Nosso Whatsapp 82 99641-3231

Dois acidentes deixam trânsito lento e um ferido na AL-220, em Arapiraca

Dois acidentes deixam trânsito lento e um ferido na AL-220, em Arapiraca

Dois acidentes em trecho da rodovia AL-220, nas proximidades do Garden Shopping Arapiraca, no município de Arapiraca, Agreste de Alagoas, deixaram o trânsito lento e pelo menos um condutor ferido, no final da manhã desta sexta-feira (20).

De acordo com informações apuradas pelo a primeira colisão envolveu um veículo Creta, de cor prata, e um Voyage, de cor prata, e placas não identificadas. Na ocasião, o condutor do primeiro veículo teria diminuído a velocidade, momento em que o Voyage acabou colidindo em sua traseira.

No sentido oposto da via, outra colisão envolvendo uma caçamba, deixou o trânsito congestionado. O condutor, que não teve a identidade divulgada, informou que estava seguindo sentido Posto – Rodoviária, quando outros dois veículos fecharam a caçamba.

Devido a colisão, parte frontal da caçamba e da roda ficaram bastante danificadas e o condutor ferido.

Agentes do Departamento de Estradas de Rodagem de Alagoas (DER/AL) trabalham no local para tentar diminuir o impacto no congestionamento.

 


Grávida de oito meses perde enxoval de bebê após incêndio em apartamento

Grávida de oito meses perde enxoval de bebê após incêndio em apartamento

Uma grávida, de oito meses, teve seu apartamento totalmente destruído e perdeu todo o enxoval de sua filha, que deve nascer no próximo mês, após um incêndio atingir a unidade habitacional da família.

O caso aconteceu na manhã desta sexta-feira, 20, em um condomínio, localizado na Rua Gérson Lopes, Conjunto José Tenório, bairro da Serraria.

Testemunhas contaram que o fogo teve início em um apartamento vizinho ao da grávida, identificada como Ana, e as chamas acabaram destruindo as duas unidades habitacionais.

No momento do incêndio, Ana estava só em casa e se desesperou ao ver seu apartamento e todo o enxoval da bebê sendo tomado pelas chamas. A mulher conseguiu ser retirada do local, mas  precisou ser levada a um hospital particular, localizado no bairro do Pinheiro, por ter inalado bastante fumaça.

“Quando senti o cheiro da fumaça, cai em desespero para tentar salvar alguma coisa, mas não consegui. Eu fiquei nervosa e me trouxeram ao hospital. Estou bem, mas a menina parou de mexer e fiquei sentindo um pouco de dor. A barriga também ficou dura, mas acho que foi por conta do susto. Vou ser atendida pelo médico”, disse Ana.

Três equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local e conseguiram debelar as chamas. Depois, os bombeiros realizaram o rescaldo com a intenção de evitar novos focos de incêndio.

 

Fotos:


Agricultor é morto a tiros em Limoeiro de Anadia

Um Agricultor foi assassinado a tiros quando estava indo para o trabalho, na manhã desta sexta-feira (20), no sítio Jacaré, zona rural de Limoeiro de Anadia. Populares ligaram para denunciar o crime e uma guarnição da Polícia Militar seguiu até o local e isolou a área. A vítima transitava em uma bicicleta.

A PM já acionou o Instituto Médico Legal, Instituto de Criminalística e Polícia Civil, para para os procedimentos necessários. As motivações do crime serão investigadas.

O homem foi identificado como Luís Barbosa da Silva, 55 anos. Quem tiver informações sobre o paradeiro dos criminosos pode denunciar através do 181 ou pelo aplicativo 190 – o sigilo do anonimato é garantido pela Segurança Pública de Alagoas.

 

 


Campanha de Vacinação contra a Influenza começa na segunda-feira

Campanha de Vacinação contra a Influenza começa na segunda

A 20ª Campanha de Vacinação contra a Influenza, que será iniciada na segunda-feira (23), deve vacinar 787.908 alagoanos. É o que aponta o Programa Nacional de Imunização (PNI), cujas doses estarão disponíveis até 1º de junho deste ano, nos postos fixos e volantes espalhados pelos 102 municípios de Alagoas, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Com o slogan “Entre para o time da saúde. Vacine-se contra a gripe e fique protegido”, a Campanha de Vacinação contra a Influenza tem como propósito reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias. Ela também prevê a queda de 39% a 75% da mortalidade global, além das mortes relacionadas aos vírus H1N1, H3N2 e Influenza B em aproximadamente 50%.

Estudos apontam que a vacina disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) representa o mecanismo mais eficaz para se evitar a doença, caracterizada como uma infecção viral aguda do sistema respiratório que pode causar calafrios, mal-estar, dores de cabeça, musculares e de garganta, além de prostração e tosse seca.

Público-alvo

Para 2018, o Ministério da Saúde (MS) estipulou que deverão ser vacinados, além de indivíduos com 60 anos de idade ou mais, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Também deverão ser imunizadas as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde e os professores das escolas públicas e privadas.

O público-alvo da Campanha de Vacinação contra a Influenza prevê, ainda, a vacinação dos povos indígenas e os portadores de doenças crônicas não transmissíveis. Ainda fazem parte do grupo a ser vacinado os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que cumprem medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os servidores do sistema prisional.

“Além de lavar as mãos, usar álcool gel, manter hábitos saudáveis de higiene e evitar locais com aglomeração, também é necessário tomar a vacina para se proteger da Influenza. As únicas contraindicações são para as pessoas com histórico de reação anafilática em doses anteriores ou àquelas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados”, explica a assessora técnica do PNI em Alagoas, Denise Castro, que ressalta também a importância de se apresentar o cartão de vacinação.

Dados

Dados do Núcleo de Doenças Imunopreveníveis da Sesau apontam que Alagoas registrou 52 casos de Influenza em 2016 e 10 no ano passado. Em 2018, até esta quinta-feira (19), 13 casos da doença foram confirmados no Estado, sendo 11 de H1N1 e dois de H3N2, cujo vírus circula em Alagoas desde 2013.

 

 

Fonte: Gazeta Web

 

 

 


Operação prende suspeitos de integrar grupo envolvido com tráfico em Santana e Cacimbinhas

Operação prende suspeitos de integrar grupo envolvido com tráfico em Santana e Cacimbinhas

Onze pessoas foram presas, na manhã desta sexta-feira (20), em uma operação integrada da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) que tinha como  objetivo desarticular uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas no Sertão. A ação foi batizada de Crivo.

A ação contou com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado, policiais militares do 7º e do 3º Batalhão e agentes da 2ª Delegacia Regional.

Os mandados de prisão foram expedidos pela 17 ª Vara Criminal da Capital com base em um trabalho investigativo que foi realizado de forma integrada entre o GAECO e a Inteligência da SSP.

Ficou constatado que o grupo agia em Santana do Ipanema, Cacimbinhas e Arapiraca e era comandada de dentro do sistema prisional por Anderson Viana de Melo, o “Ureia”.

Ele contava com o apoio de sua irmã Andreza Viana de Melo, que também cumpre pena, e de Anderson da Conceição Silva, o “Dedê”. Além de tráfico de drogas, todos os investigados possuem envolvimento com roubos e porte ilegal de arma de fogo.

Foram expedidos 20 mandados, sendo 12 de prisão e oito de busca e apreensão.

Foram presos Anderson da Conceição Silva, Fabiana Júlia da Silva Lima; Viviane da Silva; um homem identificado como “Bode Mijado”; Luis Claudino dos Santos; e Simone de França Santos.

As equipes também cumpriram mandados de prisão no sistema prisional contra reeducandos que atuavam na organização criminosa. Os alvos foram Anderson Viana de Melo, Andreza Viana de Melo, Wanderson de Melo Santos, José Ronaldo da Silva  e Ronaldo Nicácio Nascimento.

Foram apreendidas 67 bombinhas de maconha e uma quantia em dinheiro.

O material apreendido foi encaminhado para a Delegacia Regional junto com os presos, que agora ficam à disposição da Justiça.


Operação Polhastro: fiscal de renda é preso após violar uso de tornozeleira eletrônica

Operação Polhastro: fiscal de renda é preso após violar uso de tornozeleira eletrônica

Foi preso preventivamente, nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (20), o fiscal de renda da Secretaria Estadual da Fazenda, Marco Cesar Lira de Araújo. Ele teria descumprido as medidas cautelares, como o uso da tornozeleira eletrônica, impostas pela Justiça de Alagoas.

De acordo com uma notícia divulgada no site do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ), publicada no começo da tarde de ontem, Marco Cesar teria deixado a tornozeleira eletrônica usada por ele descarregar seis vezes, ficando de 46 minutos a pelo menos dois dias sem carga.

Além disso, de acordo com a decisão do magistrado, o juiz convocado Maurílio Ferraz, operadores do Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos (CMEP) tentaram entrar em contato com o réu treze vezes, só conseguindo falar com ele uma única vez.

A decisão do TJ mantém ainda a suspensão das senhas de acesso do servidor aos sistemas da Sefaz e demais órgãos ou setores fazendários do Poder Executivo de Alagoas.

O juiz convocado disse ainda que havia concedido a conversão da prisão preventiva em medidas cautelares, por acreditar que seriam suficientes para a conveniência da instrução criminal, no intuito de impedir que o agente investigado pusesse em risco a regular e livre produção de provas.

Acusação

Marco César foi preso juntamente com outros sete fiscais durante uma fase da Operação Polhastro, que investiga a participação de servidores públicos da Sefaz em fraudes e recebimento de propina em troca de favores tributários e fiscais, dentre eles a alteração do real montante faturado por empresas, alegadamente criadas “de fachada”.

Ainda de acordo com matéria publicada no site do TJ, Marco César teria recebido R$30 mil de propina do empresário Cláudio de Siqueira para orientá-lo em como proceder para evitar auditores-fiscais “mal-intencionados”, auxiliando em questões fiscais e jurídicas. Em busca realizada na casa do empresário, teria sido encontrada uma carta supostamente escrita pelo réu com as orientações.

Outros réus

Pedidos de liberdade dos outros sete réus também foram analisados na mesma sessão. Em seis deles, o relator é o juiz Maurílio Ferraz, que votou por manter as medidas cautelares atualmente em vigor, já que não houve descumprimento nesses casos. O julgamento foi adiado em função do pedido de vistas do desembargador Sebastião Costa Filho. O outro processo, de relatoria do desembargador Sebastião Filho, também foi suspenso por pedido de vista, do desembargador João Luiz Lessa.

 

 

Fonte: Tnh1