desde o processo tarifário anterior e, ao mesmo tempo, deixará de considerar o custo futuro do Encargo de Energia de Reserva (EER) desta usina.

Na segunda etapa, que começa em 1º de maio e permanece até o próximo processo tarifário de cada distribuidora, a tarifa apenas deixará de incluir o EER de Angra 3.

A Aneel também determinou que as distribuidoras incluam um texto padronizado nas faturas de abril e maio de 2017 para informar os consumidores sobre o processo de ajuste. As concessionárias também devem usar outros meios de comunicação para divulgar o movimento tarifário.


Feirão da Serasa promete desconto de até 90% para consumidor negociar dívidas

Mais de 50 milhões de inadimplentes e cerca de 5 milhões de empresas com dívidas em atraso. Com o objetivo de combater essa inadimplência e aproveitar os recursos do FGTS inativo, a Serasa realiza até o dia 02 de abril o movimento Liquida Dívidas.

Para ajudar empresas e consumidores a renegociarem suas dívidas e limparem o nome, a ação oferece descontos que podem chegar a 90%.

A renegociação pode ser feita pela internet ou em um dos 20 mil postos de atendimentos das empresas credoras participantes.

Para participar

A primeira medida é consultar o site www.liquidadividas.com.br para verificar se a empresa com a qual tem débitos está participando do evento.

Outra dica é que o consumidor inadimplente revise suas contas antes de acessar o serviço e veja de quanto pode dispor para quitar seus débitos à vista ou parcelado. As empresas participantes apresentarão propostas exclusivas para os clientes com contas vencidas.

Empresas renegociando

Participam do Liquida Dívidas as empresas: Banco Itaú Unibanco, Caixa, Recovery, AES Eletropaulo, Enel, Cemig, Oi, TIM, SKY, Banco Honda, Qualicorp, BV Financeira, Portocred, Tricard, Calcard, Tricard, Compesa, Koerich, Kredilig, Pernambucanas, Bemol, Celpa, Cemar e Lojas MM.

As renegociações serão feitas diretamente com as participantes, que oferecerão atendimento pessoal nas lojas, por telefone ou chat.

Para verificar endereços, horários, canais de atendimento ou obter outras informações, basta acessar o site.

O trabalhador inadimplente, que já teve acesso ao FGTS, pode utilizar o recurso para limpar o nome. Já para os credores, dar a chance de os clientes voltarem a ter o nome limpo, contribui para a retomada da economia, diz Frison.

Posto avançado e agências

Além da página na internet, a população poderá contar com atendimento em várias agências da Serasa pelo país, que estarão funcionando em horário normal para consulta ao CPF, esclarecimento de dúvidas e orientação dos consumidores.

O horário na internet é 24 horas, mas o consumidor deve verificar horário de atendimento de cada empresa participante. Haverá ainda orientação sobre CPF e sobre saque do FGTS. Para isso, é preciso levar o CPF, um documento de identidade com foto e, para o FGTS,  carteira de trabalho.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2018 Rádio Sampaio - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey