Após atentado, promotor solicita segurança privada para candidata de Traipu

| radio sampaio


O promotor eleitoral Maurício Wanderley solicitou ao Conselho Estadual de Segurança (Conseg) nesta sexta-feira (30) proteção individual para a candidata a vereadora de Traipu, Penha das Piranhas (PMDB). A residência dela foi alvo de disparos de arma de fogo na semana passada. Um homem que declarava apoio à candidata foi morto durante a madrugada, após um comício eleitoral na cidade. Ele teve a língua cortada pelos suspeitos.

De acordo com a assessoria do Ministério Público Estadual (MPE), após tomar conhecimento dos fatos, o promotor Maurício Wanderley solicitou a segurança individual para a candidata com o objetivo de garantir a ela o direito de ir e vir.

Segundo relatos de moradores, o clima de tensão toma conta da cidade devido aos crimes ocorridos recentemente. “Estamos com receio porque nunca houve algo tão violento aqui em Traipu. Estamos com medo”, disse uma vizinha da candidata, que preferiu não se identificar. Tanto o atentado à casa da candidata, como o homicídio aconteceram no Povoado Piranhas.

Segundo a moradora, por volta de 1h da madrugada, após o término de um comício eleitoral, moradores da região encontraram o corpo de José Everaldo da Costa, mais conhecido como “Zé Ribeiro”, de 58 anos, em uma das ruas do povoado. Ele teve a língua cortada pelos acusados. “Ele declarava apoio à Penha e o motivo de cortarem a língua seria por ele “falar demais”. Não sabemos o que levou esses criminosos a fazerem isso com ele, mas foi muito brutal”, disse a moradora.

Traipu não foi contemplada com o envio de tropas federais. O MPE solicitou reforço no policiamento na cidade.

Zé Ribeiro foi morto e teve a língua cortada pelos suspeitos

Zé Ribeiro foi morto e teve a língua cortada pelos suspeitos

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: